domingo, 27 de setembro de 2015

Tintureira Estufada


Portugal é um país de mar e por isso o peixe sempre tem feito parte da nossa gastronomia.

No entanto, está perder alguns adeptos, ou porque o preço é pouco convidativo, ou porque as espinhas atrapalham os mais novos, ou porque não há grande criatividade em encontrar receitas novas, deliciosas e fáceis de fazer, ou ainda como se diz no Alentejo "peixe não puxa carroça..."

Mas o peixe traz imensos benefícios para a nossa saúde: melhora a memória, a concentração, a pele , o cabelo, as unhas.......
Por ser rico em ómega 3, em vitaminas e em minerais, também previne algumas doenças nomeadamente as cardiovasculares e a osteoporose .

É também um alimento de fácil digestão e por isso muito indicado para as refeições do jantar.

Todas estes motivos serão potenciados se com regularidade consumirmos peixe, ou seja vamos lá incluir 2 ou 3 vezes por semana refeições à base de peixe.

Há ainda outra recomendação que não resisto em fazer e que está relacionada com a confeção do peixe. Fritar não é o mais saudável, apesar de ser muito gostoso. 
A melhor forma de cozinhar peixe é assado, grelhado, cozido ou em estufados.

O peixe congelado também facilita muito a economia doméstica. Podemos ter em casa, peixe de boa qualidade, mais barato e diversificado.

A tintureira é um tubarão azul, que por ser muito abundante nos nossos mares, nomeadamente Madeira e Açores encontramos facilmente congelado, às postas, nos supermercados. 
Tem uma carne branca, macia e praticamente apenas com a espinha central. 

Esta sugestão encontrei numa revista de "Segredos de Cozinha" de Janeiro de 2010, nº 1265.



Ingredientes:
- 4 Postas de tintureira
- 0,5 dl de Azeite
- 0,5 dl de Vinho branco
- 1 Raminho de salsa
- 1 Cebola
- Batatas cozidas q.b.
- Brócolos cozidos a vapor q.b.
- Cenouras cozidas em palitos q.b.
- 4 Ovos
- Sal e pimenta q.b.



Colocar as postas de peixe num tacho largo.
Regar com o azeite e o vinho branco.
Temperar com sal, pimenta e a salsa.
Por cima espalhar umas lâminas cortadas finamente de cebola.
Tapar o tacho e deixar cozinhar em lume brando.

Servir com os legumes e os ovos cozidos.
Polvilhar com um pouco de salsa picada.

Bom apetite!!


sábado, 26 de setembro de 2015

Massada de Tentáculos de Potas


Como já referi, algumas vezes, aqui na minha cozinha, todos os dias preparo refeições para almoço e jantar.

O marido e o filho, almoçam sempre em casa. e eu sou adepta da "marmita"

Ao jantar, fazemos questão de estar todos sentados à mesa, sem interferência de televisões, telemóveis, ou de outros equipamentos electrónicos. Assim, aproveitamos para conversar, saber como foi o dia, o que aconteceu de bom ou menos bom, como planear o próximo dia, enfim são alguns dos nossos momentos de família.

Apesar de gostar de cozinhar, o facto de ser uma atividade diária, que juntamente com muitas outras tarefas da vida doméstica e ainda o emprego, torna-se por vezes um pouco rotineira.

Ultimamente tenho procurado criar uma ementa semanal, que me permita não só uma maior diversidade, mas também, realizar refeições simples, saudáveis e se possível rápidas e económicas. 

O sábado de manhã, é dia de pensar na ementa da próxima semana, e aproveitar todo o fim de semana para "adiantar" algumas refeições e principalmente as sopas.

Assim, tem surgido uma série de receitas, simples, que procurarei publicar com regularidade neste meu espaço virtual e partilhar com todos os meus visitantes.


Ingredientes:

- 1,600 gr de Tentáculos de pota congelados
- 2 Folha de louro
- 1 Raminho de salsa
- 3 Cebolas médias
- 1 Cravinho da índia
- 2 ou 3 Dentes de alho
- 1 dl de Azeite
- 2 Cenouras 
- 1/2 Lata de tomate pelado em conserva
- 200 gr de Macarrão riscado
- 50 gr de Chouriço alentejano
- 1 Colher de sopa de coentros picados
- Sal e pimenta q.b
- 1/2 Malagueta vermelha fresca (facultativo) 


Colocar os tentáculos de potas, ainda congelados, na panela de pressão, a água fria, 1 cebola lavada com casca, 1 cravinho da índia, 1 folha de louro e 1 ramo de salsa. Acender o lume e deixar as potas descongelarem. Tapar a panela e colocar a pressão. Deixar cozinhar cerca de 10 minutos.

Refogar ligeiramente 2 cebolas e cerca de 3 dentes de alho, bem picadinhos, no azeite.
Juntar ao refogado as cenouras e o chouriço cortados em meias luas. Juntar a outra folha de louro, sal, pimenta, malagueta, e o tomate pelado. Deixar estufar em lume brando uns 5 minutos para que os sabores fiquem misturados. Juntar as potas cortadas em pequenos troços, e manter em lume brando por mais 5 minutos. 

Acrescentar água, da cozedura das potas, e deixar ganhar fervura. Acrescentar o macarrão, tape o tacho e deixe cozinhar cerca de 10 minutos. 


Polvilhe com coentros picados e deixe repousar uns minutos antes de servir.

E assim tivemos uma refeição simples e económica ao gosto de todos.

Bom fim de semana.



domingo, 13 de setembro de 2015

Muffins de Fiambre e Queijo da Ilha


Um improviso para salvar o fiambre, ..... resultou num lanche ajantarado! 


Ingredientes:

- 100 gr de Fiambre de porco
- 100 gr de Queijo da Ilha ralado no momento
- 1/2 Lata de milho doce (das mais pequenas)
- 3 Pétalas de tomate seco
- 200 gr de Farinha de trigo com fermento
- 50 gr de Margarina líquida
- 2 Ovos médios
- 1, 5 dl de Leite meio gordo
- 1/2 Colher de café de sal fino
- 1 Colher de chá de fermento em pó
- Orégãos secos q.b.


Preparar o recheio juntado os ovos, o fiambre cortado em tiras, cerca de 8 gr de queijo ralado, a margarina liquida, o milho, o tomate seco partido em pequenos pedaços, o leite, o sal e os orégãos. 
Bater bem.

Acrescentar a farinha, misturada com o fermento e envolver bem, não deixando grumos.


Deitar a massa em formas de muffins, bem untadas com margarina e polvilhadas com farinha. Polvilhar com o restante queijo ralado.

Levar ao forno, previamente aquecido a 180 G, cerca de 25 a 30 minutos.

E pronto!! simples, simples..............


Feijoada de Vitela

Na cozinha tradicional portuguesa existem receitas incríveis à base de leguminosas. 

Estas são particularmente interessantes do ponto de vista nutricional, uma vez que são ricas em hidratos de carbono de absorção lenta, ricas em fibra, em proteínas, em vitaminas, em minerais e em fitoquímicos.

Frequentemente associamos as leguminosas a outros alimentos, que por sua vez, as podem beneficiar em termos de sabor, as podem valorizar relativamente à nossa saúde ou até tornando as leguminosas mais indigestas.

Mais uma vez, volto a referir, que é na diversidade, e no consumo de pequenas quantidades que está o segredo de uma alimentação saudável.

Com carne, peixe, marisco ou outros legumes teremos uma imensidão de escolhas para utilizar com as leguminosas, sejam elas grão, feijão, lentilhas, .....

As feijoadas são, uma das comidinhas portuguesas, mais conhecidas, e mais apreciada.

Hoje, optei por uma Feijoada de Vitela, receita que encontrei numa revista dos Segredos de Cozinha, nº 1258 de novembro de 2011, e que adaptei ao meu gosto.



Ingredientes:

-  500 gr de Carne de vitela
- 3 Dentes de alho
- 1 Cebola grande
- 1 dl de Azeite
- 1 Lata pequena de tomate pelado
- 200 gr de Chouriço alentejano
- 1 dl de Vinho branco
- 2 dl de Água
- 500 gr de Feijão branco em conserva (frasco)
- Sal e pimenta q.b.
- Malagueta (facultativo)
- Coentros frescos q.b.


Pique os alhos e as cebolas  e refogue-os no azeite.

Junte a carne, cortada em cubos, e deixe corar. 
Tempere com sal e pimenta, e mantenha em lume brando.
Adicione o tomate, a malagueta, e o chouriço cortado em rodelas.
Refresque com o vinho e deixe reduzir.

Acrescente a água ao preparado anterior e deixe cozer cerca de 15 minutos em lume brando.
Adicione o feijão e mantenha no lume mais 5 minutos.
Retifique os temperos, e sirva quente, polvilhada com coentros picados.

Bom apetite!

domingo, 6 de setembro de 2015

Frango com natas e cogumelos


A carne de frango é talvez uma das mais consumidas em todo o mundo. O sabor, o preço a acessibilidade, o fato de não existirem restrições religiosas para esta carne como acontece com a carne suína e bovina, e ainda a grande facilidade de se confeccionar e de adquirir sabores distintos de acordo com os ingredientes utilizados, contribui para esta ascensão na preferência dos consumidores 

A carne das aves e nomeadamente o frango é considerado na categoria das carnes brancas, o que significa que sendo uma carne rica em omega 3 é também uma carne mais saudável.

Há no entanto, quem já venha contestar esta classificações devido à forma intensiva como são criados as aves de aviário. 

Perante estas alegados benefícios ou problemas para a saúde a minha defesa vai pela diversificação na alimentação.

Hoje, trago uma refeição simples, mas nem por isso pouco calórica uma vez que utilizei natas e ainda fiz, em pouca quantidade, umas batatinhas fritas em rodelas, que deram graça e sabor ao prato. 

A receita original encontrei numa Revista de Segredos na Cozinha de novembro de 2009. 


Ingredientes:
- 1 Frango (1 Kg) partido em pedaços e sem pele
- 1 dl de Azeite
- 2 Dentes de alho
- 1 Cebola grande
- 1 Malagueta (facultativo)
- 1 Lata de cogumelos inteiros
- 1 dl de Vinho branco
- 2 dl de Natas (magras)
- 1 Colher de sopa de salsa picada
- Sal e pimenta q.b

Para acompanhamento:
- 4 Batatas médias
- Óleo q.b.
- Sal q.b.
- Legumes a gosto


Temperar o frango com sal e deixar repousar cerca de 1 hora.

Num tacho, colocar o azeite e fritar os bocados de frango de forma a que todos fiquem corados.
Quando todo o frango já foi passado pelo azeite, voltar a juntar tudo no tacho e acrescentar o alho e a cebola picados, assim como a malagueta. Deixe refogar e a crescente os cogumelos. Deixe cozinhar.

Acrescentar o vinho branco e deixe reduzir para metade.
Junte as natas, retifique os temperos com sal e pimenta, se necessário, e deixe cozinhar mais um pouco em lume brando.

Sirva, polvilhado com salsa picada, acompanhado de batatas fritas e uma salada a gosto.

Related Posts with Thumbnails