segunda-feira, 4 de maio de 2020

Pão Caseiro

Parte da minha infância passei na terra dos meus pais, próximo de Alcoutim.

Recordo a azáfama dos dias em que fazíamos pão, na casa da minha avó. Acordava-se muito cedo para amassar, para tratar do forno a lenha, para tender o pão, para o cozer.... Lembro-me de se fazer farinha torrada, para os caldos do pequeno almoço, de se fazer bolos de massa de pão, de se assar batatas doces, de se fazer as costas, e ainda com a massa do pão também se faziam pequenos bolinhos fritos que se passavam por açúcar e canela, como se fosse a massa frita que se vende nas feiras, a minha versão são as argolas doces de pão ....

Lembro-me da minha avó nos deixar, a mim e ao meu irmão, tender um pequeno pão, que ficava muito, muito amassado....

O pão amassava-se em grandes alguidares de barro. Havia todo um ritual desde preparar o fermento, com a massa que ficava da cozedura anterior, o crescente (massa mãe ou massa velha), aos tabuleiros de madeira, às tolhas brancas que se utilizava para separa o pão quando este era tendido, à preparação do forno....

Como não havia padeiros, este ritual era repetido semanalmente ou quinzenalmente. O Pão, mesmo duro não se estragava, não ganhava bolor, e com este pão fazíamos diversas comidas, migas, açorda, sopas de pão, etc.

Sempre fiz pão em minha casa, e aqui no blog podem encontrar várias receitas, algumas com a MFP (já vou na segunda máquina) outras amassadas à mão e cozidas no forno.

Tenho estado um pouco afastada das publicações no blog, mas já que estamos em época de PÃODEMIA, como diz a Filipa Gomes, venho mostrar-vos alguns dos meus pãezinhos, mais recentes, feitos em casa.

A receita do Pão Artesanal em 5 minutos (Artisan Bread Five Minuts a Day) é frequente na minha cozinha, por ser muito prático e não precisar de ser amassado.

Aqui ficam algumas sugestões, que faço com a mesma massa:



Ingredientes:

- 500 gr de Farinha de Trigo tipo 65
- 350 ml de Água morna 
- 1 Colher de sopa de sal fino
- 1 Colher de sopa de fermento granulado

Pode fazer vários tipos de pão se utilizar farinha Integral, farinha de Centeio, farinha Espelta,... basta substituir 150 ou 200 gramas da farinha de trigo tipo 65 por outra farinha à escolha.

Pode ainda enriquecer o pão com sementes de linhaça, sementes de sésamo, gérmen de trigo, etc.

Num recipiente de plástico, que tenha tampa, juntar todos as farinhas e o fermento, diluir o sal na água morna e misturar tudo com uma colher de pau.



Tapar a massa com folha celofane e fechar a caixa com a tampa. deixar descansar cerca de 2 horas, ou mais, em lugar protegido do frio, mas à temperatura ambiente.

Findo esse tempo podemos optar por guardar a massa no frigorífico, para cozer noutra altura ou tender o pão e colocar no tabuleiro forrado com papel vegetal ou com folha de silicone, previamente polvilhado com farinha (habitualmente uso farinha de milho).
Deixar o pão "fintar" mais um pouco tapado com um pano e polvilhado com farinha.



Entretanto, pré-aqueça o forno, a 200 G e coloque no fundo um tacho com água quente para fazer vapor de água, e a crosta do pão ficar mais estaladiça.

Antes de colocar o pão no forno fazer uns cortes na massa, para que esta abra durante a cozedura.



Deixar cozer cerca de 30 minutos ou até o pão estar  bem cozido.

Deliciem-se com pão acabadinho de fazer, seja Integral, de Centeio, com farinha Espelta, com chouriço....


Experimentem, façam o vosso pão caseiro.... 


segunda-feira, 13 de abril de 2020

Empada de Perdiz

Há muito que não vinha ao Blog.
O Iguarias Caseiras não tem estado esquecido, ....mas o tempo não tem sido muito!
Esta coisa do tempo, que serve de desculpa para não fazer tanta coisa, por vezes, as que mais gostamos!

Tenho tirado algumas fotos das minhas comidas, que guardo para uma boa oportunidade,..., os dias passam, e na verdade sou eu que não dou ao tempo, o tempo que preciso para me sentar e partilhar o que acontece na minha cozinha....

Mas, já que falo em cozinha, também quero partilhar que tenho uma nova cozinha, uma vez que mudei novamente de casa. Agora, de forma mais definitiva porque pretendo ficar, por muitos e longos anos, em Sines.

Hoje, vou partilhar uma receita que fiz nesta Páscoa de 2020.
Este ano, a Páscoa fica marcada pela COVID -19, que nos afasta da família, dos amigos, das celebrações pascais, como as conhecemos, mas não nos pode afastar da esperança de ultrapassarmos toda esta situação, e quanto mais depressa melhor.

As restrições à mobilidade, fez com que não pudesse ter a minha família reunida, pelo que senti muita falta dos meus filhos, mas brevemente poderei volta a fazer, esta receita, só para eles....

Para fazer esta empada baseie-me essencialmente a duas receitas, uma publicada aqui no blog, a Empada de Pombo e outra a Empada de Perdiz do Blog Prazeres da Filipinha.




Ingrediente para a massa:

- 450 gr de Farinha de trigo
- 100 gr de Margarina
- 50 ml de Caldo de cozer as perdizes ( o caldo deixa a massa mais macia e gostosa) 
- 50 ml de Vinho branco
- 100 ml de Azeite
- 1 Colher de chá de fermento granulado (usei Fermipan)
- 1/2 Colher de chá de pimentão doce
- 1/2 Colher de chá de sal
- 1 Pitada de Açúcar 
- 1 Ovo batido (para pincelar a massa)

Colocar a farinha numa taça, fazer um buraco, no meio, e juntar todos os ingredientes (os líquidos estavam ligeiramente aquecidos) .
Amassar bem até despegar das mãos.
Enrolar a massa numa folha de papel celofane e deixar descansar cerca de 1 hora.



Ingredientes para o caldo aromático:

- 2 Perdizes
- 1 Cebolas
- 1 Alho francês   
- 1 Chouriço alentejano de porco preto (pequeno)
- Grãos de pimenta (usei mistura de 5 pimentas)
- 1 folha de louro
- Sal q.b.
- Água q.b.

De véspera, preparar um caldo aromático e cozer as perdizes até ficarem tenras (usei panela de pressão). 
Depois de frias, desfiar e retirar os ossos.



Ingredientes para o recheio:

- 300 gr de Cogumelos frescos
- 2 Cenouras grandes
- 1 Cebola
- 2 Dentes de alho
- 1 Folha de louro
- 100 ml de Vinho branco
- 1 Cálice de vinho do Porto
- Molho Bechamel q.b (usei de compra).
- Sal e Pimenta q.b.


Limpar os cogumelos e dar uma fervura rápida em água ligeiramente temperada com sal. Escorrer, e reservar. Depois de frios dividir em quartos.

Num tacho, colocar a cebola e os alhos picados finamente, a folha de louro, e deixar refogar, até a cebola ficar translúcida. Juntar a carne de perdiz desfiada, e a cenoura cortada em rodelas.

Deixar cozinhar, um pouco, em lume brando, e juntar os vinhos. 
Depois, dos vinhos evaporarem juntar os cogumelos, e por fim um pouco do Molho Bechamel, só para ligar o recheio. Retificar os temperos de sal e pimenta

Se gostar, pode também juntar o chouriço que cozinhamos com as perdizes (eu não juntei porque me esqueci, ... é da vida eheheh).


Por fim, dividir a massa em duas partes e esticar, uma das partes para forrar a tarteira e a outra vai servir de tampa. Dobrar as bordas para fechar a empada e no topo fazer um buraco para os vapores saírem quando esta estiver no forno. Pode fazer umas folhas, com a massa, para decorar, e antes de levar ao forno pintar com ovo batido.


Servir a empada com uma boa salada.
Pode também fazer um arroz branco com o caldo de cozer as perdizes, que fica muito gostoso.

A todos os que visitarem esta "cozinha", desejo que apreciem esta sugestão e aproveitem este "novo normal" de reclusão, em casa, para fazerem uns petiscos para a família.

Até breve.... 






sábado, 16 de março de 2019

Risotto de Cogumelos e espinafres


Tenho estado um pouco afastada do Iguarias Caseiras e do Iguarias P'ra Gulosos.

Os filhos, já saíram de casa e faltam-me os provadores oficiais, e os mais importantes das minhas experiências culinárias... quando estamos juntos, o "tempo" voa e falham as fotos ou o "tempo" para montar os cenários fotográficos, ou .......

Tenho, que reaprender a organizar o meu tempo e as receitas para dois....

Hoje, trago uma receita de risotto de cogumelos e espinafres muito simples, mas deliciosa.

Sempre considerei que uma alimentação saudável deve ser diversificada, em quantidades moderadas, simples e criativa. "Perco-me" entusiasticamente por receitas vegetarianas ou ovolactovegetarianas, e a minha grande aliada é a filhota.

A receita de hoje foi realizada num fim de semana em que a filhota veio a casa.

Esta sugestão, teve como base uma receita publicada na revista nº 47 "Sabe Bem", do Pingo Doce de janeiro/fevereiro de 2019, e fizemos pequenas alterações, tendo em conta os ingredientes que tínhamos disponíveis.



Ingredientes:

- 300 gr de Cogumelos Paris
- 1 Molho de espinafres q.b.
- 1 Cebola
- 200 gr de Arroz de rizotto
- 80 gr de Queijo parmesão
- 1 Dente de alho
- 3 Colheres de sopa de azeite
- 1 Colher de sobremesa de sal
- Pimenta q.b.
- 1L de Caldo de legumes 


Preparação:

Numa frigideira saltear o alho previamente picado com 1 colher de sopa de azeite. Juntar os cogumelos cortados em quartos e deixar cozinhar durante 3 a 4 minutos.

Adicionar os espinafres, previamente lavados, e cozinhar por 1 a 2 minutos.

Temperar com sal e pimenta a gosto.  

Retirar a frigideira do lume e deixe descansar.




Aquecer o restante azeite numa frigideira , adicionar a cebola, previamente picada, e deixar que esta refogue em lume brando.

Quando a cebola estiver translucida, acrescentar o arroz e envolver. Adicionar uma concha de caldo de legumes e continuar a mexer até este evaporar. Repetir este processo até que o arroz esteja cozinhado a gosto.


Antes de terminar, junte a mistura de cogumelos e espinafres, o queijo parmesão e envolva de imediato.

Servir com uma boa salada de alface e tomate.

Se gostarem desta sugestão e se optarem por a fazer, tenham um bom apetite e um maravilhoso fim de semana


Nota: 
Usar de preferência um caldo de legumes feito em casa. 

domingo, 15 de abril de 2018

Quiche de Atum com Courgette e Funcho


O Funcho, pela sua fragrância é frequentemente conhecido por erva-doce, mas desde as sementes ao bolbo e passando pelas folhas tudo se consome.

Ao funcho são atribuídas inúmeros benefícios, mas o que neste momento vou destacar é a sua utilização na nossa alimentação.

Em alguns países Europeus como em França e em Itália, e pela sua cultura, já existe um uso frequente deste legume e diversas formas de cozinhar, quer seja com peixe ou com carne.

Sempre tive alguma curiosidade em utilizar o funcho como legume, e não só como erva-doce, essencialmente em doçaria tradicional portuguesa. 

Hoje, trago uma receita que utiliza o bolbo e algumas folhas.

A quiche ficou uma delícia ....  



Ingredientes:
- 1 placa de massa quebrada de compra
- 1 Pacote de creme de soja
- 2 latas de atum em óleo
- 1 Courgette grande
- 1 Bolbo de funcho pequeno
- Folhas de funcho
- 3 Ovos
- Sal, Pimenta
- 1 Colher de café de caril.



Desenrolar a placa de massa quebrada e colocar numa forma de tarte com fundo amovível.
Cortar a courgette em meias luas e colocar no fundo da tarteira, por cima colocar o atum, o bolbo de funcho laminado e por último novamente fatias de courgette.

Entretanto bater os ovos, com o creme de soja e o caril. Temperar com sal e pimenta e deitar por cima dos legumes.



Levar ao forno, pré-aquecido a 180 G cerca de 50 minutos.


Sirva quente acompanhado de uma salada.


Muito bom!

Uma refeição ligeira, e difícil de para de comer..... 

sábado, 7 de abril de 2018

Muffins de Couve-flor


Já há algum tempo que não me aventurava a fazer um dia só de comida vegetariana.

Este regime alimentar sempre me atraiu, essencialmente por questões de saúde, embora também existam algumas questões éticas que, se pensar muito nelas também me fazer optar por uma alimentação vegetariana, ou ovolactovegetariana.

No entanto, a família gosta mais de um regime alimentar diversificado, incluindo todos os alimentos, e muito rico em vegetais e frutos.

Assim, vamos tentando dar resposta aos gostos de todos.

Estes muffins foram feitos para um jantar ligeiro, e foram acompanhados por com uma salada de alface e um pouco de pão alentejano. A receita foi baseada neste vídeo.



Ingredientes:
- 1 Couve flor pequena
- 4 Ovos médios.
- 3 Colheres de sopa de azeite
- 1 Cebola pequena
- 2 Dentes de alho
- Sal q.b.
- Pimenta q,b.
- Orégãos q.b.
- 1 Colher de sopa de salsa picada
- 50 gr. de Queijo da ilha ralado
- 1 Colher de sopa de farinha de linhaça
- 1 Colher de sopa de amido de milho
- 1 Colher de sopa de sementes de chia



Começar por cozer a couve flor, previamente lavada e preferencialmente a vapor.
Partir em pequenos ramos e reservar.

Fazer um ligeiro refogado com o azeite, a cebola e o alho. Temperar com o sal, pimenta, salsa  e orégãos.

Juntar o refogado aos ovos, que já estavam previamente batidos e acrescentar o queijo ralado. Misturar bem.

Entretanto, misturar as farinhas com as sementes de chia e envolver tudo na massa anterior.  


Deitar a massa em formas, previamente untadas com um pouco de margarina, e levar ao forno cerca de 30 minutos a 180 G.

Desenformar e servir ainda quentes acompanhadas por uma salada de alface.

Bom fim de semana

sexta-feira, 30 de março de 2018

Pataniscas de Delícias do Mar e Arroz de Tomate


Pataniscas,... as verdadeiras são as de bacalhau.

São um prato típico da cozinha Portuguesa da zona da Estremadura, e consiste em bacalhau lascado ou desfeito que é passado por uma polme feita de farinha e ovo e depois fritas em óleo abundante. 

São temperadas com sal, pimenta e salsa e depois de fritas apresentam uma forma irregular.

São frequentemente acompanhadas com arroz de tomate ou arroz de feijão, mas também podem ser ótimo petisco.... acompanhadas com um belo pão e uma cervejinha....

Mas, se fizermos uma pesquisa na "net", vamos encontrar uma enorme diversidade de pataniscas, feitas com vários ingredientes, como polvo, atum, legumes, entre outros, e que são igualmente maravilhosas.

A receita que fiz, é de delicias do mar e foi retirada da revista "Segredos da Cozinha, nº 1325, de março de 2011".




Ingredientes para as pataniscas:
- 1 Cebola pequena
- 1/2 Pimento verde
- 2 Dentes de alho
- 50 ml de Azeite
- 250 gr de Delícias do mar
- 1 Raminho de salsa
- 4 Ovos grandes
- 3 Colheres de sopa de água fria
- 200 gr de Farinha sem fermento
- Óleo de girassol q.b.
- Sal e pimenta q.b.

Ingredientes para o arroz de tomate:
- 1 Cebola pequena
- 2 Dentes de alho
- 2 Colheres de sopa de azeite
- 1/2 Lata de tomate pelado
- 1/2 Pimento verde
- 1 Folha de louro
- 3 Chávenas de água



Picar a cebola e os alhos finamente.
Cortar em tiras o pimento verde e levar tudo a refogar ligeiramente no azeite.

Corte as delícias do mar em pedaços, pique a salsa e junte ambos ao refogado.

Tempere com sal e pimenta, retire e deixe arrefecer.

Bata as gemas, com a batedeira, a água fria e tempere com sal e pimenta. 

Adicione a farinha até obter uma pasta densa. 

Bata as claras em castelo e envolva-as no preparado anterior.




Junte as delícias do mar refogadas, e com a ajuda de uma colher frite porções de massa, no óleo.

Para fritar não utilize o óleo muito quente, para não ganharem cor de fritas muito rapidamente e ficarem cruas por dentro.

Escorra as pataniscas em papel absorvente antes de colocar numa travessa de servir.



Para o arroz de tomate:

Fazer um ligeiro refogado com a cebola, o alho, a folha de louro e o azeite.

Junte o pimento, cortado em cubinho e o tomate. Tempere de sal.

Junte o arroz e deixe abrir no caldo, mexendo para não pegar. 

Acrescente a água fervente tape e deixe cozinhar em lume brando cerca de 15 minutos. 

Sirva com as pataniscas.

*******

Hoje é 6ª Feira Santa e, para alguns crentes, neste dia não se come carne, por isso esta, é uma boa sugestão e que "foge" ao tradicional bacalhau.

Boa Páscoa para todos os visitantes do Iguarias Caseiras e Iguarias P'ra Gulosos.


quarta-feira, 28 de março de 2018

Sopa de Nabiça com Grão (uma base e duas versões)

O nabo e a nabiça são legumes com a mesma origem: enquanto o nabo é a raiz, a nabiça é claramente a folha.

Estes legumes são nutricionalmente interessantes, quer do ponto de vista dietético quer do ponto de vista nutricional. 

Sendo um alimento pouco calórico, com 28 a 30 gr de calorias por cada 100 gr de parte comestível, e por isso bastante utilizado em dietas de emagrecimento, é também um alimento rico em vitaminas (K,A,C,E, fosfatos e B6) e minerais (manganésio, cálcio, cobre, magnésio e potássio). 

São, ainda, ricos noutros compostos que são particularmente importantes na prevenção de determinadas doenças como na prevenção contra o cancro do pulmão, cólon, fígado, estômago e mama.

Na culinária podem ser utilizado em várias preparações mas sem dúvida que a mais frequente é a sopa.

Assim, trago duas sugestões de sopas em que a base é a mesma, mas a finalização e a apresentação transforma-na em duas sopas diferentes e igualmente saborosas.



Ingredientes: 
- 1 Cebola Grande
- 2 Dentes de alhos
- 2 Cabeças de nabo
- 1 Courgette grande 
- 1 Batata-doce grande
- 1 Cenoura grande
- Água q.b.
- Sal q.b.
- Azeite q.b.
- 1 Frasco de grão cozido
- 1 Molho de folhas de nabiça
- 50 gr de Massa cotovelos



Numa panela colocar a cebola, o alho, os nabos, a courgette, a batata-doce e a cenoura, cortados em pedaços e tapar com água. Temperar com sal e levar ao lume.

Depois de cozidos, triturar e dividir por duas panelas.

Numa deitar o grão, a massa e a nabiça.

Quando começar a ferver juntar o azeite, verificar se é necessário mais água e retificar o sal.




Na outra panela, juntar apenas o grão e a nabiça. 

Quando começar a ferver juntar o azeite, verificar se é necessário mais água e retificar o sal.

Quando estiver cozido triturar tudo.



E assim temos duas sopas diferentes.

Bom apetite.

quarta-feira, 21 de março de 2018

Couve estufada para acompanhar carne e no final, ...uma fatia de bolo


Quando preparo uma refeição, procuro diversificar nos acompanhamentos.

Invisto bastante em acompanhamentos à base de legumes cozinhados ou em saladas.

Raramente faço batatas fritas, já o arroz e as massas são bastante apreciadas, aqui em casa, pelos filhos e marido.

Hoje, trago um acompanhamento muito rápido de fazer e ótimo para acompanhar carne.

O almoço foi bochechas de porco acompanhadas com Couve estufada. 
Pode consultar aqui a receita das bochechas de porco.



Ingredientes para o acompanhamento:

- 1 Couve repolho
- 3 ou 4 Colheres de sopa de azeite
- 1 Cebola grande picada grosseiramente
- Sal e pimenta q.b.
- Água q.b.


Lavar a couve e cortar em Juliana.

Num tacho, deitar o azeite e quando começar a ficar quente, juntar a cebola e deixar caramelizar.

Acrescenta a couve, envolver na cebola e tapar o tacho. 

Deixe suar. A couve murcha e nessa altura temperar com um pouco de sal e pimenta.



Se for necessário, juntar pequenos "golinhos" de água para que a couve vá ficando cozinhada.

Não é necessário deixar a couve ficar muito cozida.

Quando estiver quase cozinhada, retifique os temperos e sirva com a carne.



No final, havia bolo, ...

e não resistimos a uma fatia de bolo mármore:



Experimentem: simples, rápido, saudável e diferente 

sábado, 17 de março de 2018

Frango com Couves



Dia nublado e chuvoso!

Convida a estar em casa e a fazer uma refeição, para a família, que seja aconchegante, e que junte a simplicidade com o sabor... aquilo a que chamo "comida de tacho".

Ficou uma delícia!

Encontrei esta sugestão numa revista dos "Segredos da Cozinha", de 16 Março de 1988, há precisamente 30 anos.


Ingredientes:
- 1 Frango com cerca de 1 Kg
- 500 gr de Batatas
- 1 Couve lombarda
- 1 Cebola média
- 2 Dentes de alho
- 4 Colheres de sopa de azeite
- 1/2 Lata de tomate picado (cerca de 150 gr)
- 2 dl de Vinho branco
- Sal, q.b
- Pimenta branca q.b. (facultativo)
- 1/2 Caldo de galinha 
- 1 Folha de louro
- Salsa picada q.b.



Limpe o frango, lave-o e corte em pedaços.

Tempere com sal, vinho branco e pimenta, e deixe descansar pelo menos 2 horas.

Passado esse tempo, escorra os pedaços de frango e core-o no azeite. 

Quando a carne já está a ficar  alourada de todos os lados, juntar a cebola, os alhos picados, e a folha de louro. 

Deixar cozinhar um pouco e acrescentar o tomate picado e o vinho da marinada.


 Ao retomar a fervura, adicione a couve, bem lavada e cortada em pedaços. 

Tapar e deixar suar por alguns minutos.

Junte, então as batatas, cortadas em quartos, e uma chávena almoçadeira de caldo de galinha.


Acabe de cozinhar em lume brando.

Sirva acompanhado de um bom Pão Alentejano e "quiçá" de um bom Vinho, também, Alentejano.

Agora, para aproveitar  esta tarde maravilhosa de inverno, vou fazer um bolo, que brevemente será publicado no "Iguarias P'ra Gulosos".



domingo, 7 de janeiro de 2018

Bochechas de porco estufadas

No último dia do ano de 2017, fizemos um almoço simples, mas muito apaladado.
Terminamos o ano em casa, apenas com a filhota. 
O rapaz, este ano quis passar com os amigos. 
É assim, os filhos crescem muito depressa!! Já estão a entrar noutra fase da vida, mas tem sempre a porta aberta ....
Venham sempre que eu e o pai estaremos sempre à vossa espera.



Ingredientes:

- Cerca de 1 Kg de bochechas de porco
- 1 Cebola grande picada grosseiramente
- 4 Dentes de alho picados
-  2 dl de Vinho branco
- 1/2 Lata de tomate picado (cerca de 150 gr)
- 200 gr de Cogumelos frescos (Paris)
- 3 Cenouras grandes
- Azeite q.b.
- 1 Folha de louro
- Sal e pimenta q.b.
- 1 Cravinho da Índia
- 1 Raminho de tomilho
- 1 Colher de sopa de salsa picada



Na panela de pressão, colocar o azeite e quando este começar a aquecer juntar as bochechas, e deixar corar. Acrescentar a cebola, e o alho picado, mantendo o lume forte e mexendo para que a cebola caramelize.

Acrescentar os temperos, sal, pimenta, folha de louro, cravinho da índia e o tomilho.

Deixar que os temperos se envolvam na carne, baixando o lume.

Acrescentar o vinho, e após 2 ou 3 minutos tapar a panela, e deixar ganhar pressão.

Deixar cozinhar cerca de 5 minutos, e apagar o lume. 

Após perder a pressão, abrir a panela e acrescentar o tomate pelado e picado. Se necessário, juntar um pouco de água. Após ferver 2 ou 3 minutos acrescentar as cenouras em rodelas grossas.

Deixar cozinhar. Quando as cenouras estiverem quase cozidas acrescentar os cogumelos previamente limpos e cortados ao meio.


Os cogumelos cozinham muito rapidamente.

Antes de apagar o lume retirar os raminhos de tomilho e a folha de louro, retificar os temperos e juntar a salsa picada. Está pronto a servir.

Acompanhar com batatas cozida e brócolos cozidos ao vapor.

Um bom domingo e obrigada pela visita.



Related Posts with Thumbnails