quarta-feira, 27 de abril de 2011

A minha Cozinha ... A minha Receita

Arranjei um tempinho, e vim participar no passatempo da Mariana, que assim festeja o primeiro aniversário do seu Blog. É um espaço especial, cheio de deliciosas sugestões.

A minha cozinha é o lugar mais utilizado da casa. Não só por eu estar muito tempo a fazer as minhas experiências, as minhas goluseimas, mas também porque a família me vai ajudar, ou porque habitualmente fazemos aqui as refeições.
É um espaço subcomprido, com muita luz e muito sol.

Há 15 anos, poderia ser considerada uma cozinha moderna, ..., agora já gostaria de fazer algumas alterações, mas neste momento sinto-me muito bem com este cantinho.

Procurei fotografar a zona do fogão, e a restante bancada. Na parede oposta tenho alguns electrodomésticos como o frigorífico, a arca congeladora, a máquina de secar e o microondas.
Em cima do frigorífico há sempre muita "tralha" como a balança (sempre à mão), o rádio, flores, uma caixa para arrumações de pequenas bugigangas, um suporte com lápis e canetas. Enfim, tudo lá vai parar e tenho que andar sempre a arrumar. Também é o sítio dos recados, dos horários escolares, da lista de compras, de bonecadas, que os meus filhos tinham quando pequeninos e que insistem em ficar por ali....

Tirei esta foto da varanda...


Da minha varanda também tenho uma linda paisagem. A Igreja da Penha, com a sua grande escadaria, na Serra da Penha.


Uma parte da Serra de s. Mamede , com a Torre do Seminário.

E, uma imensidão de Alentejo....


Migas com Rojões e Entrecosto
Migas de pão é um prato bem Alentejano.
Mas, esta receita é, no entanto, da Serra Algarvia.
A minha avó materna fazia as migas de pão, às 6h da manhã, para o pequeno almoço, dos trabalhadores do campo que estavam lá em casa.
Era um prato, forte e reconfortante. Não era acompanhado com carne, mas sim com um belo café preto, feito em escolateira, no borralho da lareira.

Este é o sabor que eu aprendi a gostar e que os meus filhos adoram.
É uma boa forma para utilizar o pão duro.
Aproveitando esta primavera, em que agora faz frio e pouco depois calor, resolvi fazer esta refeição como despedida dos dias frios.



Ingredientes:
- Azeite q.b.
- Pão Alentejano q.b.
- Sal q.b.
- Água

Numa frigideira, colocar o azeite e por cima as fatias de pão duro, cortadas fininhas. Temperar com sal e levar ao lume.
Quando começar a fazer o barulho do azeite a fritar juntar água fria. O suficiente para que o pão possa ser migado com a colher de pau.
Depois a arte é trabalhar o pão, bem migadinho e começar a enrolar.
Dar voltas no ar, tipo panqueca...e vai uma volta, e vão duas e vão três... sempre bem tostadinhas de todos os lados. E, depois desfazer tudo com a colher de pau.
Voltar a enrolar... e só depois de 3 vezes é que dou as migas por terminadas.

Ai "migas minhas amigas", não vos sei dizer porque faço no mínimo 3 vezes,..., mas só assim ficam bem....


Ingredientes para o acompanhamento:
- 600 gr de Entrecosto
- 500 gr de Rojões
- 4 ou 5 Dentes de Alho
- Sal, colorau ou calda de pimentão, louro, pimenta branca, vinagre, q.b.
- Azeite q.b.

Temperar a carne com os alhos picadinhos e os restantes temperos e deixar em marinada de um dia para o outro.
Fritar lentamente em azeite, e retirar para cima de papel absorvente.
Colocar o entrecosto e os rojões na travessa das migas.


Há quem acompanhe com um bom vinho, mas eu acompanho sempre com uma boa cafezada, em chávena grande e normalmente dispenso a carne...

...é a minha maneira de apreciar este prato...

Um grande abraço à Mariana, a quem desejo muita sorte.
                                                  





domingo, 17 de abril de 2011

Bolos Fintos, Folares e Lagartos

A Páscoa é para a igreja católica a Festa Comemorativa da Ressurreição de Jesus Cristo.

Com muitas práticas religiosas tem também associado muitas praticas alimentares em que os ovos, os folares e as amêndoas ocupam o primeiro lugar, quando falamos de doces.

O Folar surge de norte a sul do país com características diferentes.

No Alentejo assume o simbolismo da amizade, da dádiva, da solidariedade, e do convívio.



É no Domingo de Ramos que esta tradição mais se evidencia. Dizem que noutros tempos os afilhados ofereciam aos padrinhos um ramo de flores e estes como forma de retribuição ofereciam ao seu afilhado um folar.

Em Portalegre, a tradição de oferecer folares em forma de Lagarto, deixa as crianças cheias de alegria.

Também dei aos meus filhos um lagartinho bem bonitinho.

A receita foi publicada no Iguarias P'ra Gulosos e fui buscá-la ao Blog Cozinha sem Avental, que recomendo que visitem.


Desejo a todos uma
Feliz Páscoa

Related Posts with Thumbnails