segunda-feira, 6 de abril de 2015

Ensopado de Javali


Na Páscoa, manda a tradição comer-se borrego. 

Mas, este ano foi diferente, e em vez de borrego, fiz Javali.

Esta é uma carne de sabor delicado e um pouco exótico. Destaca-se por ser uma carne magra com baixo nível de colesterol, elevado valor proteico, pouco calórica e um pouco mais fibrosa e escura que a carne de porco.

A carne de javali e considerada uma carne vermelha, mas talvez possamos dizer que destas é uma das mais saudáveis.

Permite várias formas de confecção, desde estudados, ensopados, assados ou grelhados.

Assim, no almoço de Domingo de Páscoa optei por fazer um ensopado de Javali.

Foi um ensopado e tanto, não houve dieta para ninguém......


Ingredientes:
- 1 Kg de Carne de Javali
- Água, sal, limão q.b.
- Azeite q.b.
- Sal q.b.
- 2 Cebolas médias
- 3 dentes de Alho
- Salsa
- 1 Folha de louro
- 1 Ramo de alecrim
- 1/2 Malagueta vermelha (atenção às partes picantes)
- 1 Colher de sobremesa de colorau
- 1 Colher de café de pimentas em grão (diversas)
- 2 Tomates maduros
- 2,5 dl de Vinho caseiro (de preferência tinto)
-  3 ou 4 Cenouras
- Água quente q.b
- 2 Dentes de Alho
- 1 Ramo de coentros
- Pão q.b.
- Óleo para fritar



Na véspera, cortar a carne em bocados grossos e colocar num alguidar coberta de água com sal e rodelas de limão. Guardar no frigorífico. Desta forma a carne perde algum sangue e vai ficar mais macia.

No próprio dia, deitar azeite num tacho (usei panela de pressão) e corar a carne, lentamente salpicada de sal. Deixar ao lume, virando frequentemente até evaporar a água, que entretanto, vai libertando.

Quando só já existe azeite no tacho, e a carne já está a fritar, retirar a carne e rejeitar esta gordura.

No mesmo tacho, deitar mais azeite, e refogar ligeiramente a cebola, os alhos, a folha de louro e o alecrim.
Juntar o tomate picado, a salsa e a malagueta. Juntar a carne, temperar com um pouco de sal, pimenta e colorau. Deixar cozinhar.

Juntar o vinho e tapar a panela de pressão. Deixar ganhar pressão, e cozinhar durante 5 a 10 minutos. 

Nem sempre a carne de javali necessita de pressão, mas acelera mais o processo de cozinhar, uma vez que é um animal selvagem e normalmente com uma carne mais rija.

Depois de destapado rectificar os temperos e deixar cozinhar lentamente até a carne ficar macia. Ir acrescentando água quente. 

Quando estiver praticamente cozinhado juntar a cenoura cortada em bocados grande.

No final, juntar um molho de coentros e os 2 dentes de alhos picados finamente. 




Enquanto, a carne de javali cozinha, preparar o acompanhamento. 

Fritar o pão em óleo, bem quente, e escorrer.

Fritar batatas às rodinhas e colocar em redor do pão.



Assim que terminar o ensopado, despeje por cima do pão frito.

Decore com mais folhas de coentros.

Sirva quente e se quiser acompanhe com uma salada fresca.



Acompanhe com um vinho tinto, se possível da região Alentejo. 

Não me atrevo a sugerir nenhuma marca....



Ainda pensei em fazer o ensopado numa versão menos calórica, com pão torrado e umas batatas cozidas. 

Mas, fica para a próxima oportunidade de cozinhar javali....




domingo, 29 de março de 2015

Pão recheado com Molho Pesto

Por vezes apetece fazer algo diferente. 
Experimentar sabores diferentes.
E um frasco de Molho de Pesto foi o mote para fazer este pão. 


Ingredientes para o pão:
- 330 ml de Água
- 2 Colheres de café de sal (medidas da MFP)
- 1 Colher de sopa de azeite (medidas da MFP)
- 100 gr de Farinha de trigo integral
- 400 gr de Farinha de trigo tipo 55
- 1 Colher de café de levedura seca (medidas da MFP)

Na cuba da MFP colocar os ingredientes pela ordem apresentada.
Programar no programa de massas.

Ingredientes para o recheio:
- Molho pesto q.b.
- 2 Tomates sem sementes cortados em quadrados
- Carne de peru estufada cortada em bocadinhos pequenos
- Queijo mozarella ralado q.b.
- 1 Ovo batido
- Sementes de sésamo q.b.


Após o término do programa  colocar a massa em cima de uma tábua enfarinhada. 
Esticar a massa com a ajuda do rolo da massa.
Barrar com o molho pesto, espalhar carne de peru (usei perna de peru estufada, mas também pode utilizar carnes frias) , tomate aos quadradinhos e queijo mozarella.


Enrolar a massa, fechando as pontas para baixo de modo a não deixar sair o recheio.
Deixar o pão "fintar" cerca de 15 minutos no forno, a uma temperatura muito baixa.

Retirar o pão do forno, aumentar a temperatura para 200 G.
Colocar uma taça com água quente no fundo do forno para criar vapor.

Entretanto, com uma faca de serrilha, fazer ligeiros cortes na massa. 
Pincelar com ovo batido e polvilhar com as sementes de sésamo.


Levar o pão ao forno, e deixar cozer até ficar douradinho e bem cozido.

O vapor de água, que se vai formando, dentro do forno deixa a côdea mais estaladiça.


Pode-se comer quente ou frio,...



Fica um pão macio, com muita cor e sabor.

domingo, 22 de março de 2015

Empada de Pombo

Caçar animais é uma pratica do homem desde a antiguidade. 
Embora tenha passado de uma necessidade de subsistência para uma atividade essencialmente desportiva, continuamos a ter muitas tradições culinárias Portuguesas relacionadas com a caça.

No entanto, eu não sou caçadora nem a minha família mais próxima, mas tenho alguns amigos que são grandes amantes desta atividade.

Cozinhar animais selvagens também tem muita arte, mas o pior de tudo é mesmo ter que arranjar os "bichinhos".......ohhhh! como foi difícil, complicado, e demorado......não sei se terei coragem de repetir.....

Ainda por cima, o meu "pessoal" não gosta muito de carne com muitos ossos....., para além de acharem que esta carne é sempre um pouco mais dura, e com um sabor diferente.  
Sim, diferente,..., mas bastante bom, afinal estes animais alimentam-se à base plantas, sementes, frutos ou mesmo de pequenos animais selvagens, e não de rações.....

A opção de fazer uma empada, foi mesmo "livra-me" dos ossos, mas mesmo assim houve alguns brindes....


Ingredientes para o recheio:
- 2 Pombos bravos
- 4 ou 5 Dentes de alho
- 1 Colher de café de colorau
- Sal q.b.
- 1 Colher de chá de mistura de pimentas em grão
- 2 Folhas de louro
- 2 dl de Vinho branco
- 2 Cebolas em meia lua
- 2 Cenouras grandes em rodelas
- 1 Cravinho
- 1/2 malagueta vermelha fresca (retirar praticamente todas as sementes)
- 1 Ramo de salsa
- 100 gr de Chouriço alentejano
- 1 Tomate de conserva e um pouco do caldo


Começar por arranjar os pombos, retirando as penas e a pele (ohhhhh!!!!!). 

Cortar os pombos ao meio e preparar uma marinada com: sal, colorau, louro, a mistura de 5 pimentas pimentas, os alhos picados e o vinho branco.

Deixar repousar de um dia para o outro.


Na panela de pressão preparar um refogado como azeite e a cebola. Juntar o chouriço e a cenoura às rodelas, o cravinho, a salsa, o tomate picado e um pouco do caldo do tomate.

Deixar estufar um pouco e juntar os pombos escorridos da marinada. Deixar suar. 
Pouco depois acrescentar a marinada.

Tapar a panela e deixar ganhar pressão. Cozinhar lentamente cerca de 10 minutos. Passado esse tempo, deixar perder a pressão e verificar se está cozido.

Deixar arrefecer e desfiar os pombos, retirando todos os ossos (escaparam alguns pequeninos...)

Voltar a juntar a carne aos legumes e engrossar o molho com um pouco de farinha.

Entretanto, se o molho for muito, pode-se escorrer e coar um pouco, e posteriormente vai ser utilizado na massa.

Retirar do lume, separa o louro e o cravinho. Deixar arrefecer.


Preparar a massa:
- 450 gr de Farinha de trigo 
- 100 gr de Manteiga
- 50 ml de Água ou caldo (o caldo vai deixar a massa mais macia)
- 50 ml de Vinho branco
- 100 ml de Azeite
- 1 Colher de chá de fermipan
- 1/2 Colher de cá de pimentão doce 
- 1 Colher de chá de sal
- 1 Pitada de açúcar
- 1 Ovo batido para pincelar



Colocar a farinha numa taça, fazer um buraco, ao meio, e deitar o fermento, desfeito em água morna.

Juntar os restantes ingredientes.

Amassar bem até despegar das mãos.

Enrolar, a massa, em folha celofane e deixar descasar cerca de 1 hora.



Dividir a massa em duas partes. Esticar a massa e forrar uma forma de fundo amovível.

A massa fica macia e estica muito bem. 

Rechear e tapar com uma tampa de massa. Dobrar bem os bordos. Fazer enfeites com a massa e pincelar com ovo batido.

Muita atenção, este tipo de empadas tem que se fazer uns furinhos no topo da empada para deixar sair o vapor de água que se vai formando. 

Como as folhinhas, de massa, ficaram ligeiramente levantadas, aproveitei e fiz uns furos com a ponta de uma faca de cozinha.

Um petisco, para um almoço especial, porque os "50 anos já cá cantam"


sábado, 21 de março de 2015

Pasteis de atum com courgette, cogumelos e milho doce

A conservação de alimentos permite aumentar o tempo de duração dos alimentos e manter com segurança as características desses alimentos.

Existem diversas formas de conservar alimentos: pelo calor, pelo frio, desidratação, e dentro destas poderíamos falar de esterilização, pasteurização, congelação, secagem, fumagem, etc.....

As conservas em recipientes fechados, latas ou frascos, são uma das formas mais utilizadas na conservação de alguns alimentos, como por exemplo alguns peixes, e que todos nos habituamos a ter em casa.

O mais importante é saber que a conservação permite manter todas as propriedades dos alimentos, quer de sabor, de nutrientes e de segurança alimentar.

Habitualmente tenho sempre, em casa,  atum, cogumelos, milho e algumas leguminosas em conserva. 
São recursos para refeições rápidas, mas sempre deliciosas.



Ingredientes:
- 2 Placas de massa folhada (comprei no Lidl)
- 2 Latas de atum (ao natural)
- 1 Cebola média
- 2 Dentes de alho
- Azeite q.b.
- 1 Cougette média
- 1/2 Lata de milho doce
- 1 Lata pequena de cogumelos laminados
- 3 Pétalas de tomate seco
- 1 Colher de sopa de amido de milho (bem cheia)
- Leite q.b. (cerca de 1/2 chávena de chá)
- 1 Ovo

Untar as latinhas e forrar com massa folhada (a massa deve ficar a sair da latinha).

Fazer um ligeiro refogado com o azeite, a cebola e os dentes de alho picados, juntar a courgette cortada em quartos (rodelas fininhas) e o milho.

Deixar estufar e acrescentar os cogumelos laminados e o tomate seco migado.

Tempere com um pouco de sal e pimenta.

Diluir o amido de milho no leite e acrescentar ao preparado. 

Mexer bem. Retirar do lume e adicionar um ovo batido.

Deixar arrefecer ligeiramente antes de colocar nas caixinhas de massa folhada.

Levar ao forno pré aquecido a 180 G e deixar cozinhar (cerca de 25 minutos).

Acompanhar com salada ou arroz de legumes.


domingo, 8 de março de 2015

Maçã assada com iogurte e granola caseira

Hoje, foi um dia especial para todas as Mulheres.
Mas, os dias deviam ser todos especiais...., porque as Mulheres são sempre especiais, e não apenas num único dia!

Afinal, o Dia Internacional da Mulher, deveria ser para relembrar o que sofreram muitas mulheres na luta pelos direitos de igualdade no trabalho, na sociedade, e até na própria família,....

Lembrar, ainda, que há muitas mulheres que continuam a sofre estas descriminações, que são escravizadas, e que são maltratadas..... muito MALTRATADAS.

Almoços, jantares, encontros especiais, e outro tipo de comemorações só para mulheres, não é certamente o que eu penso que deveria ser o dia Internacional da Mulher..... as mulheres deveriam poder fazer estes encontros, de AMIGAS, sempre, e não apenas num único dia.

Mas, sendo hoje, um dia que deve ser de alguma forma especial, principalmente para que todas as mulheres sintam que devem pensar em si, que se devem cuidar, e que devem ter por si o maior respeito, trago um miminho:

UM LANCHE SAUDÁVEL

porque, promover a nossa saúde é também uma forma de nos respeitar-mos...... 


Vamos começar por preparar uma granola de FIGO, beeeeem saudável, com os seguintes ingredientes:
- 1/2 Copo de Óleo
- 1/2 Copo de água quente
- 1/2 Copo de açúcar mascavado
- 1 Colher de sopa de mel
- 1 Colher de café de flor de sal
- 1 Colher de café de essência de baunilha

Como ingredientes secos:
- 10 Copos de aveia (copo pequeno com 1 dl)
- 1 Copo de Farinha integral
- 1 Copo de coco ralado
- 2 Copos de gérmen de trigo
- 1 Copo de nozes
- 1/2 Copo de sementes de girassol
- 1 Copo de figos secos (cortados em bocadinhos pequenos)
- 1 Colher de chá de canela



No liquidificador misture todos os ingredientes líquidos, e bata.

Num alguidar, misture todos os ingredientes secos, e envolva bem.

Deite os ingredientes líquidos em cima dos secos e misture bem para que absorvam toda a humidade 

Deite num tabuleiro forrado com papel vegetal e leve ao forno, previamente aquecido a 180 G.

Com uma colher de pau mexa a granola de 10 em 10 minutos, enquanto está no forno, para que fique dourada de todos os lados.



Quando estiver pronta, retire do forno, deixe arrefecer e guarde em frascos que fechem hermeticamente.

Fica crocante, estaladiça e deliciosa. 


As maçãs podem ser preparadas de uma forma bem rápida, ou seja: assar no microondas.

Ingredientes: 
- 3 Maçãs (podem ser fuji)
- 3 Paus de canela
- 3 Colheres de sopa de mel
-2 Iogurtes naturais 
- Granola q.b.


Lavar muito bem as maçãs, e com a ajuda de uma faca (ou de um instrumento, de cozinha, próprio para retirar os caroços) retire os caroços, sem no entanto, chegar à outra extremidade da maçã.

Coloque o pau de canela no orifício e deite 1 Colher de sopa de mel.

Leve  ao microondas, na potencia máxima, cerca de 5 a 6 minutos.

Ao retirar do forno microondas, espete a polpa da maçã com  um palito, para se se certificar que estão mesmo cozidas.


E agora vamos ao fabuloso LANCHE:

Num prato de servir, colocar uma das maçãs, regar com um pouco do caldo, deitar um pouco de iogurte natural e por cima polvilhar com a granola.


E se a maçã ainda estiver morna, faz um delicioso contraste com a frescura do iogurte, com doce do mel e o crocante da granola.


Um lanche saudável para nós mulheres.

E, o desejo que todas as mulheres possam SER FELIZES!



NOTA: A receita da Granola foi adaptada de um livro de culinária vegetariana de Oliva Santos de 1992.

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Frango Assado no Forno com Arroz de Açafrão


O fim de semana aproxima-se, e preciso de algum descanso. 
Preciso de recuperar energia, de ter momentos de lazer, de afastar, mesmo que por pouco tempo. algumas preocupações.

Cozinhar pode ser um hobby, e até pode ajudar a descontrair, mas quando temos muitas outras tarefas domésticas para fazer, como limpeza, tratar de roupas, arrumações, compras, organizar refeições para a semana,......
Enfim,......

Não vamos complicar,...., vamos fazer comidas simples saudáveis e sem necessidade de muita mão-de-obra......


Ingredientes:

- 1 Frango inteiro, com 1,500 Kg aproximadamente, partido em quartos
- Sumo de 1 limão
- 2 Colheres de café de sal
- 1 Colher de café de mostarda 
- 1 Colher de café de massa de alho, bem cheia
- 1 Colher de massa de pimentão
- Louro em pó q.b.
- 1 Malagueta seca 
- 1 "Fio" de azeite

- Arroz - Vaporizado
- Salsa,
- 1/2 cebola
- 2 Dentes de alho
- O dobro da medida de água relativamente ao arroz
- Sal q.b.



Fazer uma massa com o 1/2 limão, sal, massa de alho, mostarda, pimentão e louro em pó.
Barrar o frango e deixar descansar cerca de 1 horas.
Antes de levar ao forno, pré-aquecido, regar com um fio de azeite.


Deixar assar cerca da 30 a 40 minutos. 

Quando estiver bem douradinho retirar e espremer a outra metade do limão, por cima do frango.



Entretanto, fazer um ligeiro refogado com  a cebola e o alho, bem picadinho, a salsa e o azeite.

Juntar 1 colher de chá de açafrão e envolver bem no refogado antes de deitar o arroz..

Deixar fritar ligeiramente o arroz e acrescentar a água.

Levar o tacho ao forno, destapado, em simultâneo com o frango.



Enquanto o frango e o arroz terminam de cozinhar, calmamente no forno, prepare uma boa salada, de acordo com o que mais gostar.

As refeições realizadas no forno, são muito facilitadoras quando estamos mais ocupadas, pois permite dedicarmo-nos a outras tarefas para além de cozinhar.

Desejo um bom fim de semana




sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Torta de espinafres com recheio de requeijão, nozes e mel

Quando há poucos dias participei num evento, provei uma torta que considerei fantástica.

Para além do aspeto delicioso, tinha um ar "saudável" e fresco. 

Uma amiga, pediu a receita, ..., fez,..., e partilhou. 

Obrigado à Srª da CM de Sines, que "tem uma mãozinha especial para a cozinha" e que partilha as suas deliciosas sugestões.



Ingredientes:
- 200 gr de Espinafres (ou um pouco mais)
- 3 Ovos
- 2 Colheres de sopa de farinha
- 1 Pacote de natas de culinária ou de soja (200 ml)
- Sal, noz-moscada e pimenta q.b.
- 1 Requeijão, com cerca de 180 gr
- Mel q.b (é bom sentir que tem mel)
- 50 gr de Nozes partidas grosseiramente (ou mais, depende do gosto)


Começar por arranjar os espinafres e escaldá-los em água a ferver temperada de sal.

No liquidificador, deitar os ovos, as natas e a farinha. Bater bem e temperar com sal, pimenta, e noz-moscada. 

Juntar os espinafres escorridos e "dar apenas um toquinho" com o liquidificador, ou seja misturar mas sem deixar demasiado triturado.

Num tabuleiro, forrado com papel vegetal, untado com óleo e polvilhado com farinha, deitar a massa da torta. 

Levar ao forno, pré aquecido a uma temperatura de 180 G, cerca de 20 minutos.



Quando já estiver cozida (fica uma massa muito baixinha), retirar e desenformar em cima de uma folha de papel vegetal.

Espalhar o requeijão, previamente desfeito com um garfo, por cima da massa, polvilhar com as nozes picadas e com a ajuda de uma colher regar/espalhar o mel.

Enrolar a torta e manter com o papel vegetal para levar ao frigorífico.



No momento de servir, retire o papel e enfeite como mais gostar.

Como aperitivo servir em caixinhas de papel frisado. 


Aprecie esta torta, sem medos.....

Bom fim de semana

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Bola de Carne (aproveitamentos)


Na minha casa, é frequente cozinhar um pouco mais do que é necessário para a refeição do momento.

É ótimo para levar no almoço do dia seguinte na minha "marmita", ficar adiantado para o jantar, ou então, transformar em algo completamente diferente.

Na semana passada, sobrou-me um pouco de frango do campo estufado, que foi transformado numa rica bola, perfeita para lanches, ou mesmo refeições ligeiras em casa ou fora de casa.




Ingredientes: 
- 130 gr de Frango estufado desossado
- 100 gr de Chouriço alentejano
- 1 Ramo de salsa picada
- 200 gr de Farinha sem fermento
- 50 gr de Margarina derretida
- 3 Ovos
- 1 dl de leite
- 3 Colheres de sopa de azeite
- 1 Colher de chá de fermento em pó
- 1 Pitada de sal fino
- Manteiga para untar
- Farinha para polvilhar.



Começar por preparar a forma de bolo, untando com margarina e polvilhando com farinha.
Reservar.

Retire a pele ao chouriço, e corte em rodelas finas. 

Desfie o frango retirando com cuidado todos os ossinhos e peles.



Numa taça bater os ovos até obter um creme esbranquiçado.

Adicionar a manteiga derretida juntamente com o azeite, batendo sempre. 

Posteriormente acrescente a farinha misturada com o fermento e o sal alternando com o leite, batendo entre cada adição.

Por fim, misture as carnes e a salsa picada com a massa.



Deitar o preparado anterior na forma, previamente preparada, e leve ao forno a 200 G cerca de 30 minutos, ou até que fique dourado e cozido (espete um palito para verificar se está cozido).

Prontinho, para o lanche escolar, ou para um almoço lligeirinho com sopa e salada de alface.

Para além de ser uma boa maneira de fazer aproveitamento de sobras, temos a vantagem de ser economicamente atraente......

Espero que gostem!!

(Baseada numa receita que encontrei na revista nº 36 da Cozinha Económica de Set de 2013)

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Bacalhau à Brás (com poucas calorias)


O bacalhau é um peixe que permite uma grande diversidade de receitas. 
Tal como as 1001 noites, existem as 1001 receitas de bacalhau...

Mas, o Bacalhau à Brás, deve ser um dos mais apreciados por miúdos e graúdos. 

No entanto, cada vez que faço, esta receita, fico com uma pequena preocupação, o excesso de calorias.

Hoje, a fazer o jantar, com a preciosa colaboração da filhota, introduzimos uma revolucionária variação....

Ficou um jantar bastante mais ligeiro, menos calórico e igualmente delicioso.



Ingredientes:

-1 Embalagem de migas de bacalhau
- 2 Cebolas médias
- 4 Dentes de alho
- Azeite q.b
- 1 Couve coração-de-boi média
- 1/2 Pacote de batata-palha
- 6 Ovos
- Salsa q.b.
- Sal e pimenta q.b.
- Azeitonas q.b.



Demolhar previamente as migas de bacalhau em água, cerca de 3 a 4 horas.
Mudar a água pelo menos 2 vezes. Passado este tempo, desfiar o Bacalhau.

Entretanto, arranjar a couve, e corta em juliana fina.
Arranjar a cebola e os alhos picados.

Lavar a salsa e partir os ovos para uma taça.

Colocar as batatas num coador de rede, e passar por baixo da torneira com água fria,  (arrasta alguma gordura e retira algum sal).

Colocar a refogar no azeite, a cebola e os alhos picados. Temperar ligeiramente com sal e pimenta.

Juntar o bacalhau, em cru, e deixar estufar um pouco. Acrescentar a couve e envolver tudo. Tapar a frigideira, permitindo assim ganhar alguma água que possibilita quer a cozedura do bacalhau quer da couve. 

Não deixar cozinhar muito a couve, para manter alguma consistência, mas deixar cozinhar até evaporar alguma água. Retifique os temperos.

Acrescentar as batatas-palha e envolver tudo.

Por fim, misturar os ovos, previamente batidos com a salsa picada. Mexer frequentemente para que não queimem e para que os ovos fiquem bem passados.



Servir acompanhados com uma salada e algumas azeitonas.

A partir de agora, esta é a nossa opção mais saudável para o Bacalhau à Brás.

Espero que também gostem!


domingo, 1 de fevereiro de 2015

"Humburgueres" de Lentilhas com Legumes Salteados


Dia UM!! 
Mais 1 dia UM!!
Os meses correm.............

Mas, dia Um é também sinal que a "passadeira vermelha" está estendida para um grande desfile de iguarias. 
Hoje, no "Dia Um... na Cozinha" degustamos receitas vegetarianas.

O vegetarianismo é acima de tudo um estilo de vida, uma filosofia, é algo mais do que retirar a carne e o peixe da alimentação. 
Optar por uma dieta vegetariana é frequentemente adoptado para melhorar o estado de saúde. 
No entanto, é preciso conhecer muito sobre os alimentos e os seus nutrientes para conseguir ter uma alimentação saudável e equilibrada. A alimentação vegetariana pode, até ser prejudicial, nalgumas fases da vida, uma vez que pode conduzir a carências em alguns nutrientes, e principalmente para quem não reúne os conhecimentos adequados sobre os alimentos.

Mas o vegetarianismo também apresenta algumas variantes, nomeadamente aqueles que excluem da sua vida todos os produtos de origem animal, os vegan, mas também crudívoros, frugívoros, vegetarianos, ovo-vegetarianos, lacto-vegetarianos, ovo-lacto-vegetarianos.

Desde há alguns anos que o regime ovo-lacto-vegetarianismo me fascina.
No entanto, aqui em casa, não convence toda a família de igual modo. Assim, o truque é utilizar muitos legumes, frutos, cereais integrais, leguminosas, sementes, no dia a dia, e ir introduzindo algumas refeições  totalmente ovo-lacto-vegetarianas.




INGREDIENTES PARA OS HUMBURGUERES:
- 500 gr de Lentilhas 
-Água fria q.b.
-1 Folha de louro
- Salsa
- 100 gr de Nozes 
- 2 Gemas
- 1 Ramo de salsa
- Sal refinado, Pimenta, Cominhos, Caril q.b.
- Pão ralado q.b.

Começar por escolher as lentilhas ainda secas. Colocar numa taça e deixar de molho cerca de 1 hora.
Levar a cozer em água fria, com um pouco de sal, salsa e folha de louro.


Depois de cozidas, escorrer as lentilhas e triturar, grosseiramente, no "123", para que fiquem alguns grãos.

Juntar as nozes trituradas, as gemas e temperar, a gosto, com sal, pimenta e as especiarias.

Juntar o pão ralado até ficar uma massa moldável.

Com a ajuda de pão ralado moldar os "humburgueres" e colocar num tabuleiro forrado com papel vegetal.

Levar ao forno a assar até ficarem dourados.


INGREDIENTES PARA MOLHO DE TOMATE:
- 4 ou 5 Tomates cacho maduros
- 1 Cebola média picada
- 2 Dentes de alho picados
- 1 dl de Vinho branco
- 2 Colheres de sopa de azeite
- Sal e pimenta q.b.
- Uma pitada de açúcar

- Queijo da ilha ralado q.b (pode ser outro tipo de queijo)

Saltear a cebola e o alho no azeite. 
Juntar o tomate picado, limpo de peles e sementes. 
Pouco depois acrescentar o vinho branco e deixar cozinhar até o molho ficar macio.
Temperar com sal e pimenta, um pouco antes de terminar.

Com a ajuda de uma colher, verter a tomatada em cima dos "humburgueres" e polvilhar com queijo ralado.
Levar ao forno mais uns minutos até gratinar o queijo.


INGREDIENTES PARA OS LEGUMES SALTEADOS:
- 350 gr de Feijão verde
- 300 gr de Cogumelos
- 2 Colheres de sopa de azeite
- 2 Tomates médios sem sementes
- 1 Dente de alho picado
- Sal, pimenta q.b.

Depois de lavar bem o feijão verde, retirar os fios e cortar em losangos. 
Levar a cozer em água e sal, cerca de 8 minutos. 
Escorrer e passar imediatamente por água fria.

Entretanto, lavar os cogumelos e laminar grosseiramente.
Saltear os cogumelos, no azeite, juntamente com o alho picado. Temperar de sal e pimenta.
Os cogumelos não necessitam ser muito cozinhados. Acrescentar os tomates partidos em gomos, sem sementes, e o feijão verde.
Deixar o tomate apenas ganhar calor. Não necessita cozinhar muito. 
O pouco tempo que fica no lume é apenas para envolver os sabores e ficar quente.
Se cozinhar muito, perde as cores dos legumes e alguns nutrientes.



Servir imediatamente os "humburgueres" de lentilhas, acompanhados com a salada de legumes quente, e se quiser um pouco de arroz branco.



E, com esta receita deixo a minha sugestão de uma refeição vegetariana, agradável, colorida, cheia de nutrientes.

Fica também o "logo" do mês de fevereiro do "Dia Um...na Cozinha".


Related Posts with Thumbnails