sábado, 26 de novembro de 2011

"Uma Receita para a Maria"

Moira, do "Tertúlia de Sabores" está de parabéns pelos 4 anos de actividade do seu Blog.
A sua simpatia, iniciativa, criatividade, habilidade, ..., a sua cozinha e as fotos espectaculares que nos deixa, são sempre um delicioso motivo para voltar.

Este ano, para assinalar esta data, propõe-nos um verdadeiro desafio.
Este, tem como objectivo ajudar a Maria, uma voluntária Portuguesa, em terras de Timor Leste, que tem disponível uma pequena diversidade de alimentos para confeccionar as suas refeições.

Pede-nos, então,  sugestões sobre refeições que utilizem apenas os ingredientes e utensílios que a Maria tem disponíveis e que estão referidos aqui.

Não sendo eu alentejana, mas vivendo no Alentejo e gostando imenso de pão, pensei se a Maria teria pão. Ou algo parecido....

Lembrei-me de já ter visto reportagens sobre pães que parecem bolachas: Pão Naan, ou pão Indiano. 
Procurei fazer algo semelhante, respeitando os ingredientes que a Maria tem em Timor.

Pão na Frigideira




Ingredientes:

- 1 Chávena de Farinha de trigo + farinha qb
- 1 Colher de sopa de fermento em pó
- 1/2 Colher de café de sal
- 1 Colher de sopa de azeite + azeite para untar
- 1/3 de Chávena de água morna


Utensílios:

- 1 Chávena de chá
- 1 Frigideira para fazer o pão
- 1 Colher de sopa
- 1 colher de café
- 1 Guardanapo de papel
- Fogão
- 1 Tacho para aquecer a água
- 1 Utensílio para amassar 
- 1 Pano e 1cobertor



Num pequeno alguidar, tacho ou prato (uma vez que é uma pequena quantidade de massa), colocar a farinha e o fermento em pó.

Aquecer a água e misturar o azeite e o sal. Misturar e adicionar à farinha.

Começar a amassar e ir juntando pequenas quantidades de farinha até a massa se soltar da mão e permitir amassar sem dificuldade.

Fazer uma bola, polvilhar com farinha, tapar com um paninho e guardar num lugar quente para levedar (enrolar num cobertor).

Não vai crescer muito, mas a massa vai ficar macia e elástica.



Com um guardanapo de papel, untar ligeiramente uma frigideira com a azeite e levar a aquecer.

Dividir a massa em pequenas bolinhas e esticar com as mãos. A massa tem elasticidade suficiente e fica fininha.

Colocar na frigideira e deixar cozinhar.

Agitar, para não queimar, e virar para dourar do outro lado (tipo panqueca, dar a volta no ar, ou com a ajuda de um garfo).



Rendeu 9 pãezinhos finos e estaladiços.

Dá para acompanhar carne, peixe ou legumes.



Os meus filhos adoraram, e foi um lanche diferente.

Espero que seja útil para a Maria, nem que seja para acompanhar um ovo estrelado...

Um grande abraço para a Maria e para a Moira que ao trazer este desafio, faz-nos também reflectir sobre as dificuldades com que muitas pessoas vivem por esse mundo fora.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Bacalhau à Brás à Moderna


Ontem, fiz uma receita simples, daquelas que não nos ocupa muito tempo na cozinha.
Não é das mais saudáveis, ..., mas os filhotes adoraram e até já tinham saudades.
Está também um pouco mais modernizada, para facilitar a nossa vida diária.

É, no entanto, um prato tipicamente Português. Consta que foi criado por um taberneiro que vivia no Bairro Alto, em Lisboa, que se chamava Brás (ou Bráz, como se escrevia antigamente). 

A origem da receita perde-se no tempo, o que sabemos é que pelo menos desde o século XV que o bacalhau seco se consome em Portugal.

Esta forma de cozinhar o bacalhau ficou tão conhecida que foi sendo divulgada um pouco por todo o mundo e ganhou novos ingredientes: frango, legumes, salsichas, etc.


Ingredientes:
- 1 Embalagem de migas de bacalhau (400gr)
- 1 Pacote de batata palha de 500 gr
- 6 Ovos
- 2 Cebolas grandes
- 1 Ramo de salsa
- 1 Folha de Louro
- Azeite q.b.
- Pimenta q.b.

Colocar as migas de bacalhau em água. Consegue-se dessalar (tirar o excesso de sal) em cerca de 2 horas se se trocar várias vezes a água.

Cortar as cebolas em meias luas e levar a refogar ligeiramente com o azeite. Acrescentar uns golinhos de água para não fritar muito a cebola e para esta ficar tenrinha.

Juntar à cebolada as migas de bacalhau, que entretanto ainda foram cortadas em bocados mais pequenos, a folha de louro e deixar cozinhar.

Acrescentar as batatas, e envolver.
Por fim, misturar os ovos que foram previamente batidos com a pimenta em pó, misturar bem.

Se necessário pode ser temperado com sal, mas atenção que o bacalhau e as batatas já tem sal.

Polvilhar com salsa picada e servir.

Acompanhei apenas com salada de alface, mas poderia ainda ter umas azeitonas, verdes ou galegas (pretas e pequeninas). Só que, cá em casa, a única apreciadora sou eu, e quando começo a comer,..., até me esqueço....

Bom apetite.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Peitinho de Peru Guisado com Esparguete

Habitualmente faço este prato com frango, mas hoje optei por peitinho de peru.

Ingredientes:

- 750 gr de Peito de peru
- 200 gr de Esparguete
- 1/2 Lata de tomate em conserva
- 1 Tira de pimento vermelho
- 3 Cenouras
- Sal, pimenta em grão, colorau q.b.
- 3 Dentes de alho
- 1 Pitada de cravinho em pó
- 1 Folha de louro
- 1 Cebola média
- Azeite q.b.
- 1/2 cubo de caldo de frango concentrado
- Água q.b.
- Salsa picada

Partir o peru em pequenos cubos e temperar com sal, colorau, pimenta em grão e alho picado. Deixar repousar cerca de 1 hora, ou um pouco mais.

Num tacho, colocar o azeite, juntar a carne tempera e a cebola picada. Deixar refogar em lume brando. Adicionar o tomate picadinho e o pimento cortado em cubos. Pouco depois, acrescentar o caldo de frango e a folha de louro. Deixar cozinhar lentamente. Se necessário deitar pequenos golinhos de água quente para que a carne fique bem cozida.

Juntar as cenouras cortadas em rodinhas. Deixar cozinhar mais um pouco e por fim deitar água quente suficiente para cozer o esparguete e quando retomar a fervura juntar a massa e deixar cozinhar até ficar "al dente".

Rectificar os temperos e servir polvilhado de salsa picada.

domingo, 6 de novembro de 2011

Peitinhos de Frango de Fricassé

Uma comidinha simples....




Ingredientes:
- 4 Peitinhos de frango
- Sal e pimenta q.b.
- 1 dl de Vinho branco
- 2 Cebolas grandes
- 2 Dentes de alho
- 4 Colheres de sopa de Azeite
- Uma pitadinha de louro em pó
- Colorau q.b.
- 1/2 cubo de caldo de galinha concentrado
- 2 Gemas
- Salsa picada

Cortar os peitinhos de frango em cubos. Temperar de sal, pimenta, colorau, louro e vinho branco.
Deixar repousar cerca de 1 hora.

Num tacho, colocar o azeite, as cebolas e os alhos picadinhos e deixar alourar ligeiramente. Juntar o frango com a marinada e deixar cozinhar tapado, mexendo de vez em quando.
Se necessário acrescentar golinhos de água até a carne ficar macia e ficar um pouco de molho. Rectificar o tempero, podendo acrescentar o caldo de galinha concentrado.

Retirar do lume  deixar arrefecer ligeiramente antes de juntar as gemas batidas com o sumo de limão

Servir quente, polvilhado de salsa picada.

Acompanhar com esparguete ou arroz branco.





quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Bolinhos de Halloween

No domingo, a 30 de Outubro, foi um dia de brincadeira, mas também "trabalheira".....

Na escola dos meus filhos houve Festa de Halloween, e o entusiamo deles também me contagiou...




"Os Enterrados"
(Bolo de Espinafres, Cobertura de Chocolate, e Bolachas de Gengibre)




"As Campas"
(Chifon de Chocolate, Cobertura de Chocolate e Bolachas de Gengibre)


Os meus filhos já estão a imaginar o que será feito no próximo anos,......

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Pão com salsicha / Múmias de Halloween

A festa do Halloween é cada vez mais festejada em Portugal.
Surgem mais crianças mascaradas de bruxinhas, na noite de 31 de Outubro, que vão de porta em porta, dizendo "docuras ou travessuras",  do que no dia 1 de Novembro para pedirem os "Santinhos" ou o "Pão de Deus".

Mudam-se as tradições, mas a alegria das crianças é a mesma. Os olhos brilham com as docuras e ficam tristes se não temos a esperada surpresa.

Este ano, os meus filhos estão numa nova escola, pelo facto de termos mudado de residência.

Aqui, em Santiago do Cacém, o dia 31 de Outubro foi também de festa na escola. As bancas, de cada turma, estavam cheias de goluseimas alusivas ao Halloween e enfeitadas a preceito.

As múmias de salsichas fizeram sucesso. A ideia foi retirada do Blog Receitas para Máquina de fazer Pão,  e a massa é deliciosa.


 
Ingredientes:
- 1 e 1/3 de Copo de água
- 2 Colheres de sopa de azeite
- 2 Colheres de chá de sal
- 2 Colheres de chá de açúcar
- 3 Colheres de sopa de oregãos ou mangericão secos
- 1/2 Copo de queijo parmessão ralado
- 3 e 1/2 Copos de farinha de trigo sem fermento (450gr)
- 2 Colheres de chá de fermento biológico granulado seco
- Salsichas de lata
- Mostarda ou Ketchup


Colocar todos os ingredientes na cuba da MFP, iniciando pelos líquidos.

Depois colocar os secos e finalmente o fermento granulado.

Colocar no programas das massas.

Quando terminar o ciclo, retirar a massa e com a ajuda de um rolo, esticar e cortar tirinhas que se vão enrolando nas salsichas.

Deixar uma pequena abertura para depois fazer os olhinhos com mostarda ou com Ketchup.

Levar ao forno, a uma temperatura média alta até a massa ficar cozida.
Assim que retirar do forno fazer os olhinhos.

Esta quantidade de massa rendeu 24 Múmias

sábado, 22 de outubro de 2011

Queques de Beterraba

A beterraba é um legume bastante rico.

Tanto a raiz como as folhas são   comestíveis. Nunca consegui encontrar folhas de beterraba à venda, pelo que normalmente utilizo apenas as raízes.

Estas tem um sabor característico e ligeiramente doce. O doce tem haver com a riqueza em hidratos de carbono e a cor vermelha é devido a um pigmento chamado betacianina, muito utilizado como corante na industria alimentar.

Rica em nutrientes como o ferro, magnésio, potássio, cobre, fosforo, vitamina C, entre outros deveria ser mais consumida na nossa alimentação diária.
Pode ser comprada crua ou cozida (já embalada), o que é uma grande vantagem.

Normalmente utilizo a beterraba em saladas, mas desta vez aventurei-me a fazer uns queques com beterraba. Foram um sucesso e os meus filhotes já estão a pedir para fazer mais bolos com este legume.

A receita publiquei no Iguarias P'ra Gulosos.




Experimentem e surpreendam-se .

Bom fim de semana.


domingo, 16 de outubro de 2011

Marmelos Caramelizados

O Outono continua com temperaturas elevada, apesar dos dias mais pequenos, e das noites um pouco mais frescas.

Os frutos desta época já aparecem nas bancas dos mercados, como os Marmelos, as Romãs, as Castanhas, e muitos frutos secos, que se colheram no Verão.

Os marmelos começaram a aparecer nos finais de Setembro e são extremamente perfumados. São uma fruta rica em vitamina C e pectinas. Tem, no entanto, uma polpa dura, áspera e amarga, pelo que normalmente não é comido cru. É ótimo para fazer marmeladas e geleias.

Mas quem já experimentou fazer outras comidas ou sobremesas com os marmelos??

Ficamos surpreendidos....

A ideia deste acompanhamento fui buscar ao Blog da Laranjinha, e as minhas alterações aconteceram porque não tinha todos os ingredientes.

Apesar de ter sido um almoço simples, festejei, em família, os meus 23 anos de casamento. 



Ingredientes:
- 4 Marmelos
- 100 gr de Margarina
- 3 Colheres de sopa de açúcar
- 2 Colheres de sopa de Vinho do Porto
- 1 Colher de sopa de mel
- 4 Pétalas de flor de anis

Pelar os marmelos e retirar os caroços. Ir colocando emersos em água com umas gotas de sumo de limão para não oxidarem.

Numa frigideira anti-aderente colocar a manteiga e levar ao lume. Quando derreter começar a juntar fatias de marmelo, e deixar cozinhar.

Entretanto, juntar o açúcar, o Vinho do Porto e o mel. Mexer de vez em quando, até os marmelos ficarem macios e caramelizados.

Retirar do lume e servir a acompanhar Lombetes de Porco grelhados e Arroz de Coentros 


Há poucos dias também utilizei marmelos para fazer o bolo de aniversário do meu sogro, e que publiquei no Iguarias p'ra Gulosos.
Estou rendida a este fruto que durante este Outono vai ser Rei na minha cozinha


Boa Semana 

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Salada de Grão com atum


Estamos no Outono, mas as temperaturas atmosféricas continuam elevadas. Está mesmo Calor!
Parece que estamos no Verão (tardio).

Apetece praia, (grande vantagem em ter mudado de residência para o Litoral Alentejano), comidinha fresca, como esta salada, e uma boa cervejinha.



Ingredientes:
- 1 Frasco de Grão cozido
- 3 Latas de atum
- 3 Ovos
- 3 Tomates madurinhos
- 1/2 pepino
- 1 Pepino de conserva 
- Azeite, Vinagre e oregãos

Nada mais fácil, ...


quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Lulas de Coentrada

Esta é uma refeição bem simples e normalmente muito apreciada pelas crianças.
Pode ser acompanhada com puré de batata, batata cozida ou um arroz branco. Juntar sempre alguma verdura, como uma salada de alface, brócolos cozidos, couve estufada...


Ingredientes:
- 1,5 Kg de Lulas congelas já limpas
- 2 Cebolas médias
- 2 dentes de alho
- 1 Folha de Louro
- Azeite qb
- 100 ml de Polpa de tomate
- 100 ml de Vinho branco
- 1 Colher de sopa de amido de milho
- Salsa ou coentros frescos picados para polvilhar
- Sal, pimenta em pó qb

Num tacho colocar o azeite, a folha de louro, as cebolas e os dentes de alhos picados.
Junte as lulas já descongeladas e lavadas.
Deixe estufar um pouco. Tempere com sal e pimenta, a gosto.
Acrescente a polpa de tomate e o vinho branco.
Deixe cozinhar até as lulas ficarem tenras.
Por fim, dilua o amido de milho num pouco de água e misture no molho para que fique com um aspecto cremoso.
No momento de servir polvilhe com salsa ou coentros picados.


domingo, 9 de outubro de 2011

Pão Brioche de Iogurte com Sementes de Papoila

Hoje, acordamos com o cheirinho a pão quente para o pequeno almoço de Domingo.
Foi um pão muito fofinho, e ligeiramente doce.
Salpicado de sementes de papoila, ficou com um toque especial.
A inspiração foi tirada daqui, mas as adaptações transformaram-no num pão completamente diferente.


Ingredientes:
- 2 Iogurtes naturais
- 1 ovo grande
- 3 Colheres de sopa de mel, bem cheias
- 1/2 Colher de chá de sal marinho
- 2 Colheres de sopa de azeite
- 100 gr de Sêmola de trigo
- 400 gr de Farinha de Trigo T65 (sem fermento)
- 1 Colher de sopa de sementes de papoila
- 1+1/2 Colheres de chá de fermento granulado(Fermipan)

Colocar todos os ingredientes na cuba da MFP, pela ordem indicada.
Programar Pão doce (5).
Cor. médio
Peso:

Acompanhar com manteiga, fiambre, queijo fresco, compota, ... , e um bom cafezinho.

Nota:* A MFP permite programar a hora a que queremos ter o nosso pão feito. Assim faço frequentemente o pão durante a noite, quando a tarifa da electricidade é mais barata (horas de vazio).

* Quando o tempo está muito quente, ou quando o intervalo de horas é muito grande deve evitar-se a utilização de produtos que possam ficar alterados, como os ovos ou o iogurte.

domingo, 4 de setembro de 2011

Açúcar Gelificante


O meu pai, depois de se reformar dedicou-se ao campo, tem a sua horta e mais uns terrenos que vai tratando. Já muito próximo dos 80 anos, tem não só um passa tempo, mas sim um trabalho continuo e duro, porque quem trabalha no campo, não tem férias, não tem fins de semana, não tem feriados,...

Tudo o que produz é para consumo da casa, da família, dos amigos.

Por vezes há fartura, porque a época, assim o permite, e noutras alturas não há e tem que se comprar, fruta, legumes, ovos, ..., porque até as galinhas tem alturas que não querem pôr ovinhos...(será que também querem reivindicar???).

Desta vez trouxe um monte de pêras. Deliciosas, super doces, pequeninas, biológicas, e por isso assim que vão amadurecendo também vão ganhando bichinho, ..., o que deixa a minha filha simplesmente apavorada...

Para aproveitar as pêras, decidi fazer compota, que publiquei no Iguarias P'ra Gulosos,...., só que desta vez utilizei:


 
...açúcar gelificante.


Foi a primeira vez que utilizei este açúcar e fiquei surpreendida pela rapidez com que consegui fazer a compota.

O açúcar gelificante tem na sua composição pectina. Este é um agente de solidificação que se encontra na casca, nas sementes e na polpa da fruta.

Para compotas pouco firmes, a quantidade de pectina natural que existe no próprio fruto é suficiente para as fazer. Quando se pretende que a compota seja mais firme pode-se adicionar pectina que se compra sob a forma de pó na farmácia. A pectina actua melhor na companhia de um ácido, fica mais firme e a conservação é mais duradoura.

Este açúcar já tem todos os ingredientes e reduz em muito tempo a realização da compota.

Alguns frutos tem altos teores de pectina, como as maçãs ácidas e os marmelos, entre outros.

Os frutos com teores mais baixos de pectina são, as pêras, morangos, figos, ananás, melão,...

Comprei este açúcar no supermercado ALDI e cada pacote de 1/2 Kg custou 0.99E.

Demorei algum tempo a arranjar as frutas: lavar, descascar e descaroçar. Não contabilizei o tempo de confecção, mas praticamente foi o de cozer as pêras, triturar e mais dois ou três minutos, para finalizar.


Valeu a pena. Uma delícia.

sábado, 20 de agosto de 2011

Potas com Molho Aveludado

As potas congeladas são ótimas para este tipo de cozinhados, desde que fiquem bem cozidas.

Utilizei duas embalagens porque tinha convidados para o almoço.




Ingredientes:

- 2 Embalagens de quilo de tiras de potas congeladas
- 4 ou 5 Colheres de sopa de azeite
- 2 Cebolas médias picadas
- 4 Dentes de alho picados finamente
- 1 Lata pequena de tomate pelado
- 2 Colheres de sopa de concentrado de tomate
- 2 dl de Vinho branco
- 1/2 Cubo de concentrado de peixe
- 1 Colher de sopa de farinha Maizena
- 1 Colher de sopa de manteiga

Num tacho colocar o azeite, a cebola e o alho picados finamente. Deixar quebrar a cebola e juntar o concentrado de tomate e o tomate pelado cortado em bocadinhos.

Cozinhar 1 ou 2 minutos e acrescentar as potas cortadas em cubos.

Temperar com sal, pimenta, vinho branco e 1/2 cubo de concentrado de peixe. Se necessário ir acrescentado golinhos de água para que as potas fiquem com molho.

Deixar levantar fervura. Reduzir para fogo lento e deixar cozinhar lentamente até as potas ficarem macias.

Finalmente desfazer um pouco de farinha em água e juntar às potas. Mexer sempre até engrossar e sem fazer grumos. Acrescentar também uma colher de sopa de manteiga para deixar o creme mais aveludado sem recorrer a natas.

Se necessário retirar as potas do molho, triturar com a varinha mágica e voltar a juntar tudo.

Entretanto, cozer batatas com pele, em água e sal, e com um corte.

Preparar também Brócolos cozidos a vapor para acompanhamento.




quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Tarte de Espargos e Cogumelos com Bacon

As quiches ou tartes salgadas proporcionam refeições bem ligeiras.

Ficam sempre bem para uma refeição de Verão ou de Inverno.

Como já referi, em outras postagens, faço sempre a massa em casa. Uso uma mistura de farinha de trigo, tipo 65, com farinha integral, depois é só juntar água, azeite a sal.

Para ficar mais agradável, e sempre que tenho, junto sementes de sésamo e de linhaça. A receita da massa está publicada aqui.



Ingredientes:
- 1 Frasco de espargos (peso líquido de 345 gr)
- 150 gr de Bacon
- 100 gr de cogumelos frescos laminados
- 4 Ovos
- 200 gr de natas light
- Cebolinho qb
- Sal e pimenta qb
- Queijo da Ilha ralado (facultativo)




Cortar o bacon em tirinhas e levar ao lume numa Wok, sem adicionar gordura. Quando ficar tostadinho juntar os cogumelos laminados e deixar cozinhar um pouco. Juntar alguns espargos também cortados e reservar os restantes inteiros para enfeitar a tarte (cerca de 8 espargos)

Numa tigela bater os ovos com as natas, adicionar o cebolinho picado e temperar com sal e pimenta (cuidado com o sal porque o bacon já tem sal).

Forrar uma tarteira com a massa, colocar a mistura de bacon, cogumelos e espargos e sobre esta verter a mistura de ovos e natas.

Enfeitar a gosto com os espargos que sobraram e se gostar polvilhar com queijo da ilha (não usei porque o meu filhote faz guerra a queijos com sabor forte, e a qualquer um desde que saiba...).

Levar ao forno a 170 G até ficar douradinha.






domingo, 14 de agosto de 2011

Bolinhos de Pescada com Arroz de Tomate

Os fritos tem má Fama.... são prejudiciais para a saúde, pela grande quantidade de gordura que absorvem, e pelas altas temperaturas que atingem provocado alterações nas gorduras tornando-as saturadas.

Raramente consumo alimentos fritos fora de casa, porque não acredito que existam os cuidados necessários para com o óleo que é utilizado.

É uma pena que os restaurantes recorram tanto a batatas fritas para acompanhamento. Entendo que é o mais fácil, e até o mais procurado pelos clientes. Mas a verdade é que, na minha opinião, empobrecem a refeição....

No entanto, não sou radical, e as minhas crianças são grande apreciadoras de fritos, e então de vez em quando....


Ingredientes:

- 4 Medalhões de pescada

- 6 Palitos de delícias do mar

- 2 Colheres de sopa de milho cozido

- 3 Ovos

- 1 Dentinho de alho

- 4 Colheres de sopa de farinha

- 1 dl de Água de cozer o peixe

- Sal e pimenta branca qb

Cozer o peixe em água e sal. Deixar arrefecer e desfazer o peixe grosseiramente.

Cortar as delicias do mar em rodinhas e misturar com o peixe.

Juntar a salsa picada, o milho e o alho picadinho. Envolver tudo com um garfo.

Separar as gemas das claras e bater estas em castelo com uma pitadinha de sal refinado.

Bater as gemas com a farinha e juntar a água de cozer o peixe até ficar uma polme grossa. Temperar com sal e pimenta (cuidado porque a água de cozer o peixe já tem sal).

Juntar a polme á mistura de peixe, envolver e acrescentar as claras batidas em castelo.

Fritar colheradas de polme em óleo quente.

Acompanhar com arroz de tomate e uma saladinha a gosto.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Costeletas de Porco com Oregãos

Os grelhados são sempre muito apetecíveis no verão.
Carne, peixe, legumes,..., podem ser grelhados e fazer ótimas refeições.

Este método de cozinhar é sem dúvida um dos mais saudáveis, pois permite que os alimentos percam o excesso de gordura, principalmente quando temos carne ou peixes gordos.

Para fazer grelhados podemos recorrer ao forno do fogão, a grelhas eléctricas, à chapa canelada e ao carvão. Este, é sem dúvida o que deixa os alimentos com um sabor mais característico e super delicioso.

Cá em casa, utilizo frequentemente o grelhador eléctrico por ser o mais prático.

Estas costeletas foram confeccionadas no grelhador eléctrico, tendo o cuidado de a carne não tocar na resistência para não queimar.




Ingredientes:

- 8 Costeletas do cachaço
- 4 ou 5 Dentes de alho
- 1 Malagueta
- Louro em pó
- 1 Colher de sobremesa de oregãos
- 1 Colher de sopa de vinagre de sidra
- Sal e pimenta branca
- 1 Colher de sopa de azeite
- Sumo de limão

Temperar as costeletas com todos os ingredientes à excepção do sumo de limão.
Deixar repousar cerca de 30 minutos.

Grelhar  e assim que a carne vai ficando pronta, retirar e deitar um pouco de sumo de limão.

Servir quente com um acompanhamento a gosto.

Eu preferi fazer um arroz de ervilhas e cenouras e uma saladinha de alface.

NOTA:
Os oregãos deram um sabor especial à carne. Sem dúvida uma delícia para repetir....





segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Chocos Guisados com Feijão Branco

 O feijão é um alimento muito versátil na cozinha Portuguesa. Pode ser utilizado em sopas, em acompanhamentos, com carne, com peixe, em bolos ou sobremesas, e ainda em comidas vegetarianas.

Infelizmente, o feijão assim como outras leguminosas está um pouco fora de MODA.
Será que a desculpa está relacionada com a possibilidade de poder engordar, de prender os intestinos, de demorar a cozinhar...???

A verdade é que o feijão é um alimento muito saudável, sendo um bom amigo nas dietas de emagrecimento e ainda rico em ingredientes que ajudam o organismo a desempenhar melhor as suas funções.

Hoje trago uma receita de feijão guisado com chocos pequeninos que acompanhei com um arroz branco.  



Ingredientes:

- 1 Kg de Chocos pequeninos (limpos)
- 150 gr de Bacon cortado em cubinhos
- 2 Frascos de Feijão Branco
- 1 Cebola grande
- 2 ou 3 Dentes de alho
- 3 Tomates maduros
- 1 dl de Polpa de Tomate
- 1 Cenoura grande cortada em rodelas
- 1 Folha de louro
- 1 Malagueta (facultativo)
- 1/2 Pimento verde
- 1/2 Pimento Vermelho
- Coentros picados qb
- Sal e azeite qb

Num tacho largo, colocar o azeite, a cebola e o alho picado, a folha de louro, a malagueta e o bacon.
Deixar quebrar a cebola e juntar a cenoura, o tomate e os pimentos verde e vermelho, cortado em tirinhas.
Deixar refogar, em fogo lento, cerca de 10 minutitos.

Juntar o choco, a malagueta e a polpa de tomate e temperar de sal.
Tapar e deixar cozinhar até o choco ficar tenro. Verificar se não está a secar.

Depois de cozido juntar o feijão branco, escorrido e passado por água fria (de forma a tirar o excesso de sal). Se necessário juntar um pouco de água. Deixar apurar 10 a 15 minutos, lentamente, para que os ingredientes fiquem bem apuradinhos.

No final, rectificar os temperos, apagar o lume, juntar os coentros picados e servir quentinho.


quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Lombo de Porco Assado com Chouriço

O tempo para vir publicar as minhas receitas anda um pouco escasso... mas sempre que posso dou uma espreitadela em muitas cozinha. Apesar de praticamente não deixar comentários fico "babando" com tantas iguarias... .

Fiz este lombo assado para o almoço de Domingo, há duas semanas.

Os assados são fáceis de fazer, e podem ser bastante saudáveis se se cortar na gordura e no sal.

Normalmente utilizo como gordura apenas o azeite mas, desta vez segui a receita da revista Segredos de Cozinha nº 841 de Dezembro de 2001.
Ficou delicioso, e segundo o meu marido devo andar a ficar inspirada com o "Master Chef", eheheh!!!

Devo dizer que da próxima vez vou mesmo cortar na gordura....

A receita sugeria o acompanhamento de batatas cortadas aos cubos, que iriam a assar juntamente com o lombo.
No entanto, já precavendo a absorção de gordura por parte das batatas optei por fazer um arroz branco e o esparregado nabiça que publiquei aqui.



Ingredientes:

- 1,2 Kg de Lombo de porco
- 1 Alho-porro (parte branca)
- 2 Cebolas
- 1 Chouriço (usei cerca de 150 gr de Chouriço de Carne da região do Fundão)
- 3 Tomates
- 2 Dentes de alho
- 1 dl de Azeite (um pouco menos)
- 2 dl de Vinho branco
- 40 gr de Manteiga (também aconselho a reduzir)
- Sal, pimenta preta, louro em pó, colorau, e um pouco de vinagre de vinho

Temperar o lombo de porco com o sal, a pimenta, o louro, o colorau os alhos picados e um pouco de vinagre.

Guardar de um dia para o outro no frigorífico. Este processo permite que a carne adquira o sabor dos temperos, sem no entanto, ter que abusar de sal e gorduras.

No próprio dia, corte o alho-porro  e o chouriço em rodelas e junte-os à carne. Por cima coloque tomate cortado em cubos, limpo de peles e sementes.
Regue tudo com azeite e o vinho. Disponha a manteiga sobre a carne e leve ao forno, previamente aquecido a 180 G, cerca de 1 hora.

De vez em quando regue o lombo com o próprio molho.

E aqui está, partidinho em fatias e decorado com o molho e as rodelinhas de chouriço.


Espero que gostem...

domingo, 31 de julho de 2011

Esparregado de Nabiça

Uma alimentação diversificada é um dos primeiros passos para se ter boa saúde.
Outro contributo importante para a nossa saúde á a maneira de confeccionar os alimentos.
Outro ainda, e em tempo de crise, pensar nas economias caseiras....
Com um bom molho de nabiça fiz uma sopinha e um esparregado para acompanhar uma carne.
É uma delicia, simples de fazer e cortamos com a rotina das saladinhas (que eu gosto imenso...).
Normalmente, faço esparregado de espinafres, nabiça ou acelgas. 

Ingredientes:

- 1 Molho de Nabiça (usei um pouco mais de metade porque era um grande molho)

- 1 Dentinho de alho

- 3 Colheres de sopa de azeite

- 2 Colheres de sopa de farinha

- Água de cozer a nabiça qb

- Sal qb

Lavar bastante bem a nabiça, tirar os talos mais grossos e cozer em água e sal.

Normalmente, deixo apenas fazer uma fervura rápida para que não se percam muitos ingredientes para a água da cozedura.

Depois de cozidos, escorrer e picar a nabiça com uma faca.

Num tacho colocar o azeite, o alho bem picadinho e a nabiça.

Deixar cozinhar lentamente acrescentando colheres de sopa de água para que a nabiça fique então bem cozida.

Quando estiver sequinho acrescente a farinha e envolva bem na nabiça.

Junte a água da cozedura e mexa para evitar a formação de grumos.

Continuar a mexer em lume brando até a farinha ficar bem cozida.

Rectificar de sal e servir imediatamente.

A nossa amiga do Blog Cinco Sentidos na Cozinha, sugere aromatizar o esparregado com uma pitadinha de noz moscada. Claro que irei experimentar na próxima vez.

Há também que goste de borrifar o esparregado com um pouquinho de vinagre, mas eu prefiro assim,..., simples.

Espero que experimentem, que gostem e bom apetite.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Arroz de Entrecosto

Quando o tempo é pouco, apetece fazer comidinhas que por si só sejam uma refeição completa...,

que deixem a família satisfeita...,

que seja do agrado de todos...,

que queiram repetir a dose... e, foi exactamente o que aconteceu com este arrozinho.




Ingredientes:
- 1,5Kg de Entrecosto partido
- 250 gr de Arroz vaporizado
- 1 Frasco de feijão encarnado
- 1 Cebola grande
- 1 Cabeça de alhos
- 1.5 dl de Vinho branco
- 1 Malagueta
- 1 Folha de louro
- 1 Pitada de colorau
- Água qb
- Azeite qb
- Sal e pimenta em pó qb
- Salsa picada

Temperar, previamente, o entrecosto com o sal, a pimenta, a malagueta, a folha de louro, o alho picadinho, o colorau e o vinho branco. Deixar repousar cerca de 1 hora.

Refogar ligeiramente a cebola picada no azeite e juntar os pedacinhos de entrecosto. Deixar apurar e ir acrescentando "golinhos"de água quente para que o entrecosto fique bem cozido. Cozinhar em lume moderado cerca de 40 minutos.

O arroz deve ser adicionado à carne cerca de 15 minutos antes de ser servido.
Assim, quando a carne já está cozinhada juntar o feijão encarnado (previamente escorrido e lavado) e o arroz. Deixar cozinhar.

Servir polvilhado de salsa picada e acompanhar com uma salada de alface.



NOTAS:
- Este arroz deve ficar "malandrinho". Para o arroz vaporizado costumo utilizar, de água, 4 vezes a medida de arroz e deixo cozinhar o arroz em lume esperto.
- Evitar que o entrecosto fique em pedaços muito pequenos para não perder ossinhos, o que pode ser muito desagradável.

 

sábado, 9 de julho de 2011

Uma pequena Ausência, ... uma grande Mudança ... e, um delicioso Bacalhau cozido

Tenho tido pouco tempo para publicar receitas.

Procuro vir todos os dias, espreitar as cozinhas amigas, ..., e de vez em quando fazer um pequeno comentário.

A minha falta de tempo deve-se a uma grande mudança que vou fazer na minha vida, pessoal e profissional.

Esta mudança implica mudar de área de residência, local de trabalho, de casa ...

E, assim vou deixar a região do Norte Alentejo, e vou viver, por algum tempo, no Litoral Alentejano.

Em Portalegre ficam 26 anos da minha vida, e muitos amigos, ...

Ficam laços familiares, ...

Fica a minha casa, ...

Fica um projecto profissional que iniciei com muito empenho ...

No Litoral Alentejano, tenho a minha família toda junta, o marido e os dois filhotes.

E juntos, vamos construir novos projectos ...



Quando o tempo é pouco para cozinhar, faço refeições rápidas e bem Portuguesas.

Bacalhau cozido, acompanhado com ovo, batatas, grãos e brócolos cozidos a vapor.
Polvilhar com cebola e salsa picada e temperar com bom azeite e vinagre.



Bom apetite e bom fim de semana

domingo, 26 de junho de 2011

Pão Saloio

O pão é um ótimo alimento.
Rico em proteínas de origem vegetal, em fibras, em vitaminas (Vit E e Vit B),..., pelo que deve assumir um papel preponderante na nossa alimentação.

A MFP permite que todo o processo de fabricar o pão possa ser feito na nossa cozinha, com a maior simplicidade e grande qualidade.

Aqui fica mais uma receita, muito bem sucedida e apreciada pela família.



Ingredientes:
- 330 ml de Água
- 1,5 Medida pequena de sal
- 400 gr de Farinha de trigo
- 50 gr de Farinha de trigo integral
- 50 gr de Farinha de centeio
- 2 Medidas grandes de gérmen de trigo
- 1 Medida pequena de fermento granulado biológico
- Farinha de trigo qb para polvilhar

Juntar todos os ingredientes, na cuba da MFP, pela ordem indicada.
Ligar o programa de massa.
Findo este tempo, retirar a massa da cuba e dividir ao meio.
Moldar 2 pães com a ajuda de farinha de trigo.
Deixar os pães a fintar cerca de 20 minutos no forno a uma temperatura de 40G, em tabuleiro previamente polvilhado com farinha.
O pão volta a crescer, dar então dois cortes e levar ao forno a 180G cerca de 35 minutos.


Aqui estão os dois pãozinhos acabados de sair do forno.


NOTAS:
- As medidas utilizadas são as que acompanham a MFP (Medida pequena = 1 Colher de café; medida grande = 1 Colher de sopa).

- Para moldar os pães, enrolam-se em cima da bancada com a palma da mão, e bastante farinha. Como o mexer na massa faz perder o ar que criou enquanto levedou, devemos então deixar fintar por alguns minutos.

- Pão não se esfarela. Ficou com uma ótima consistência.

- Dentro do forno coloquei um tachinho com água a ferver para criar vapor de água enquanto o pão coze. Este processo deixa a côdea mais estaladiça.

Bom apetite

sábado, 18 de junho de 2011

Bolo de Café com Especiarias

Mais um bolinho publicado no Iguarias P'ra Gulosos.

Esta receita é da minha mãe e muito apreciada por toda a família.

Por vezes, faz pequenas alterações, que ficam sempre bem. Ainda não experimentei com coco, mas a próxima vez que o fizer vou tirar 1/2 chávena de farinha e acrescentar coco ralado.



Bom apetite

sábado, 11 de junho de 2011

Batatas com Pimentos

Mais um acompanhamento bem simples e delicioso.

Uma maravilha da cozinha alentejana.

A minha colega A. ensinou-me a fazer estas batatinhas com pimentos já há muito tempo.

Gosto tanto que não me importo de ter só batatas com pimentos para o almoço.

Hoje fiz com uns carapauzinhos fritos, mas também pode ser com um bom entrecosto.




Ingredientes:

- 2 Cebolas grandes

- 4 Batatas grandes

- 3 Pimentos grandes (2 vermelho e 1 verde)

- 1 Folha de louro

- Sal e azeite q.b.

- Água q.b.



Cortar as cebolas às meias luas e colocar numa frigideira grande, ou num Wok, com o azeite. Acender o fogão e deixar quebrar.

Entretanto, juntar as batatas cortadas em palitos,como se fosse para fritar, e os pimentos às tiras pequenas.

Envolver tudo.

Temperar com sal e 1 ou 2 folhas de louro.

Deixar criar algum líquido e com a ajuda da colher de pau tentar migar as batatas conforme vão cozendo.

Cozinhar lentamente e acrescentar "borrifinhos" de água para que os legumes fiquem realmente cozidos.

Por fim, quando já aparenta um puré mal passado com alguns bocadinhos de batata e o pimento também desfeito, ir mexendo para ficar apuradinho e com pouco líquido.

Pode-se acrescentar um pitadinha de açúcar para "cortar" a acidez do pimento

Acompanhar com peixe frito ou com entrecosto frito ou grelhado.

sábado, 28 de maio de 2011

Salsichas frescas com arroz e feijão

Esta é uma refeição simples e muito saborosa.
Direi mesmo que surpreende quem prova....


Ingredientes:
- 6 Salsichas de porco frescas
- 4 Colheres de sopa de azeite
- 1 Cebola
- 1 ou 2 Dentes de alho
- 300 gr de Couve lombarda
- 1 Cenoura
- 2 Tomate pequenos
- 1 Chávena de arroz (vaporizado)
- 1 Chávena de feijão encarnado
- 3 + 1/2 chávena de água
- Sal, pimenta, 1 folha de louro
- 1/2 Cubo de caldo de galinha
- Coentros

Lavar bem as salsichas, picar a pele com uma agulha, para que esta não rebente, e salteá-las no azeite, num tacho grande.
Quando começarem a ficar douradinhas juntar a cebola e o alho picados, a folha de louro e tapar. Deixar suar em lume brando sem acrescentar líquidos.
Estando as salsichas já parcialmente cozinhadas, retirá-las para um prato, tirar a pele e cortá-las em troços com cerca de 3 cm.
Entretanto, juntou-se ao refogado de cebola a couve cortada em juliana, a cenoura cortada em rodinhas e depois em "meias luas" ou "quartos", o tomate picado e a chávena de feijão. Tapar o tacho e deixar quebrar os legumes. Juntar as salsichas cortadas e manter o tacho tapado em lume brando para que os ingredientes ganhem o sabor uns dos outros.
Acrescentar a água a ferver, rectificar os temperos de sal, pimenta e caldo de galinha, e quando retomar a fervura juntar o arroz.
Deixar cozinhar, em lume brando mas mantendo sempre a fervura (com este arroz não costumo tapar o tacho enquanto coze).
Quando o arroz está quase cozido, e bem "malandrinho" retirar do lume, polvilhar com coentros picados, tapar o tacho e deixar repousar cerca de 5 minutos antes de servir.

Espero que apreciem este prato simples e económico.


quinta-feira, 26 de maio de 2011

Dificuldades com o Blog!!!!


Estou com dificuldades em publicar comentários em alguns Blogs.
Sempre que tento, é-me pedido a escolha de um perfil e acaba por não aceitar a minha conta no Google.
Só consigo publicar se seleccionar o perfil ANÓNIMO.
Não sei como resolver o problema.

Talvez esperar,.......

(a imagem tirei da net)

Um abraço a todos os blogs amigos

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Tarte de Fiambre com Legumes

Quando chega a primavera também chega a vontade de ir para o campo e fazer belos piqueniques, desfrutando das maravilhosas temperaturas amenas e do sol radiante da Serra de S. Mamede.

Refeições práticas, descontraídas, uma manta de retalhos, umas cervejinhas, uma boa conversa,... 

Esta tarte fez parte de um deste almoços.

Foi improvisada com o que havia em casa....


Ingredientes do recheio:
- 300 gr de Cogumelos frescos
- 1 Courgette (cerca de 300 gr)
- 100 gr de Alho Francês (parte branca)
- 2 Cebolas médias
- 1 Tomate médio
- 150 gr de Fiambre cortado em tirinhas
- 4 Colheres de sopa de azeite
- Sal e pimenta q.b.
- 2 Colheres de sopa de farinha de trigo
- 8 Colheres de sopa de leite
- 5 ovos


A massa já foi publicada aqui no blog.
Nunca compro massas feitas, porque esta é tão prática e tão boa, que é sempre a opção cá de casa.
Normalmente enriqueço a massa com 1 colher de sopa de sementinhas de sésamo e de linhaça.
Mas também fica muito bem simples.

Para o recheio começar por saltear a cebola e o alho francês no azeite, cortados bem fininhos.
Temperar com sal.
Juntar a courgette, cortada em rodelas finas e os cogumelos laminados. Tapar e deixar estufar.
Os legumes não necessitam cozer muito. Acrescentar um pouco de farinha diluída no leite e envolver no preparado de legumes. Não é necessário engrossar. Apagar o fogão e deixar arrefecer ligeiramente antes de juntar os ovos batidose ligeiramente temperados com sal refinado e um pouco de pimenta em pó.



Entretanto, a massa já foi estendida numa forma, previamente untada com azeite.
Em cima espalhar o fiambre cortado em tiras fininhas. E por último o recheio de legumes.
Enfeitar com o tomate cortado em rodelas e levar ao forno cerca de 45 minutos a 170G, ou até ficar bem douradinha

Espero que apreciem este tipo de refeições, bem leves.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Bolo de Banana com Canela

Há poucos dias tinha umas bananas bem madurinhas, na fruteira, que necessitavam ser rapidamente comidas.

Os meus filhos, que adoram bananas,  já não estavam com muita vontade de as comer.

Resolvi então dar uma volta por outras cozinhas virtuais e por espaços muito sugestivos e encontrei uma receita (http://cybercook/. terra.com.br) que resolvi fazer, ..., com pequeninas alterações.

Ficou delicioso e com um aroma espectacular,....


Mas, o tempo tem sido muito pouco para vir aos meus Blogs escrever as receitas que vou fazendo e fotografando.Quando venho, vou fazer uma visitinhas, escrever uns miminhos e pouco mais......

Hoje, vou aproveitar este bolinho para participar no Alquimia de Ingredientes do Eu Mulher.

Apesar de serem 3 os ingredientes propostos para este passatempo vou apenas utilizar a canela.

A receita do Bolo de Banana com Canela fica então publicada no Iguarias P'ra Gulosos. Que é um espaço dedicado a receitas doces, mas respitando uma forma muito simples de apresentar as receitas e muito esquemática. A ideia inícial era que este espaço não fosse apenas para as receitas que faço, mas também para publicar outras receitas que gostaria de fazer ou de Blogs amigos que admiro.

Mas, mais uma vez luto com falta de tempo....

Espero que apreciem este bolo bem simples e bem delicioso.

Um abraço para a Ana Kaddja do Blog Eu Mulher
Related Posts with Thumbnails