quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

Migas de Bacalhau e Miolo de Camarão

Setembro termina com alguns dias de chuva, trovoadas e alguma instabilidade nas temperaturas.
Arrumamos os fatos de banho, as toalhas de praia, o guarda sol, a cadeirinha, e ainda alguns livros que não houve tempo de ler.......

Com a chegada do mês de outubro, o brilho do sol é diferente, os dias, já são significativamente mais curtos, as cores da paisagem mudam..... 

E também com o novo mês, chega mais um desafio do "Dia Um ....Na Cozinha!", esta vez dedicado ao peixe mais consumido em Portugal, o Bacalhau. O tal que segundo consta há mais de 1001 receitas.

Vamos então ao grande desfile.....




Com tantas receitas para escolher, até poderia ser difícil, mas não foi o caso!
A escolha foi imediata, quase antes de terminar a leitura da introdução da nossa anfitriã  Isabel Fernandes, eu já tinha decidido que seria algo como umas migas, uma açorda ou umas sopas de bacalhau, qualquer comida com pão, uma vez que em outubro também se comemora o dia mundial do Pão e por outro lado sou quase alentejana, ..., pelo menos de coração.

Migas, açordas, sopas... para algumas pessoas a mesma coisa, para os alentejanos, não é bem assim!

Vamos lá às minhas Migas de Bacalhau e Miolo de Camarão:


Ingredientes:
- 2 Postas de bacalhau
- 1590 gr de Miolo de camarão
- 1 Pão Alentejano grande
- 1 Molho de coentros
- 2 Ovos
- 3 Dentes de alho
- 1,5 dl de Azeite
- Água, Sal, pimenta preta
- 1 malagueta e 1/4 folha de louro

Cozer o bacalhau, demolhado, em água temperada com sal, a malagueta e o bocadinho de folha de louro.
Depois de cozido, retire o bacalhau e reserve a água.
Depois de frio, limpe o peixe de peles e espinhas e lasque-o.
Coza 1 ovo em água e sal cerca de 10 minutos. Depois de frio, retirar a casca e picar a gema e a clara.

Corte o pão em fatias finas e escalde-o com a água de cozer o bacalhau, até ficarem com uma consistência pastosa.

Num tacho, refogue em bastante azeite, os alhos muito picadinhos, o bacalhau e o miolo de camarão.

Acrescente os coentros picados e envolva o pão demolhado. Mexa bem, migando o pão com a ajuda da colher de pau. 

Acrescente um ovo cru e bata rapidamente, para que o ovo coza com o calor, ficando misturado homogeneamente, na massa.

Retifique os temperos, nomeadamente sal e pimenta preta moída na hora.



Polvilhe com o ovo cozido, com os coentros picados e se gostar com algumas azeitonas.

Este é o logótipo do Mês de Outubro, o mês, em que este grupo, de amantes da cozinha, vão brindar o bacalhau.


A todos, que fazer parte deste grupo, e especialmente às nossas anfitriãs, desejo um bom início neste mês de Outono, cheio de bons momentos, sejam eles em família ou com amigos, mas certamente com muita comida, feita com o coração.

Bem Hajam.


domingo, 28 de Setembro de 2014

Folhados de carne picantes (empanadas)

"Viajante, cozinheiro e um verdadeiro apaixonado pela cozinha", assim podemos definir o "Chef" Chacall. 

Depois de muito viajar, pelo mundo, escolhe Portugal, para viver, pela sua riqueza gastronómica e gentes acolhedoras. 

A sua imagem de marca é inconfundível,  o "Turbante" e os seus livros são coloridos, alegres e inspiradores.

Para Chacall a "cozinha só é rica quando há partilha,... e é a condição da evolução".

O grupo do Facebook "Quinze dias com..."  lançou o desafio para esta quinzena, Chacall é o nosso cozinheiro. A escolha poderá ser qualquer tipo de receita, simples ou complexa, doce ou salgada....

A minha opção foi uma refeição salgada, e adoptando as ideias de "Chef", apropriei-me de duas receitas: as Empanadas e o Folhado de Carne Picante, do livro Cozinha Divina. 


Ingredientes:
- 3 Placas de massa quebrada de compra (12 pasteis)
- 2 Colheres de sopa de azeite
- 2 Dentes de alhos picados
- 1 Cebola grande picada
- 1 Pimento encarnado picado
- 1/2 Kg de carne de vaca picada
- 1 ovo cozido picado
- Sal
- Pimenta
- Orégãos
- Piripiri em pó
- Cominhos
- 1 Gema para pincelar os pasteis



Aquecer o azeite num tacho e refogar ligeiramente a cebola e o alho.

Juntar o pimento, temperar com um pouco de sal, pimenta, cominhos, piripiri e orégãos. Misturar tudo muito bem, colocar a carne picada por cima e deixar cozer lentamente sem mexer.

Quando a carne começar a ficar passada, então mexer muito bem separando todos os bocados. Deve ficar solta. Por fim, rectificar os temperos.

Deixar arrefecer antes de fazer os pasteis.



Desenrolar a massa quebrada, recortar com a ajuda de uma tigela, a massa para os pasteis.

Colocar uma colher de recheio e adicionar um pouco de ovo cozido picado. Com o dedo, molhar o bordo da massa com um pouco de água e fechar, fazendo um ligeiro rebordo.

Pincelar com gema e ovo e levar ao forno num tabuleiro forrado com papel vegetal, até ficarem cozidos e bem douradinhos.


Segundo Chacall deveria-se colocar os pasteis num tabuleiro com bastante farinha.

E, o "Cheff" tem sempre razão, a farinha provavelmente iria absorver algum molho da carne e deixar os pasteis mais crocantes, assim tive que os retirar rapidamente do tabuleiro, e ...,  ficaram deliciosos. 


Acompanhei os pasteis com uma salada de ervilhas e cogumelos salteados com macarrão.


Para terminar a receita de hoje deixo uma dica de Chacall "um bom ambiente para cozinhar é um local onde haja muita alegria..."

Para todos desejo um bom Domingo, com paz e alegria.

sexta-feira, 26 de Setembro de 2014

Peru na panela de pressão

Uma refeição simples, saudável, fácil de fazer e relativamente económica.

A panela de pressão é uma grande aliada, quando o tempo é pouco e são muitas as tarefas domésticas.

Há quem tenha receio de a utilizar, no entanto se existirem os cuidados adequados, é um utensílio extremamente útil. Eu sou uma utilizadora frequente.


Ingredientes:
- 1 Peito de peru inteiro
- 4 ou 5 Alhos picados q.b.
- Sumo de 1/2 limão q.b.
- Sal q.b.
- Pimenta branca q.b.
- 1 Colher de café de caril em pó
- 3 Colheres de sopa de azeite
- 1 Folha de louro
- 2 Tomates picados
- 1 Cebola (cortada em meia luas)
- 1/2 Malagueta vermelha fresca
- 1 dl de Vinho branco
- 300 gr de Cogumelos frescos
- 2 Cenouras médias
- 1 Courgette 
- Salsa picada

Temperar a carne com sal, os alhos picados, sumo de limão, pimenta moída e o caril. Deixar repousar cerca de 2 horas.

Na panela de pressão, colocar o azeite, e assim que ficar quente core a carne, de todos os lados.

Juntar a cebola, a folha de louro, o tomate picado e a malagueta cortada em fatias finas. Deixar cozinhar com pressão cerca de 20 minutos. Retirar a pressão juntar o vinho e voltar a colocar a pressão por mais 20 minutos (se necessário acrescentar um pouco de água quente).

Entretanto, arranjar os legumes: cortar os cogumelos aos quartos, depois de bem lavados; cortar as courgettes em meias luas, e as cenouras em palitos. Reservar.



Quando a panela já tiver perdido toda a pressão comece por acrescentar as cenouras e deixe cozinhar cerca de 5 a 10 minutos (sem pressão). Em seguida acrescente as cougettes e os cogumelos (cozem relativamente rápido).

Deixar cozinhar e ao mesmo tempo apurar o molho.

Rectifique os temperos e polvilhe com salsa picada.

Acompanhar com arroz branco.

Bom apetite e um ótimo fim de semana

Nota: Antes de juntar os legumes confirmar se a carne está bem cozida e suculenta.


domingo, 14 de Setembro de 2014

Queques de Atum


Com o início do novo ano letivo, voltamos a organizar o nosso dia-a-dia em função dos horários escolares. 

Os dias começam mais cedo, as aulas, os trabalhos de casa, as atividades extra-curriculares, os tempos de brincadeira, os poucos momentos para estar em família, e ainda a nossa vida profissional, preparar as refeições, tratar das roupas, da casa, ........  Ufa!!!, não vai ser fácil....

As refeições, são sempre uma das grandes preocupações, aqui em casa, uma vez que o filhote e o pai vem almoçar a casa diariamente, enquanto eu sou adepta da lancheira. O que significa deixar tudo pronto de véspera.

Durante a semana, o dia começa cedo e uma das regras básicas, é iniciar com o pequeno almoço, sentados à mesa. Não demora tanto tempo como se pode julgar, até porque com alguma organização, no dia anterior, vai facilitar este momento de família.

Não é necessário um pequeno almoço muito elaborado, mas sim respeitar as regras básicas de uma alimentação saudável. 
Esta refeição é essencial, disponibilizando energia que previne o cansaço durante a manhã, quer seja em adultos quer seja nas crianças e jovens.

Nos mais novos, o "saltar" o pequeno almoço é responsável por estarem desatentos nas aulas, agitados, sonolentos, fracos, com conversas e respostas por vezes "disparatadas",...,  e certamente os pais não querem que os seus filhos passem por estas experiências, principalmente quando a solução pode ser tão simples.....

Mas, o período de aulas durante a manhã é normalmente longo, cerca de 5 horas, e por isso é importante fazer um pequeno lanche, com reforço de hidratos de carbono, e complementado com leite ou iogurte, ou ainda fruta. 

Um dos grandes segredos da alimentação saudável é diversificar e nas crianças é um bom truque para que aprenda a gostar de tudo. Outros dos segredos para que estes lanches sejam mais saudáveis é levá-los de casa, evitando que os "piquenos" sejam aliciados por lindos bolos artificiais e sumos cheios de corantes e conservantes. 

Hoje, venho então, sugerir um lanche que regala as crianças, e com estes queques salgados participar no passatempo promovido pelo Blog "Uma pedra de Sal", com o tema o "Regresso às aulas".

A receita de hoje é um salgado, mas também poderia ser um doce, desde que respeite algumas regras, como rico em hidratos de carbono de absorção lenta e com poucos açúcar refinados, podendo ter frutos secos ou frescos e sempre com leite, iogurte ou sumos de frutas naturais, a acompanhar.


Ingredientes:
- 200 gr de Cenoura ralada
- 2 Latas de atum em óleo (bem escorrido)
- 80 gr de Milho enlatado
- 10 gr de Queijo Mozarella ralado, ou outro a gosto
- 3 Ovos
- 220 gr de Farinha com fermento
- 1 Colher de chá de fermento em pó
- 80 ml de Azeite
- 100 ml de Leite meio-gordo
- Sal q.b.
- 1 Ramo de salsa 
- Óleo e farinha q.b. para preparar as formas



Descascar as cenouras e cortar em cubinhos.
Levar a cozer em água e sal cerca de 5 minutos. Depois escorrer e deixar arrefecer.
Escorrer o milho enlatado e reservar.

Escorrer o atum e desfazer ligeiramente.

Bater os ovos, com uma pitada de sal até duplicarem de volume, acrescentar o azeite em fio, batendo sempre, juntar o leite, a farinha com o fermento e bater tudo muito bem.

Polvilhar a cenoura e o milho com uma colher de sopa de farinha e juntar á massa. 
Por fim, acrescentar atum, o queijo ralado e a salsa picada. 
Envolver delicadamente todos os ingredientes.




Divida a massa pelas formas de queques, previamente untadas e polvilhadas, e levar ao forno que já deve estar quente a 180 G, cerca de 15 minutos.

Verifique se estão cozidos fazendo o teste do palito (ao espetar o palito e retirar deve vir seco).


Quando os queques estiverem cozidos retire do forno, deixe arrefecer ligeiramente e desenforme.

Se for para um refeição ligeira, servir mornos com uma boa salada. 

Se for para o lanche escolar, pode-se colocar numa caixa de papel frisado e enrolar em papel de alumínio.

Bom apetite.

A receita foi adaptada do jornal Dica, do Chef Hernâni Ermida (Lid'l).

sábado, 13 de Setembro de 2014

Frango assado no forno

Uma ideia simples e que resultou na perfeição.

Vi esta sugestão no Blog da Graça mas fiz pequenas alterações. No entanto, o mais importante está no método adotado para fazer este frango assado, onde a gordura é absorvida pelo sal.

Fica suculento, com a pele crocante e no "ponto" relativamente ao sal.


Ingredientes:
- 1 Frango
- 1/2 Kg de Sal marinho
- Pimenta preta e vermelha q.b.
- 4 Dentes de alho esmagados
- Alecrim q.b.
- Sumo de 1/2 limão
- Batatas fritas e salada para acompanhamento



Arranjar o frango e abrir ao meio.

Num pirex, colocar o sal e misturar com as pimentas moídas no momento.

Juntar os dentes de alho esmagados e os ramos de alecrim bem lavados e secos.

Colocar o frango nesta cama de sal com a pele virada para cima.

Levar ao forno previamente aquecido a 200 G. Usar o grill.



Quando estiver assado de um lado virar e levar novamente ao forno, até ficar bem assado .


Assim que estiver assado, retirar do forno e regar com o sumo de limão

Servir com batatas fritas e com salada de tomate, ou outra a gosto.


As batatas foram laminadas, secas num pano e fritas em óleo. 

No final são salpicadas com um pouquinho de sal refinado. Ficam uma delícia.


quinta-feira, 11 de Setembro de 2014

Tentáculos de Pota à Lagareiro


A expressão lagareiro diz respeito ao indivíduo que trabalha num lagar de azeite. 
A existência de azeite em abundância permite uma utilização também abundante na culinária associada a estes locais.
Por outro lado, o bacalhau, o polvo, os tentáculos de potas e mesmo o choco, são alimentos particularmente apreciados pelos portugueses.

O cozinhar em fornos que existiam nas proximidades dos lagares e a utilização abundante do azeite permitiu à cozinha tradicional Portuguesa a criação de uma metodologia de confeção bastante simples muito agradável e que ganha especial destaque nas mesas dos portugueses na Noite de Natal.

Presentemente, os tentáculos de pota, ganham algum relevo, nas nossas mesas, devido ao seu preço acessível comparativamente com o polvo ou mesmo com o bacalhau. E, permite ainda, degustar de um prato de requinte mesmo utilizados alimentos mais económicos e em qualquer altura do ano.



Ingredientes:
- 40 gr de Tentáculos de potas (congeladas)
- 3 Cebolas
- 4 ou 5 Dentes de alhos, grandes
- 8 a 10 Batatas pequenas
- 1 Malagueta
- Sal, pimenta
- Azeite, louro
- Salsa picada

Cozer os tentáculos de pota na panela de pressão cerca de 10 minutos. Deixar a água ferver, e depois introduzir lentamente os tentáculos, já descongelados, até ficarem todos cobertos de água. Deitar 1 cebola inteira , 1 folha de louro e uns raminhos de salsa.

Entretanto cozer as batatas inteiras, com pele e um corte, em água temperada com sal.

Depois de cozidos, retire os tentáculos da panela de pressão. 
Coloque-os numa travessa de ir ao forno. Acrescente os dentes de alho laminados, a restante cebola cortada grosseiramente, e a malagueta. Rectifique com sal as batatas,  as cebola e as potas. Regue com bastante azeite: e leve a assar.



Fica uma refeição deliciosa!!

Por outro lado, fica uma refeição bastante simples.






segunda-feira, 8 de Setembro de 2014

Batatas recheadas com atum e delícias do mar


Após umas pequenas férias, a dispensa está um pouco vazia.

Sem saber o que fazer mas querendo retomar o dia a dia, retomar as Iguarias Caseiras com algo que estimule a imaginação, o apetite e um agradável almoço de domingo, em família, acabei por fazer umas simples batatas recheadas com o que estava "à mão de semear...."


Ingredientes:
- 8 Batatas médias
- 2 Latas de atum em óleo
- 10 ou 12 Palitos de delícias do mar cortada em rodinhas
- 1 Cebola Média picada
- 2 Dentes de alhos picados
- 1 Folha de louro
- 2 Colheres de sopa de azeite
- 2 Tomates limpos de peles e sementes
- 1 Tira de pimento verde cortada em cubos
- 1 Chávena de milho congelado
- 1/2 Malagueta vermelha com poucas sementes
- 2 Tomates secos picados
- Queijo Mozarella ralado q.b.



Lavar muito bem as batatas, picar a pele com a pontinha de uma faca (para que a pele não rebente) e enrolar em folhas de alumínio. Levar ao forno a assar cerca de 50 minutos a uma temperatura de 220 G.

Entretanto, preparar o recheio refogando ligeiramente em 2 colheres de sopa de azeite, a cebola, os alhos e a folha de louro. Temperar com sal, pimenta e a malagueta cortada finamente.

Juntar o tomate picado, o milho congelado e o pimento.

Quando já estiver praticamente cozinhado juntar o atum que foi envolvido nas delícias do mar e no tomate seco. Reservar

Desligue o forno e, com muito cuidado, porque as batatas estão  muito quentes, retire do papel de alumínio e corte uma tampa. Com uma colher escave as batatas retirando parte da polpa e reserve.

Aproveite a polpa da batata para juntar um pouco ao recheio, envolvendo bem (a restante guarde para fazer um puré de batata para outra refeição).

Rechear as batatas e polvilhar com um pouco de queijo mozarella ralado.


Levar ao forno a gratinar e servir acompanhada com salada mista.

Bom apetite!

domingo, 24 de Agosto de 2014

Entrada de figos, queijo e água mel


Ontem fui aos figos, e como grande apreciadora desta fruta resolvi experimentar uma nova "entrada" para o almoço de domingo.

A ideia original foi encontrada num blog super interessante, e pela quantidade de receitas com figos, de uma grande apreciadora de figos.

Apesar da simplicidade da receita fiz muitas alterações, ou seja substitui o tipo de figos, o tipo de queijo e quase que posso dizer o tipo de mel, uma vez que utilizei um derivado do mel, a Água Mel.

O copo da foto está mesmo cheio de Água Mel, e não de qualquer outra bebida para acompanhar esta iguaria.

As opiniões foram diversas, dos que não gostam de queijo, dos que não gostam da mistura de salgados com doces, dos que apreciaram e estão dispostos a repetir.....




Ingredientes:

-Pão
- Figos 
- Queijo da Ilha (ou queijo azul)
- Água Mel (ou mel de cana)



Cortar o pão na diagonal e levar ao forno, num tabuleiro, alguns minutos a 200 G para tostar.

Retirar e colocar as fatias de queijo da ilha, colocar as rodelas de figos e levar novamente ao forno, na função grill, até começar a derreter o queijo.

Retirar do forno e regar com um fiozinho de água mel.

Servir imediatamente.

Bom apetite!




quarta-feira, 20 de Agosto de 2014

Courgettes redondas recheadas com carne


As cougettes tiveram origem no continente americano, entre a Guatemala e o México e são consumidas há mais de 10 000 anos. Foram trazidas para a Europa por Cristovão Colombo, e tal como muitos outros alimentos espalharam-se por todo o mundo.

É um fruto de fácil digestão, rico em vitaminas e com poucas calorias, o que a torna muito apetecivel para quem necessita fazer dieta...

A courgette ou abobrinha, como é conhecida no Brasil, tem uma apresentação alongada, semelhante a um pepino, com cerca de 20 cm de comprimento, sem pescoço ou curvaturas e com uma tonalidade verde. 
No entanto, no que diz respeito à cor, já existem no mercado frutos de diversas cores podendo ir de tons amarelados até ao verde médio raiada de tons de verde escuro.

Os frutos maiores podem ter sementes maiores e mais duras, pelo que perdem um pouco o interesse culinário, no entanto aconselho a utilização destas "abobrinhas gigantes" para fazer Compota de courgette.

Mais recentemente descobri as cougettes com formato redondo, e imediatamente apeteceu-me fazer-las recheadas.




Ingredientes:
- 6 Cougettes pequenas
- 500 gr Carne picada
- 1 Cebola média
- 3 Dentes de alho
- Azeite, sal, e pimenta, louro em pó
- Pimentão doce/colorau, 1 ramo de salsa
- 3 Colheres de sopa de polpa de tomate
- Caldo de carne q.b. (facultativo)
- Queijo mozarella ralado


Lavar as cougettes e cortar uma tampa. Com a ajuda de uma colher retirar a polpa.
Picar a polpa da cougette e reservar para juntar ao recheio de carne.

Entretanto, colocar uma panela grande ao lume com água. Quando começar a ferver, passar as courgettes, duas a duas, pela água cerca de 2 ou 3 minutos (escaldar as courgettes para que fiquem pré-cozinhadas).

Retirar da água e colocar a escorrer, assim como as tampinhas.



Num tacho preparar o recheio de carne.
Juntar a carne, o azeite, a cebola e os alhos picadinhos, o sal, a pimenta, o colorau, o louro e deixar cozinhar, em lume brando mexendo de vez em quando.

Acrescentar a polpa de tomate e a polpa da cougette ao refogado.
Deixe apurar. 
Retificar os temperos.



Rechear as cougettes, polvilhar com queijo ralado e levar ao forno para acabar de cozinhar, num pirex.

Neste recipiente pode-se deitar apenas um pouquinho de água e umas "nozes" de margarina, para que não se queimem.

E aqui deixo uma refeição simples e muito apeticível nestes dias de verão.

Bom apetite.


segunda-feira, 18 de Agosto de 2014

Massada de pato com grâo


No fim de semana, estive em casa dos meus pais que vivem na serra algarvia.

A viver no campo, entretém-se com uma pequena horta e alguma criação de galinhas e patos.

No regresso a casa ,sempre venho com algumas ofertas: carne, ovos, legumes e frutas, tudo bastante mais saudável do que os que compramos nas cidades.

A carne de pato, para quem não conhece, tem um sabor forte e marcante e apesar desta ter um tom escuro é considerada uma carne branca. 

É também uma carne altamente digestiva e com menos calorias do que a de frango (no entanto, é a ave com mais gordura na pele).

Para além da sua riqueza proteica é também rica em vitamina A, B3 e C e em  minerais como o  ferro, selênio e cálcio.

Quando tenho pato faço frequentemente o arroz de pato, e que já publiquei uma receita em 2009. 

Este fim de semana, quis inovar e fazer algo diferente. 



Ingredientes para cozinhar o pato:
- 1 Pato sem pele
- 1 Cebola
- 1 Folha de louro
- 1/2 Malagueta vermelha
- 2 Dentes de alho
- 1 Cravinho da índia
- Sal q.b.
- Água q.b.

Ingredientes para a massada:
- Pato cozinhado e desossado 
- Caldo de cozer o pato (coado) q.b.
- 1 Cebola
- 2 Dentes de alho
- 2 Colheres de sopa de azeite
- 5 Tomates pelados e sem sementes
- 1 Tira de pimento verde
- 1 Frasco de grão-de-bico cozido
- 150 gr de Macarrão
- 1 Ramo de hortelã
- Sal, pimenta, noz-moscada e açúcar q.b.




Cozinhar, de véspera, o pato com todos os ingredientes indicados.
Deixar arrefecer no caldo. 
No dia, desossar o pato e coar o caldo.

Fazer um ligeiro refogado com a cebola e os alhos picados no azeite.
Juntar o tomate picado e a tira de pimentos fatiada e deixar estufar. Temperar com sal, pimenta, noz-moscada e açúcar (atenção à quantidade de sal uma vez que o caldo já foi temperado). 

Juntar a carne de pato já cozinhada e desossada, e o ramo de hortelã. Deixar apurar em lume brando cerca de 10 minutinhos.

Acrescentar o grão escorrido e regar com o caldo.  Quando retomar a fervura juntar o macarrão e deixar cozinhar até ficar "al-dente".

Servir de imediato.

Ficou uma refeição do agrado de todos.

Related Posts with Thumbnails