domingo, 9 de Novembro de 2014

Castanha assada na "Panela Velha"

Aproxima-se o dia de são Martinho, 11 de novembro.

É uma das celebrações que marcam o outono,  e segundo rezam os ditados populares:

"No dia de São Martinho, castanhas, pão, e vinho"

E hoje como o tempo arrefeceu, já apetece fazer o primeiro magusto com castanha, Vinho do Porto, Aguardente de figo (caseira), Bolo de especiarias, e outros petisquinhos,....




Ingredientes:
- 1 Kg de castanhas cortadas
- Sal q.b.



Começar por lavar as castanhas e deixá-las molhadas.
Dar um corte e temperar com sal.

Usar uma panela de alumínio velha, preferencialmente muito velha, daquelas que até tem direito a buracos....a minha panelinha herdei-a da avó do meu marido, que se fosse viva teria 106 anos. Sempre conheci esta panela velha, e também só servia para assar castanhas.
Guardo-a religiosamente e sai do fundo do armário sempre nesta época....



Colocar as castanhas dentro da panela velha,e levar ao lume em cima do fogão. Dar "voltinhas" às castanhas até ficarem assadas. 
Quando elas já estão a abrir, e se forem muito grandes, é provável que ainda estejam cruas. Então deito uns borrifos de água, e coloco um pano de cozinha, dentro da panela. Assim cria-se um pouco de vapor de água, ajudando a cozer. Repetir esta operação até estarem bem assadas.

Quando se retiram do lume é importante repousarem uns minutos, numa tigela de barro com tampa, ou num cartucho de papel.


Hoje, o cartucho era gigante, mas desapareceu num ápice...............



domingo, 2 de Novembro de 2014

Mini Tarteletes Salgadas

E quando queremos fazer um lanche, um petisco, ou simplesmente um miminho à família, a amigos ou colegas, que tal umas mini tarteletes salgadas.

São simples, rápidas e muito boas.

Apresento duas sugestões: a primeira é vegetariana ou melhor ovolactovegetariana, e as segundas são de atum, mas também ricas em legumes.



Ingredientes para 12 tarteletes vegetarianas:
- 1 Placa redonda de massa quebrada (de compra)
- Sementes de linhaça e de sésamo, a gosto
- 1 Colher de sopa de azeite
- 1 Dente de alho
- 6 Cogumelos frescos laminados
- Sal q.b
- 2 Tomates sem sementes
- Queijo Mozarella ralado q.b.
- 1/2 Pacote de natas light
- 1 Ovo
- 12 Azeitonas pretas sem caroço
- Pimenta q.b.
- Orégãos
- Flor de sal


Começar por preparar a massa, desenrolar a placa, polvilhar com as sementes, colocar uma folha de papel vegetal, por cima, e passar com o rolo da massa. 
Desta forma as sementes ficam agarradas à massa. 
Depois é só cortar a massa em rodas um pouco maior que a base das formas.
Forrar as forminhas que devem estar previamente untadas com um pouquinho de margarina líquida.



Entretanto preparar o recheio. 
Lavar os cogumelos e laminar.
Levar uma frigideira ao lume com o azeite, e saltear o alho e os cogumelos temperados de sal.
Limpar o tomate das sementes e cortar aos quadradinhos.
Cortar as azeitonas ao meio.
Numa taça, deitar o ovo e bater com cerca de metade do pacote de natas e temperar com pimenta.



Nas formas, começar por colocar 2 ou 3 laminas de cogumelos, um pouco de tomate, o queijo ralado, as azeitonas, regar com uma ou 2 colheres de sopa do preparado de ovo e natas, polvilhar com orégãos e com flor de sal.

Levar ao forno a 180 G, cerca de 35 minutos ou até ficarem douradinhas.


Ingredientes para 12 tarteletes de atum:
- 1 Placa redonda de massa quebrada (de compra)
- Sementes de linhaça e de sésamo, a gosto
- 1 Colher de sopa de azeite
- 1 Dente de alho
- 90 gr de Folhas de espinafres
- Sal q.b.
- 1 Lata de atum em óleo
- 2 Metades de tomate seco em óleo
- Queijo Mozarella ralado q.b.
- 1/2 Pacote de natas light
- 1 Ovo
- Pimenta q.b.
- Orégãos



Começar por prepara os espinafres, lavando muito bem e saltear em azeite com o alho bem picado e temperados com sal. Escorrer o excesso de liquido. 
Escorrer bem o óleo do atum e tomate seco.
Bater o ovo com as natas e um pouco de pimenta (se for necessário um pouco de sal, mas atenção aos ingredientes que já tem sal)

Nas formas colocar um pouco de atum, de espinafres, de tomate seco picado, de queijo ralado, do preparado de ovo e natas e por fim polvilhar com orégãos.



Levar, igualmente, ao forno  a uma temperatura de 180 G, cerca de 35 minutos.


Servir mornas ou frias. 

Um bom petisco. 

quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Canja de bacalhau com ovo escalfado


Quantas vezes nos deparamos com tanta coisa para fazer, e o tempo cada vez mais curto!

No corre corre do dia a dia, cada vez nos sentimos mais exaustos, cada vez sentimos que "andamos a apagar mais fogos" para chegar a todo o lado, e  sentimos que todo o nosso investimento não chega.....

Não chega porque, há sempre alguém insatisfeito e principalmente porque nos sentimos insatisfeitos.

Num destes dias apressados, sem jantar, e ainda por cima pouco motivada para estar de pé, na cozinha e de volta do fogão, ...., precisava mesmo de alguma ideia para ter rapidamente um jantar, de preferência que fosse algo que até pudesse ser um único prato, e assim ........



Ingredientes para 4 pessoas:

- 1 Posta de bacalhau grande
- 1 Cebola pequena picada
- 1 Dente de alho
- 150 gr de Arroz q.b.
- Azeite q.b
- Salsa ou hortelã para polvilhar
- 1 Ovo por pessoa

Começar por cozer o bacalhau em água abundante.
Retirar do lume e deixe arrefecer ligeiramente o bacalhau, para lascar.

Entretanto, faça um ligeiro refogado com o azeite, a cebola e o alho.

Acrescente a água de cozer o bacalhau e quando começar a ferver junte o arroz.

Deixe cozer.


Quando o arroz já estiver cozido, e com a ajuda de uma colher, abra uma "covinha" e deite o ovo.
Repita este processo para cada ovo.

Deixe ficar o tempo suficiente para cozer apenas a clara e deixar a gema  liquida.

Polvilhar com salsa ou com hortelã.

Já no prato, e mesmo antes de se começar a comer, regar com umas gotinhas de sumo de limão.

E assim, fiz algo diferente, e do agrado de todos. 

domingo, 19 de Outubro de 2014

Iscas com "Elas"


Um clássico da cozinha Lisboeta.

O fígado porco, é geralmente consumido, no nosso país, como iscas. 
Também há quem prefira fígado de vitela e ainda quem cozinhe fígado de aves. 
Se falarmos da riqueza alimentar do fígado, poderemos dizer que é um alimento bastante completo, rico em saís minerais, vitaminas, proteínas e também muitas gorduras. É talvez este último nutriente o que menos beneficia o consumo de fígado com muita frequência.

As iscas são um prato identificado como sendo da região de Lisboa. 
Foi sempre muito popular desde  finais do século XIX, existindo mesmo casas que só cozinhavam iscas. Pouco se conhece sobre a origem deste prato, mas pela sua versatilidade e aceitação, começou a ser servido essencialmente com batatas cozidas , que também estavam em ascensão relativamente ao seu, consumo e passou a ser conhecidos por "ela". E assim nasceu "Iscas com elas"


Ingredientes:
- 600 gr de Iscas
- 5 ou 6 Dentes de alho laminados
- 1,5 dl de Vinho branco
- 1 Colher de sopa de vinagre de vinho
- 4 Colheres de sopa de azeite
- 1 Folha de louro
- Sal e pimenta q.b.
- Colorau q.b.
- Salsa q.b

Batatas para acompanhamento e salada mista


Cortar o fígado em iscas bem finas.

Colocar a marinar com o vinho, o vinagre, os alhos laminados, a folha de louro, o sal, a pimenta  e o colorau.

Deixar repousar no mínimo 1 hora, preferencialmente deixar a marinar durante a noite.

Fritar no azeite as iscas e acrescentar a marinada.

Depois de cozinhadas, acompanhar com as batatas cozidas com pele, descascadas e salpicadas com salsa.


Nota: 
Faço frequentemente para acompanhamento arroz branco.

sábado, 18 de Outubro de 2014

Couscous com lombinhos de porco grelhados

Uma refeição rápida e saudável. 

O couscous é um produto originário do norte de África, que tem vindo a ganhar adeptos, quer pela sua grande versatilidade quer pela sua rapidez na preparação.

Produz-se a partir da sêmola  de cereais, e o mais utilizado é o trigo duro. Pode ser consumido quente ou frio e permite realizar entradas, pratos principais e até sobremesas.

A sua base de preparação é a hidratação, e posteriormente, de acordo com a criatividade de cada um, pode-se adicionar diversos ingredientes.



Ingredientes para o couscous:
- 4 Chávenas de café de couscous
- 4 Chávenas de café de água
- 1/2 Colher de café de sal
- 1/2 Colher de café de açafrão
- 2 Colheres de sopa de azeite
- 1/2 Cebola picada
- 1/2 Courgette cortada em cubos
- 1 Tira de pimento vermelho aos cubos
- 1 Tira de pimento verde aos cubos
- Sal e pimenta q.b

Ingredientes para a carne:
- 1 Lombinho de porco (grande)
- Sal, pimenta e colorau q.b.
- 3 Dentes de alho
- Vinagre de vinho branco q.b.

Começar por corta o lombinho em troços e abrir ao meio.
Tempera com dentes de alhos laminados, sal, pimenta, e colorau.
Borrifar com um golinho de vinagre e deixar repousar cerca de 1 hora antes de grelhar.
Assim que retirar da grelha regar com sumo de limão.


Entretanto, prepare os legumes.

Meça o couscous e deite numa taça de vidro. Misture o açafrão.

Leve a água ao lume, num tacho,  temperada com sal, e assim que começar a ferver deite em cima do couscous. Tapar com película celofane e deixar repousar cerca de 3 minutos.

Numa frigideira ou numa wook, deite o azeite e comece por saltear a cebola, mexendo sempre, junte a courgette, e uns minutinhos depois os pimentos cortados aos cubos.

Retire do lume evitando que os legumes fiquem demasiado cozinhados.

Passados os 3 minutos, de repouso do couscous, mexer com um garfo, soltando os grão até que fique completamente homogéneo.

Deite os legumes por cima dos couscous e envolva tudo.


Sirva a carne e e os couscous de legumes, numa travessa.

Simples!! e muito bom!!



domingo, 12 de Outubro de 2014

Pãezinhos doces de aveia com frutos secos


O fim de semana tem sido de chuva, trovoada, vento e também de descida de temperatura. 

Convida a estar em família, no aconchego de casa,..., e convida a voltar a ligar a máquina do pão e o forno para fazer pão quentinho para o lanche.



Ingredientes:
- 1 Ovo
- 1 Pitada de sal
- 50 gr de Margarina
- 2,5 dl de Leite morno
- Sumo de 1/2 laranja
- Raspa de 1 Laranja
- 130 gr de Açúcar
- 150 gr de Flocos de aveia fina
- 359 gr de Farinha de trigo tipo 55
- 1 Colher de sopa de Fermipan

- 1 Colher de sopa de sementes de linhaça escuras
- 50 gr de Mix de Goji (nozes, bagas de Goji e sementes de girassol)


Colocar, na MFP os ingredientes pela ordem apresentada, com excepção dos frutos secos e sementes.

Selecionar o programa amassar. 

A meio da amassadura, ou se a máquina fizer um apito, adicionar os frutos secos e as sementes.

Quando terminar o programa de amassar (que inclui o tempo de levedar), deitar colheradas de massa no tabuleiro, forrado com papel vegetal e polvilhado com farinha.

Polvilhar a massa com um pouco de farinha e deixar repousar um pouco (fintar), antes de levar ao forno.

Pré-aquecer o forno a 180 G de deixar cozer o pão durante 20 minutos aproximadamente.


Quando retirar o pão, deixar embrulhado num pano, bem "aconchegadinho" e deixar arrefecer um pouco antes de servir.


Servir com um chá quentinho, feito com folhas verdes de Lúcia-lima e pau de canela.

E, quando o pão está quentinho convida a um pouco de manteiga.....

Gulosa!!!!..................


E com esta delícia, desejo uma boa semana para todos os visitantes do Iguarias Caseiras. 

sábado, 11 de Outubro de 2014

Bola de Carne

É com alguma frequência que sobra comida das refeições. 

O importante é não desperdiçar e aproveitar estas sobras. 

Existem imensas maneiras de reaproveitar e transformar estes alimentos, evitando o desperdício.
Assim, para além de pouparmos no nosso orçamento, estamos também a proteger o ambiente.

Esta é uma sugestão para sobras de carne frita, assada ou até de carnes frias (fiambre, chouriço, mortadela, etc.). 

Pode ser para um lanche ou para um jantar ligeiro.


Ingredientes: 
- 2 Chávenas de farinha de trigo com fermento
- 1 Colher de chá de fermento em pó
- 1 Chávena de Ovos (4)
- 1 Chávena de óleo, mal medida (3/4)
- 1 Chávena de leite meio gordo
- 1 Chávena de carne cozinhada ou carnes frias (usei bifes de porco fritos)
- 1 Chávena de cogumelos laminados escorridos
- 1 Colher de sopa de alcaparras picadas


Bater os ovos com o sal, o óleo e a farinha alternada com o leite.

Misturar o fermento em pó na farinha.

Envolver as carnes, que foram previamente cortadas aos bocadinhos.

Adicionar os cogumelos e as alcaparras.


Envolver tudo e levar ao forno, previamente aquecido a 180 G, cerca de 40 minutos, numa forme untada e polvilhada com óleo e farinha.



Se for para um jantar pode-se acompanhar com uma salada a gosto.

E aqui temos uma sugestão que transforma completamente uma refeição...

domingo, 5 de Outubro de 2014

Tarte de Atum e Milho Doce

Mais uma tarte de atum, com algumas variantes, relativamente às que já apresentei aqui, aqui e aqui.

A massa, faço sempre em casa, e não faço grandes inovações, porque esta é muito agradável e super fácil.


Ingredientes: 
- Massa de tarte (caseira ou massa quebrada de compra)
- Azeite q.b.
- 1/2 Cebola picada grosseiramente
- 1 Alho francês (a parte branca)
- 1 Lata pequena de milho doce
- 2 Latas de atum
- 1 Embalagem de cogumelos frescos (cerca de 300 gr)
- 2 Bocados de tomate seco em conserva
- 4 Ovos
- 8 Colheres de sopa de farinha para o molho bechamel
- Leite q.b.
- Sal e pimenta q.b.




Prepara a massa e colocar na forma.

Preparar o recheio colocando um pouco de azeite numa frigideira, deita a cebola e o alho francês cortado em rodinhas finas. Deixar refogar ligeiramente.

Juntar os cogumelos lavados e laminados, temperar com um pouco de sal e pimenta, e deixar suar.

Quando os cogumelos já estiverem a quebrar, juntar a lata de milho e envolver tudo. Por fim, acrescentar o atum escorrido e voltar a misturar bem.

Entretanto, desfazer a farinha no leite, e envolver no recheio. Apagar o lume, para não engrossar demasiado o molho, e acrescentar os ovos batidos.

Deitar na forma e levar ao forno a 180 G até ficar cozida e dourada por cima.


Servir com salada a gosto.

Bom apetite!


quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

Migas de Bacalhau e Miolo de Camarão

Setembro termina com alguns dias de chuva, trovoadas e alguma instabilidade nas temperaturas.
Arrumamos os fatos de banho, as toalhas de praia, o guarda sol, a cadeirinha, e ainda alguns livros que não houve tempo de ler.......

Com a chegada do mês de outubro, o brilho do sol é diferente, os dias, já são significativamente mais curtos, as cores da paisagem mudam..... 

E também com o novo mês, chega mais um desafio do "Dia Um ....Na Cozinha!", esta vez dedicado ao peixe mais consumido em Portugal, o Bacalhau. O tal que segundo consta há mais de 1001 receitas.

Vamos então ao grande desfile.....




Com tantas receitas para escolher, até poderia ser difícil, mas não foi o caso!
A escolha foi imediata, quase antes de terminar a leitura da introdução da nossa anfitriã  Isabel Fernandes, eu já tinha decidido que seria algo como umas migas, uma açorda ou umas sopas de bacalhau, qualquer comida com pão, uma vez que em outubro também se comemora o dia mundial do Pão e por outro lado sou quase alentejana, ..., pelo menos de coração.

Migas, açordas, sopas... para algumas pessoas a mesma coisa, para os alentejanos, não é bem assim!

Vamos lá às minhas Migas de Bacalhau e Miolo de Camarão:


Ingredientes:
- 2 Postas de bacalhau
- 1590 gr de Miolo de camarão
- 1 Pão Alentejano grande
- 1 Molho de coentros
- 2 Ovos
- 3 Dentes de alho
- 1,5 dl de Azeite
- Água, Sal, pimenta preta
- 1 malagueta e 1/4 folha de louro

Cozer o bacalhau, demolhado, em água temperada com sal, a malagueta e o bocadinho de folha de louro.
Depois de cozido, retire o bacalhau e reserve a água.
Depois de frio, limpe o peixe de peles e espinhas e lasque-o.
Coza 1 ovo em água e sal cerca de 10 minutos. Depois de frio, retirar a casca e picar a gema e a clara.

Corte o pão em fatias finas e escalde-o com a água de cozer o bacalhau, até ficarem com uma consistência pastosa.

Num tacho, refogue em bastante azeite, os alhos muito picadinhos, o bacalhau e o miolo de camarão.

Acrescente os coentros picados e envolva o pão demolhado. Mexa bem, migando o pão com a ajuda da colher de pau. 

Acrescente um ovo cru e bata rapidamente, para que o ovo coza com o calor, ficando misturado homogeneamente, na massa.

Retifique os temperos, nomeadamente sal e pimenta preta moída na hora.



Polvilhe com o ovo cozido, com os coentros picados e se gostar com algumas azeitonas.

Este é o logótipo do Mês de Outubro, o mês, em que este grupo, de amantes da cozinha, vão brindar o bacalhau.


A todos, que fazer parte deste grupo, e especialmente às nossas anfitriãs, desejo um bom início neste mês de Outono, cheio de bons momentos, sejam eles em família ou com amigos, mas certamente com muita comida, feita com o coração.

Bem Hajam.


domingo, 28 de Setembro de 2014

Folhados de carne picantes (empanadas)

"Viajante, cozinheiro e um verdadeiro apaixonado pela cozinha", assim podemos definir o "Chef" Chacall. 

Depois de muito viajar, pelo mundo, escolhe Portugal, para viver, pela sua riqueza gastronómica e gentes acolhedoras. 

A sua imagem de marca é inconfundível,  o "Turbante" e os seus livros são coloridos, alegres e inspiradores.

Para Chacall a "cozinha só é rica quando há partilha,... e é a condição da evolução".

O grupo do Facebook "Quinze dias com..."  lançou o desafio para esta quinzena, Chacall é o nosso cozinheiro. A escolha poderá ser qualquer tipo de receita, simples ou complexa, doce ou salgada....

A minha opção foi uma refeição salgada, e adoptando as ideias de "Chef", apropriei-me de duas receitas: as Empanadas e o Folhado de Carne Picante, do livro Cozinha Divina. 


Ingredientes:
- 3 Placas de massa quebrada de compra (12 pasteis)
- 2 Colheres de sopa de azeite
- 2 Dentes de alhos picados
- 1 Cebola grande picada
- 1 Pimento encarnado picado
- 1/2 Kg de carne de vaca picada
- 1 ovo cozido picado
- Sal
- Pimenta
- Orégãos
- Piripiri em pó
- Cominhos
- 1 Gema para pincelar os pasteis



Aquecer o azeite num tacho e refogar ligeiramente a cebola e o alho.

Juntar o pimento, temperar com um pouco de sal, pimenta, cominhos, piripiri e orégãos. Misturar tudo muito bem, colocar a carne picada por cima e deixar cozer lentamente sem mexer.

Quando a carne começar a ficar passada, então mexer muito bem separando todos os bocados. Deve ficar solta. Por fim, rectificar os temperos.

Deixar arrefecer antes de fazer os pasteis.



Desenrolar a massa quebrada, recortar com a ajuda de uma tigela, a massa para os pasteis.

Colocar uma colher de recheio e adicionar um pouco de ovo cozido picado. Com o dedo, molhar o bordo da massa com um pouco de água e fechar, fazendo um ligeiro rebordo.

Pincelar com gema e ovo e levar ao forno num tabuleiro forrado com papel vegetal, até ficarem cozidos e bem douradinhos.


Segundo Chacall deveria-se colocar os pasteis num tabuleiro com bastante farinha.

E, o "Cheff" tem sempre razão, a farinha provavelmente iria absorver algum molho da carne e deixar os pasteis mais crocantes, assim tive que os retirar rapidamente do tabuleiro, e ...,  ficaram deliciosos. 


Acompanhei os pasteis com uma salada de ervilhas e cogumelos salteados com macarrão.


Para terminar a receita de hoje deixo uma dica de Chacall "um bom ambiente para cozinhar é um local onde haja muita alegria..."

Para todos desejo um bom Domingo, com paz e alegria.

Related Posts with Thumbnails