segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Rosca Salgada

Quando chega ao Mês de Dezembro desdobramo-nos em encontros, jantares e lanches de Natal,..., enfim, procuramos estar com os amigos, com os colegas, com os amiguinhos da escola dos filhos,..., e principalmente com a família.

Este ano, no meu serviço, resolvemos fazer uma lanche partilhado, em que cada um participou com uma iguaria e algum dinheiro para completar o repasto.

Ficou uma mesa bem bonita, e com a colaboração de todos tivemos um final de tarde bem agradável.

Nestes encontros, podem sempre contar comigo, tenho sempre vontade de levar alguma novidade... e desta vez levei uma Rosca Salgada (1), uns Pasteis Folhados de Frango (2) e um Doce de Requeijão que ficou na outra ponta da mesa.




A Rosca Salgada foi uma iguaria que encontrei no Blog "Manjar de Ideias Doces..." da Nani, e á qual fiz umas pequenas alterações.

Aproveito para participar com esta receita no passatempo da B.V.




Ingredientes para a massa:

- 150 ml de Leite
- 50 gr de Margarina derretida
- 1 Colher pequena (medida da MFP) de sal marinho
- 3 Gemas de ovos
- 400 gr de Farinha (tipo 65)
- 2 Colheres pequenas (medida da MFP) de fermento Ramazzotti


Ingredientes para o Recheio:

- Polpa de tomate
- Oregãos
- 150 grs de Bacon fatiado
- 150 gr de chourição fatiado
- Queijo Mozarela ralado
- Queijo Emmenthal ralado
- Clara de ovo



Colocar os ingredientes na MFP pela ordem indicada.

Programar o ciclo amassar.

Quando concluir o programa (cerca de 1:30h), estique a massa com a ajuda de um rolo, pincele com a mistura de polpa de tomate e oregãos.

Por cima recheie com as carnes e o queijo mozarela.

Enrole tipo torta.



Una as pontas formando, então a rosca e "belisque" a massa, neste sitio, para que não abra.

Colocar num tabuleiro previamante untado e enfarinhado.

Com uma faca afiada, dê uns cortes na massa, sem a cortar na totalidade para que abra e que deixe ver o seu recheio.

Pincelar com clara de ovo ligeiramente batida e polvilhar com bastante queijo ralado (por cima usei o Emmenthal).



Colocar no forno, apenas com a resistência inferior ligada a uma temperatura de 50G, até a rosca dobrar novamente de tamanho.

Depois, aumentar para 180G durante 20 a 25 minutos.


Truques e Dicas:

Utilizar apenas uma clara de ovo para pincelar a massa.

As restantes claras podem ser congeladas e utilizar para outras recitas.

Depois de bem descongeladas podem ser batidas em castelo sem qualquer dificuldade.





Este é o prémio do passatempo da B.V.
O importante não é o prémio, é a participação, é a partilha, é a atitude, é a amizade, é o estimular este tipo de iniciativas, enfim sempre que posso vou estar aqui.

Bom apetite.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Brincadeira de Natal

Ninguém sabe onde vive o Pai Natal e a Mãe Natal.

Talvez eles não queiram que se saiba....


Talvez seja lá para o Polo Norte onde o céu azul tem estrelas de cores lindas...

Onde as florestas de pinheiros tem sempre neve....


Onde as renas mágicas do Pai Natal brincam...



A verdade é que a sua vida é cheia de amor...

Amor para dar a todos aqueles que acreditam que o mundo pode ser um pouquinho melhor...


Mas vou revelar um segredo, ..., para além de trabalhar muito, o Pai Natal também gosta de brincar...

Brincar com as suas renas mágicas, na floresta de pinheirinhos.




Ele e a sua Rena Rodolfo, a que tem narizinho vermelho, são grandes amigos e conhecem a casa de todas as crianças que se portaram bem e que vão receber prendinhas na noite de Natal.


A Mãe Natal, gosta de preparar as decorações de Natal, para que tudo fique bonitinho, nesta Noite Mágica...


E assim é a vida do Pai Natal e da Mãe Natal.

Entre brincadeiras e muito trabalho, numa Noite Mágica, irão deixar felizes milhares de crianças...

E, entre bolachas e sorrisos termino o meu conto....



.... desejando a todos um







domingo, 12 de dezembro de 2010

Pãezinhos com Sementes

Deliciosos pãezinhos para o lanche de um Domingo caseiro.

Mais uma vez fiz uma receita baseada no "Manual de Receitas para Pão" que já publiquei aqui.

Não segui a receita como estava no livro fiz pequenas alterações, que resultaram muito bem.




Ingredientes:

- 2 dl de Água morna
- 3 Colheres de sopa de margarina derretida e deixada arrefecer
- 1 Colher de chá (medida pequena da MFP) de açúcar mascavado
- 1/2 Colher de chá (medida pequena da MFP) de sal marinho
- 200 gr de Farinha de Trigo tipo 65
- 200 gr de Farinha de Trigo Integral
- 1 Colher de sopa de gérmen de trigo (medida grande da MFP)
- 1 Colher de Chá (medida pequena da MFP) de Fermento Ramazzotty
- 1 Ovo para pincelar

- Sementinhas a gosto: sésamo, girassol e papoila


Coloque os primeiros 8 ingredientes na cuba da MFP, pela ordem indicada.

Marque o programa das massas.

Quando o programa terminar, retire a massa para a bancada e amasse um pouco à mão.

Divida a massa em 10 partes e faça pequenas bolas.

Colocar num tabuleiro e deixar levedar em lugar quente (utilizei o forno com uma temperatura de 40 G e apenas com a resistência inferior ligada).

Quando a massa já tiver duplicado o volume, pincelar com ovo batido e polvilhar por cima as sementes escolhidas.


Leve os pãezinhos ao forno, a uma temperatura de 220 G aproximadamente, durante 15 a 20 minutos.



Retire e coloque em cima de uma rede ou uma tábua de ripinhas.

Servir morno ou frio.

Bom apetite.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Pão Recheado

Veio para o meu serviço mais uma colega e trouxe algumas novidades culinárias.

É uma entrada simples mas sofisticada e com um efeito visual muito atraente.

Os meus convidados gostaram bastante, pelo que agradeço à colega ter-me ensinado esta verdadeira Iguaria.

Nos meus passeios pelas cozinhas virtuais encontrei no Blog da Sara, uma receita muito parecida.



Ingredientes:

- 1 pacote de Queijo Mozzarella ralado
- 1 pacote de Queijo Emmental ralado
- 1 Frasco de maionese
- 1 Cebola média, picada no "1,2,3"
- 4 Dentes de alhos picados
- 1 Chouriço Alentejano/ ou outro tipo de linguiça a gosto
- Presunto (facultativo, substituir parte do chouriço por presunto)
- Manjericão seco ou orégãos a gosto
- 1 Pão saloio


Abrir o pão, na parte superior como se fosse uma tampa.

Retirar todo o miolo do interior do pão que se pode guardar para fazer uma sobremesa.

Picar a cebola e os alhos no "1,2,3" e reservar.

De igual modo, picar as carnes, separadamente no "1,2,3" .

Numa tigela envolver os queijos ralados com as carnes picadas, a cebola, os alhos e as ervas aromáticas (usei orégãos).

Por fim, juntar a maionese e misturar bem.

Com este preparado rechear o pão.


Colocar a tampa no pão e embrulhar em papel de alumínio.

Levar ao forno, durante aproximadamente 40 minutos a 180G.



Retirar o pão do forno, abrir o "embrulho", e deixando o papel de alumínio em redor como decoração servir quente acompanhando de tostinhas.

O pão fica torrado e o recheio fica fundido, resultando uma mistura de sabores muito agradável.

Esta quantidade dá perfeitamente para 2 pães saloios pequenos, ou seja convém ser um bom grupo de amigos para petiscar.
Espero que gostem ...

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Sopa de Batatas com Cogumelos

Viver no Alentejo tem muitas vantagens. E uma delas é poder almoçar em casa com a família, a comidinha que fazemos, ...

Mas por vezes, o tempo fica mais curto e fazer uma almoço rápido, no bar do serviço também é agradável.

Não só pelas sopinhas/menus da nossa "barwomen" e sua simpatia, mas também em poder estar com as colegas e conversar, descontrair, falar de coisa banais, que não sejam só de serviço...

Um deste dias, uma colega falava de uma deliciosa sopa de cogumelos que a sogra fez.

Tratei de tirar uma notinhas, mas ... perdi o papel ... e assim dias depois fiz esta sopinha.


Ingredientes:

- 600 gr de Batatas
- 1 Cebola grande
- 2 Dentinhos de alhos
- 1 Folha de louro
- 300 gr de Cogumelos
- Água, azeite e sal qb.
- 1 Colher de café de cominhos

Picar a cebola e o alho, e refogar ligeiramente no azeite.

Temperar com sal e a folha de louro.

Acrescentar as batatas, cortadas em pequenos cubos, e cobrir com água.

Deixar ferver uns minutinhos e acrescentar os cogumelos, muito bem lavados e também cortados em bocadinhos.

É uma sopa que se faz muito rapidamente.

Verificar se a quantidade de água é suficiente, uma vez que os cogumelos também libertam água.

Terminar o tempero com um pouco de cominhos e rectificar o sal.

Servir quente.


NOTAS:

- Utilizei champignos de Paris, mas pode utilizar outras variantes de cogumelos.

- Raramente faço refogados para as sopas. É verdade que ficam mais saborosas, mas os refogados, quando muito "apurados" são muito agressivos para a saúde. Por outro lado, não gosto de cozer muito o azeite, e por isso acrescento o azeite quase sempre no final da sopa.
Esta sopa, como se faz muito rapidamente o azeite também não ferveu durante muito tempo.

- Deu para 5 pratos de sopa.

sábado, 4 de dezembro de 2010

Papas de Carôlo Doces

Um pouco por todo o país encontramos receitas feitas com farinha de milho, doces ou salgadas.

O carôlo ou sêmola de milho, é o milho triturado de uma forma mais grosseira que a farinha, mas muito utilizado na confecção de sobremesas, pães e outras iguarias tradicionais.

No Algarve, mais propriamente no nordeste algarvio, é frequente utilizar o carôlo para fazer papas como refeição.

A minha mãe, ainda faz papas só com azeite, sal e água e acompanhar com peixe frito, peixe muge pescado no rio Guadiana, ou então com figos secos (tal como as minhas avós faziam).

Mas, apesar de respeitar muito as tradições da minha terra, e procurar manter e transmitir aos meus filhos como confeccionar estas iguarias tradicionais, prefiro as papas doces, ..., bem docinhas como as que são feitas na Beira Baixa e que são quase tão populares como o arroz doce.

Hoje, as papas de carôlo que vou publicar são feitas à minha maneira ...


Ingredientes:

- 2 Chávenas de chá de carôlo (milho amarelo)
- 1 Pitada de sal
- 4,5 Chávenas de Chá de água (por cada chávena de milho)
- 2 Chávenas de leite meio gordo
- 1 Chávena de mel (mal cheia), ou 1/2 chávena de açúcar amarelo
- Canela q.b. (decoração)
- Mel para acompanhar

Colocar a água ao lume com o sal. Quando estiver quase a começar a ferver juntar o carôlo (deixar cair entre os dedos da mão e mexer constantemente para não formar grumos).

Enquanto o carôlo está a cozer deve-se mexer constantemente para não agarrar.

As papas vão engrossando e a água vai sendo absorvida. Quando estiver a meio da cozedura começar a juntar o leite morno, a pouco e pouco e mexendo sempre.

Por fim, adicionar o mel ou o açúcar.

Pode ficar mais ou menos espesso conforme o gosto, mas eu não gosto de deixar muito grosso porque enquanto arrefece vai solidificando.

Servir em travessas ou pratinhos individuais.

Quando frio polvilhar com canela ou fazer enfeites de canela como no arroz doce.

No momento de servir acrescentar um fio de mel.


Fica uma delícia.

Truques e Dicas:

- Quanto ao doce pode ser mais ou menos doce conforme o gosto de cada um. Se não pretender juntar mel no momento de servir pode juntar mais doce enquanto estão a cozer.

- Polvilhar com canela só depois de frias para que esta não fique escura.

sábado, 27 de novembro de 2010

Empadão de Bacalhau

Vamos Reciclar! Reciclar! Reciclar....



O blog Delícias e Talentos é o anfitrião de um novo desafio.

Este, é bastante actual numa época de crise como a que estamos a viver em Portugal.

Neste passatempo teremos que apresentar uma refeição em que é reciclado algum dos alimentos. Ou seja, pretende-se dar às sobras de uma refeição o valor de uma nova refeição, e que pareça ser uma novidade diferente daquilo que se comeu na refeição anterior.

Os produtos alimentares são muito caros. Carne, peixe, leite, legumes e frutos são indispensáveis para fazer uma alimentação diversificada e saudável, mas ... existe sempre um mas, ..., frequentemente relacionado com a quantidade de eurozitos!!!...

Em tempo de crise é muito importante reencontrar o equilíbrio das finanças domésticas, nomeadamente relacionado com o que se gasta nos alimentos. Colocar diariamente uma refeição agradável para toda a família, que seja saudável e equilibrada, e que não seja excessivamente dispendiosa pode ser uma tarefa difícil para muitas pessoas.

Não há que ter vergonha em reaproveitar os alimentos, em fazer refeições económicas, em não deitar fora, em não estragar... a verdade é que cada vez mais se verifica que existe pobreza, muitas vezes escondida, muito sofrida ......

Aproveitar as sobras de uma refeição, e reciclar um alimento, transformando-o numa outra refeição, poderá ser considerada uma arte,..., que se aprende, e que se partilha.

E é este o motivo que me leva a apresentar este empadão de bacalhau, que fiz já há uns tempos, e que não tinha pensado em publicar porque as fotos ficaram um pouco tremelicas,......., mas como foi do agrado dos meus queridos devoradores, aqui fica a minha sugestão.



Ingredientes:

- 1 Posta de bacalhau cozida, que sobrou de uma outra refeição (grandita)
- 1 Embalagem de puré de batata congelado
- 6 Palitinhos de delícias do mar
- 2 Ovos cozidos
-1/2 Couve lombarda
- 1/2 Pimento verde
- 2 Tomates maduros
- 1 Cebola média
- 2 Dentes de alho
- 1 Folha de louro (sem o veio central)
- Azeite, sal e pimenta qb
- Gema de ovo para pincelar


Preparar os legumes: lavar todos os legumes, cortar a cebola em meias-luas, picar os dentes de alho, tirar a pele e sementes ao tomate e ao pimento e cortar em bocadinhos, cortar a couve em Juliana (cortar em tiras finas)

Num WoK (utensílio muito utilizado na cozinha chinesa e com algumas semelhanças a uma frigideira), colocar o azeite, a cebola, o alho, a couve, o tomate e o pimento.

Deixar estufar lentamente, borrifando com pinguinhas de água, se necessário, até ficar bem cozido.

Entretanto, temperar com sal, pimenta e a folha de louro.

Quando estiver quase cozido juntar o bacalhau desfiado, limpo de peles e espinhas.

Deixar apurar e ficar praticamente sem líquido.


Num piréx untado, colocar uma camada de puré de batata (que foi previamente preparado segundo as instruções da embalagem, mas ao qual eu gosto de juntar uma raspanha de noz moscada), por cima colocar o preparado de couve e bacalhau, cobrir com delícias do mar cortadas em rodinhas e os ovos cozidos cortados em bocadinhos.

Por fim, cobrir com o resto do puré, fazer uns riscos com um garfo (para dar "style"), pincelar com a gema (normalmente congelo a clara para fazer outras iguarias), e levar ao forno até dourar.


Pode ser considerada uma refeição completa, pois tem hidratos de carbono, proteínas e legumes. Mas mesmo assim pode-se acompanhar com uma saladinha de alface.

É económica, deu para 4 devoradores e ainda sobrou um pouquinho.

Ficou muito agradável e transformei uma posta de bacalhau cozida que tinha sobrado numa outra refeição.

Bom apetite!

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Bolo de Castanhas

Hoje é dia de S. Martinho.
Já depois do jantar resolvi fazer um bolinho, que estava em espera no meu caderninho há muuuuito tempo.

Segui a receita do Blog "Se7e Pecados", apesar de a encontrar em muitos outros blog's.
Fiz pequenas alterações, e resultou neste bolinho.


Aproveito, para participar no desafio do Blog "Criando Cores da vida", que termina hoje.
Assim, deveríamos publicar uma receita com castanhas. Não sei se vou a tempo mas aqui fica este bolinho que acabei de tirar do forno.

Ingredientes:
- 500gr de Castanhas congeladas e peladas.
- 1 Litro de leite
- 250 gr de Açúcar
- 100 gr de Margarina
- 5 Ovos
- 1/2 Colher de café de erva-doce
- 1 Colher de café de canela
- 2 Colheres de chá de fermento em pó

Colocar as castanhas a cozer no leite, em lume brando. Depois de bem cozidas triturar tudo com a varinha mágica, até ficar em puré.

Entretanto, preparar uma forma de buraco bem untada com margarina e polvilhada com farinha.

Bater as claras em castelo com uma pitadinha de sal. Quando já estiverem bem firmes juntar o fermento em pó e continuar a bater. Reservar

Misturar o açúcar com a erva doce e a canela. Juntar as gemas e bater bem. Acrescentar a margarina derretida e continuar a bater. Por fim, juntar o puré de castanhas.

Finalmente envolver cuidadosamente as claras em castelo na massa e levar ao forno a 180G, cerca de 40 minutos.

Fica aqui a imagem do pratinho de castanhas que nos ofereceu o Bolg desafiante


Fica um bolinho muito fofinho e macio.

Bom apetite

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Bolo Espanhol

Um Bolo indicado para beber com um chá.

A receita original deste bolo foi publicada numa revista dos Segredos de Cozinha de 1997.
Nesta semana, o tema principal era cozinhar com azeite, e foram apresentadas várias receitas de alguns países mediterrânicos que não dispensam este ingrediente na sua gastronomia.


Ingredientes:
- 3 Ovos
- Uma pitada de sal
- 300 gr de Açúcar
- 2 dl de Azeite
- 1 dl de Leite
- 400 gr de Farinha (com fermento)
- 1 Colher de sopa de fermento em pó
- Raspa de limão (usei laranja)
- Açúcar e canela qb



Bata os ovos com uma pitada de sal e a raspa de laranja.
Acrescente depois o açúcar, o azeite, o leite e por fim a farinha peneirada com o fermento.

Deite o bolo numa forma forrada com papel vegetal e devidamente untada com azeite e polvilhada com farinha.

Antes de levar o bolo ao forno polvilhe com açúcar granulado e canela em pó.

Deixe cozer cerca de 40 minutos a 170G com as 2 resistências eléctricas ligadas. Depois passe para a resistência inferior para acabar de cozer (teste do palito).


Bom apetite.

sábado, 6 de novembro de 2010

Bolo de Café e Chocolate

Um bolinho de chocolate simples mas muito agradável.
Não sendo propriamente um bolo de aniversário, poderia levar uma cobertura com creme Moka e ficaria super guloso, e bem adequado para o aniversário da B.V.


Ingredientes:

- 3 Ovos
- 80 gr. de Açúcar amarelo
- 1 Colher de sopa bem cheia de mel
- 2 Colheres de sopa de azeite
- 20 gr de Chocolate em pó
- 75 ml de Água
- 2 Colheres de café de "Nescafé" (pode ser descafeinado)
- 70 gr de Farinha de trigo com fermento
- 50 gr de Farinha Maizena.
- 1 Pitadinha de sal para bater as claras em castelo


Fazer um café com a água quente e as 2 colheres "Nescafé". Deixar arrefecer. Peneirar os ingredientes secos para uma taça: farinha, fermento e o chocolate.
Bater as gemas com o açúcar e o mel.
Juntar o azeite e o café.
Por fim, envolver a farinha peneirada.
Bater as claras em castelo com a pitadinha de sal refinado e juntar delicadamente à massa. Levar ao forno, numa forma de silicone (20 cm de diâmetro), previamente untada com óleo.
Demorou cerca de 25 minutos no forno a 170 G (fazer o teste do palito).

A decoração fiz apenas com chocolate em pó, açúcar refinado e uns grãozinhos de café.
Em redor coloquei uma tira de folha de alumínio, mas ficaria bem bonito se tivesse uma fita bem colorida.

Sugestão para decoração de bolo de aniversário:

CREME MOKA:
Prepare cerca de 1,5 dl de café com água e Nescafé.
Junte cerca de 300 G de açúcar e levar ao lume a fazer um ponto fraco (cerca de 3 minutos a ferver em lume moderado e destapado).
Retire do lume e deixe arrefecer.
Depois de frio amasse a margarina até amolecer, ficando em creme.
Juntar a calda de açúcar, em fio, sem parar de bater com a batedeira eléctrica.

Usar um saco pasteleiro próprio para decoração, e fazer uma decoração a gosto.

Com este bolinho vou participar no passatempo do Blog O Mundo da B.V.

A B.V. oferece um livrinho de receitas para a vencedora.


Desejo que a BV receba receitas muito gostosa e que faça muitas amizades.



domingo, 31 de outubro de 2010

Peitinhos de Frango estufados com Legumes

Esta receitinha foi realizada rapidamente para participar no passatempo Alquimia de Ingredientes do Blog Eu Mulher.

Os Ingredientes escolhidos por Isabel do Blog "O Sítio das Delícias" são Castanha e ou Maçã.

Em Portugal, utiliza-se muito a castanha, nesta altura do Outono, principalmente assadas.

Mas, como a foto do "alquimia de Ingredientes sugeria a castanha caju" não resisti a fazer uma experiência.




Ingredientes:
- 3 Peitinhos de frango
- 1 Pimento verde
- 1 Pimento vermelho
- 1 Pimento amarelo
- 200 gr de Cogumelos
- 1 Courgete pequena
- 1 Beringela pequena
- 1 Cebola média
- 3 Dentes de alho
- 60 gr de Castanha caju frita com sal
- Azeite, sal e pimenta q.b

Cortar os peitinhos de frango em tiras e temperar com sal, pimenta e alho picadinho. Reservar.

Preparar os legumes:

1. Lavar bem e tirar alguma pele. Cortar a beringela em fatias no sentido do comprimento e salpicar de sal. Deixar repousar cerca de 30 minutos. Passar por água e cortar em tirar finas.

2. Fatiar a courgette e fazer tiras finas. Não tirar a pele toda.

3. Arranjar os cogumelos e fazer fatiados.

4. Limpar os pimentos do pedúnculo e das sementes e cortar às tiras.

5. Cortar a cebola em rodelas bem fininhas.

No WoK, colocar o azeite e saltear a carne. Juntar a cebola e deixar estufar ligeiramente.
Em seguida, juntar a beringela e a courgette. Deixar estufar mais 3 ou 4 minutos.
Acrescentar os cogumelos e os pimentos.

Ganha um pouco de água, que evapora enquanto apura.

Já no fim, acrescentar as castanhas caju (praticamente no momento de servir para ficarem durinhas).

Envolver tudo e acompanhar com esparguete ou outra massa, a gosto.

Atenção ao sal porque o caju é frito e com sal.

***

Este é o selinho do passatempo "Alquimia de Ingredientes"


Espero que gostem desta sugestão que se faz muito rapidamente, apesar de nem todas as pessoas apreciarem o sabor forte dos pimentos.

O caju surpreendeu-me por ligar muito bem com o frango.


sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Salmão Grelhado

Um almoço saudável.

O salmão é um óptimo peixe, de cor rosada e um sabor característico.

Destaca-se por ser um peixe rico em ácidos gordos ómega 3.


Esta gordura é particularmente benéfica para o sistema cardiovascular, mas também para as capacidades cognitivas das crianças, para a visão, entre outros benefícios.

Os regimes alimentares pobres nesta gordura aumentam o risco de ocorrências de determinadas patologias: tromboses, ateroesclerose, algumas doenças cardíacas, assim como a diminuição da visão, as dificuldades de aprendizagem, ...

O risco de excesso de omega 3, apesar de poder acontecer, em consumidores de suplementos alimentares à base de óleo de fígado de peixes, é bastante raro.

Esta gordura encontra-se para além do salmão, no arenque, sável, chicharro, congro, sardinha, enguia, ..., e ainda em alguns produtos hortícolas como os bróculos e os espinafres, entre outros.

O salmão pode ser cozinhado de várias formas, mas aquela que eu mais gosto é assim grelhado.




Ingredientes:

- 1 posta de salmão por pessoa
- Azeite e Sal qb

Temperar o peixe ,de sal, cerca de 1 hora antes de grelhar.
Aquecer bem a grelha eléctrica (uso grelhador de resistência), e untar ligeiramente o peixe com azeite.
Este método permite que o peixe não fique seco, não queime, não se escangalha todo ao virar, não adere à grelha.

Acompanhamento:

Feijão verde (ou outro legume) cozido em água e sal;
Batatas cozidas com pele e descascadas;
Salada de tomate com pepino e pimentos assados.

sábado, 23 de outubro de 2010

Pudim de Peixe

Os meus cunhados ofereceram-me as minhas primeiras formas de silicone.

Agora é só experimentar receitas e ver como sai.

A primeira utilização foi para fazer um almoço rápido.

Tinha que deixar feito de véspera, porque quase toda a família vem almoçar a casa.

Viver na província dá-nos deste privilégios.

Assim foi só improvisar....




Ingredientes:
- 4 Batatas médias cozidas
- 1 Cenoura cozida
- 1 Chávena de ervilhas cozidas
- 3 Medalhões de pescada cozidos
- 6 Palitos de delícias do mar
- 40 gr de Margarina
- 3 Ovos
- Sal, pimenta e noz moscada q.b., para temperar



Cozer as batatas e as cenouras.
Cozer as ervilhas (usei congeladas).
Cozer a pescada.

Entretanto, cortar as delícias em rodinhas.
Bater os ovos com o sal, a pimenta e a noz moscada (atenção ao sal porque todos os ingredientes foram cozidos com sal).

Depois de todos os ingredientes cozidos, migar as batatas e o peixe com um garfo, juntar as ervilhas, as delícias e as cenouras cortadas em rodelas.

Por fim juntar a margarina derretida e os ovos batidos.

Deitar na forma, previamente untada com margarina.

Colocar a forma de silicone dentro de um tabuleiro, para não se desmanchar, e levar a forno moderado (170G) até ficar cozido e douradinho por cima.

Tal como nos bolos fiz o teste do palito.



Foi uma maravilha para desenformar, ficou clarinho mas bem cozido.

Acompanhar com uma boa salada de alface, ou outros legumes a gosto.

Aqui estão as minhas formas, à espera de novas oportunidades para me deliciarem.

Bom apetite.









Related Posts with Thumbnails