quarta-feira, 7 de maio de 2014

Miniquiches de Fiambre, Cogumelos e Tomate Seco


Comprei, há relativamente pouco tempo umas formas para tarteletes. 

Comecei logo a imaginar as imensas possibilidades de fazer doces e salgados. A primeira vez que as usei foi para fazer umas deliciosas Tarteletes de Maçã e Amêndoas, que publiquei no Iguarias P'ra Gulosos

Hoje, venho mostrar-vos uma versão salgada.




Ingredientes:
- 1 Receita de massa (usei esta)
- 180 gr de Fiambre (uma única fatia)
- 4 ou 5 Cogumelos frescos
- Tomate seco, q.b
- 8 Folhas de mangericão
- 200 ml de natas
- 200 ml de leite magro
- 2 ovos
- Queijo parmesão q.b.




Preparar a massa.

Fazer um rolo e dividir em 8 pedaços, sensivelmente iguais.

Untar as formas com azeite ou manteiga e esticar a massa mesmo com as mãos.

Cortar o fiambre em cubos. Cortas o tomate seco (em óleo) em pequenos pedaços e fatiar os cogumelos.

Distribuir todos os ingredientes do recheio pelas formas.

Enfeitar com uma folha de mangericão.



Num copo, deitar os ovos, as natas e o leite. 

Bater bem com um garfo. Distribuir este preparado pelas formas.

Polvilhar com queijo parmesão. Não usei sal porque o fiambre e o tomate já é salgado.



Levar ao forno, previamente aquecido, a 180 G, cerca de 20 minutos com as 2 resistências e depois mais 10 minutos só com a resistência inferior.

Deixar corar, e fazer o teste do palito se necessário.

Quando retirar do forno deixar 2 ou 3 minutos a repousar e depois desenformar.




Acompanha muito bem com uma salada verde.

Uma ótima refeição, quer sejam quentes ou frias.


quinta-feira, 1 de maio de 2014

Pão Integral com Sementes

É com espectativa que aguardamos todos os meses pela mensagem decisiva.......

Todos queremos saber, todos queremos fazer, e no dia 1 todos esperamos um grande desfile de maravilhosas iguarias.

O tema do "Dia Um... Na Cozinha" do mês de Maio é o Pão. 
Este alimento milenar, tão utilizado em todas as culturas, países e tradições.

Optei por um pão integral que foi dos primeiro a fazer na minha cozinha, já passaram alguns aninhos, ..., mas o que é bom fica e repete-se......

A particularidade deste pão é o amassar à mão, ..., afinal eu ainda sou do tempo em que não havia as máquinas de fazer pão (MFP), e muito menos as famosas Bimbys.

Ainda me recordo dos grandes alguidares de pão amassados pela minha avó e pela minha mãe, lá na "santa terrinha". Todos acordávamos bem cedo e começava o grande ritual de preparar o pão, de preparar forno de lenha, de fazer massa de pão frita com açúcar e canela, para os "piquenos" como guloseima, e ainda ter a possibilidade fazer um pãozinho, sempre muito amassado e qual seria o maaaaais bonito, o meu ou o do meu irmão......

Amassar à mão, não é assim tão difícil, nem demora tanto tempo, como antigamente, e o sentir a massa, as voltas e voltinhas, acaba por ser um prazer, um momento de relaxamento.....



Ingredientes: 

- 1 Kg de Farinha Integral
- 500 gr de Farinha de trigo (Tipo 65)
- 1 L  de Água morna
- 1 Colher de sobremesa de sal (marinho preferencialmente)
- 1 Pacote de fermento granulado (11 gr) 
- 1 Colher de sobremesa de sementes de sésamo
- 1 Colher de sobremesa de sementes de linhaça
- 3 Colheres de sopa de sementes diversas ou com alguns frutos secos (abóbora, girassol, pinhão,...)



Num alguidar, juntar as farinhas, o fermento e as sementes. Misturar bem.

Aquecer a água e diluir o sal. 

Juntar a água aos ingredientes secos e começar amassar. Normalmente, depois desta primeira fase, passo a massa para a bancada. Aqui amasso com delicadeza, dou voltas e voltinhas, mais ou menos durante 10 minutos.

Quando a massa estiver pronta, colocar num alguidar, ou pirex, ligeiramente untado com azeite, fazer uma cruz e dizer como a minha mãe "que Deus te acrescente que é para muita gente..."

Coloquei uma película de celofane, e levei ao forno com uma temperatura mínima, cerca de 30 minutos. 


Este truque permite acelerar o trabalho do fermento. 

O fermento, necessita de algum tempo para fazer crescer o pão e é muito influenciado pela temperatura exterior. 
Quando eu não tinha forno eléctrico, envolvia o alguidar num cobertor, colocava junto da lareira ou da "camila" com a braseira acesa e esperava cerca de 2 horas ou mais, se o tempo estava realmente frio.

Ao fim deste tempo, mais acelerado, retirar a película, colocar a massa novamente na bancada e voltar a dar umas voltinhas, fazendo um rolo comprido com a massa que dividi em 3 partes.



Optei por colocar a massa diretamente num tabuleiro polvilhado com farinha, mas também faço muitas vezes em formas de "bolo inglês", untadas com óleo ou azeite.

Deixei "fintar" cerca de 10 a 15 minutos, tapadinhos com um pano. Este tempo é muito importante para a massa voltar a crescer. 

Imediatamente antes de ir ao forno, pré aquecido a um temperatura de 180 a 200 G, fazer uns cortes com uma faca de serrilha.



A massa ficou no forno cerca de 1 hora. Durante os primeiros 30 minutos o forno esteve à temperatura indicada, mas depois reduzi para 150 G de deixei cozer.

Quando o pão está pronto, retiro do forno e gosto de o deixar bem tapadinho, e repousa cerca de 30 minutos no aconchego do seu calor.



Pão acabado de fazer o pão, ainda bem quentinho, o que fazer para o jantar de domingo????

Uma deliciosas "Sandochas", com peitinho de frango grelhado, alface, tomate.....



Para cortar o pão ainda quente e sem esfarelar, uso a faca eléctrica, ..., mas atenção para não haver acidentes, pois a minha deu-me uma beijoca no dedo polegar da mão esquerda .....



O "Dia Um ...Na Cozinha" é um grupo que já me deu muito, ..., tem-me permitido conhecer  muitas cozinhas especiais, aprendido muito e é sempre com prazer que espero por este dia.

Este é o logótipo de Mês de Maio



A todos um bom feriado, e quem sabe, que este dia de sol seja uma opção para fazer um piquenic com umas boas "sandochas" de pão feito em casa.

Related Posts with Thumbnails