quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Pizza de Frango e Abacaxi

O passatempo Alquimia de Ingredientes do Blog Eu Mulher, deixa-nos cheios de vontade de experimentar novos sabores.

Não resisto, e apresento mais uma receita, desta vez utilizando os dois ingredientes propostos para esta jornada: Frango e Abacaxi, indicados por Carla e Mary.

A Pizza é uma preparação culinária, que consiste numa massa, normalmente redonda, regada com um molho à base de tomate e depois recheada com vários ingredientes, como queijos diversos, carnes fumadas, frutos do mar, entre outros, e algumas ervas aromáticas.

É uma iguaria que se encontra dessiminada por todo o mundo, do agrado de crianças e adultos.


Ingredientes para a massa:

- 2 Chávenas de farinha
- 1 Chávena de água morna
- 1 Colher de sopa de fermento granulado
- Sal qb

Ingredientes para o recheio:

- 100 ml de polpa de tomate
- 1 Colher de sopa de azeite
- Sal qb
- Oregãos qb
- 200g gr de Cogumelos de conserva
- 200 gr de Queijo Mozzarela ralado
- 2 Peitos de frango cozidos em caldo aromático fatiados
- 3 Rodelas de Abacaxi (natural), partido em bocadinhos
- 1 ou 2 Colheres de sopa de alcaparras

Fazer a massa como já foi apresentada neste blog.

Passar um pouco de óleo no tabuleiro e estender a massa, com a ajuda de um pouco de farinha (fazer apenas com as mãos).

Pode ou não levar ao forno antes de colocar os ingredientes (depende se gostar de uma massa mais dura ou mais fofa).

Colocar todos os ingredientes do recheio.

Levar ao forno, apenas com a resistência inferior do forno.
Deixar cozer até ficar com este tom dourado.



Ficou uma deliciosa Alquimia de Ingredientes.



Este é o selinho do passatempo:
Bom apetite

sábado, 25 de setembro de 2010

Caldeirada de Frango

Em Portugal, a Caldeirada é uma preparação culinária, muito simples, não utilizando refogados ou outros métodos culinários sofisticados. A Caldeirada é um cozido.

Tradicionalmente os ingredientes básicos são uma grande variedade de peixe, batatas, cebolas, tomate e pimento.

Em alguns países de Língua Portuguesa Africanos, como Angola e Moçambique, utiliza-se mais a Caldeirada de Cabrito, mas seguindo praticamente os mesmos procedimentos das caldeiradas de peixe em Portugal.

Hoje, por indicação de uma amiga, D. JG, experimentei a Caldeirada de Frango.

Ficou aprovadíssima.

A cozinheira foi a minha filhota, com a mãe a fotografar e a orientar.




Ingredientes:

- 1 Frango com cerca de 1,5 Kg (retirei a parte das ossadas e guardei...)

- Sal, pimenta e louro em pó qb

- Colorau qb, e sumo de meio limão

- 5 ou 6 batatas médias

- 2 Cenouras médias

- 1 Pimento vermelho

- 4 Cebolas grandes

- 4 Dentes de alho

- 1 Lata de tomate ou 5 tomates maduros

- 1 dl de Polpa de tomate

- 1,5 dl de Vinho Branco

- 1/2 Ramo de salsa

- 1,5 dl de Azeite

- 1 Malagueta (facultativo)




Arranjar o frango (lavar, tirar pele e gorduras) e cortar em pedaços.

Temperar com sal, colorau, louro em pó e sumo de 1/2 limão.

Deixar temperado de um dia para o outro.

Cerca de 2 horas antes de servir a caldeirada, começar a preparar os legumes.

Limpar o pimento e cortar às tiras não muito grossas; descascar as cebolas e cortar às rodelas; pelar e picar os dentes de alhos; preparar o tomate e cortar em bocadinhos (se for fresco retire a pele e as sementes); descascar as batatas, e as cenouras, lavar e cortar com 1 cm e 3 mm aproximadamente de espessura respectivamente); arranjar um raminho de salsa.

Num tacho, deite um fiozinho de azeite, por cima coloque camadas de cebola, tomate, alho, pimento, frango, batatas e cenouras.Repetir as camadas.Terminar com batatas, cenouras, cebola e polpa de tomate.

Colocar o raminho de salsa, temperar com um pouco de sal, e a malagueta.Regar com o vinho branco, a polpa de tomate e o resto do azeite.

Levar ao lume e quando começar a ferver, reduzir e deixar cozer em lume brando cerca de 45 minutos. Manter o tacho tapado e não mexer com colher. Abanar o tacho de vez em quando.

Verificar se está tudo cozido, rectificar os temperos e servir.O caldo da caldeirada fica grossinho e é óptimo com pão caseiro.

Com esta receita vou participar novamente no Alquimia de Ingredientes do Eu Mulher.

Esta jornada é dedicada ao Frango e ao Abacaxi, escolhidos pelas Carla e Mary

Um grande Abraço para todos os participantes e Bjs especiais para a Ana do Blog Eu Mulher.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Passatempo sobre Cozinha Tradicional Portuguesa

Hoje não trago receitas novas.

Vou fazer referência a 3 Iguarias, já publicadas.

São receitas da região do Nordeste Algarvio, que aprendi com a minha mãe e com amigas.

Tem como objectivo participar no Passatempo sobre Cozinha Tradicional Portuguesa que está a ser promovido pelo Blog Cinco Sentidos na Cozinha.

A gastronomia Portuguesa é excepcionalmente rica.

Ao optar pela cozinha Algarvia, fico a pensar na comida Alentejana,..., quem sabe numa próxima oportunidade.

"Açorda de Galinha com Grão"



"Favas com Entrecosto e Chouriço"

"Cozido de Grão com Abóbora de Casca"



Espero que apreciem estas receitas.

Bom passatempo

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Bolo de Courgette e Amêndoas com cobertura de caramelo

A minha filhota fez 16 anos no dia 17 de Setembro.

Que emoção!

Que emoção ser mãe, que emoção ver os filhos crescerem, vê-los tornarem-se independentes, e ajudá-los a viver...



Este foi o bolinho de aniversário.

A receita foi inspirada no blog Estrelinhas na Cozinha, mas fiz as minhas pequenas adaptações. Visitem este cantinho cheio de coisa boas e vejam a receita original.



Ingredientes:

- 150 gr de Amêndoas trituradas
- 350 gr de Courgette
- 4 Ovos
- 250 gr de Açúcar Amarelo
- 1/2 Colher de café de aroma de baunilha líquido
- 2 Chávenas de café de óleo
- 1 Colher de café de sal refinado
- 2 Colheres de sobremesa de canela
- 2 Colheres de chá de fermento em pó
- 300 gr de Farinha com fermento




Triturar as amêndoas no "123", e reservar.

Juntar a farinha com o fermento, a canela e o sal.

Numa taça misturar os ovos inteiros, o óleo, a courgette ralada, o aroma de baunilha e a amêndoa. Bater energeticamente para ficar uma mistura homogénea.

Acrescentar o açúcar e mexer.

Por fim, juntar a mistura de farinha e voltar a bater.

Deitar o preparado numa forma previamente forrada de papel vegetal, untada com óleo e polvilhada com farinha.

Levar ao forno pré-aquecido a uma temperatura de 170G cerca de 50 minutos (fazer o teste do palito).




Desenformar para cima de uma rede e deixar arrefecer antes de decorar.

Entretanto, preparar a cobertura de caramelo e o creme de chocolate para a decoração.

Ingredientes para a cobertura:

- 60 gr de Açúcar mascavado
- 60 gr de Açúcar branco granulado
- 50 gr de Margarina
- 200 ml de Natas
- 4 quadradinhos de chocolate de culinária
- 1 ou 2 colheres de sopa de natas (tirar do pacote)
- Amêndoa laminada qb

Misturar o açúcar e colocar num tachinho anti-aderente. Levar ao lume e deixar fazer caramelo (atenção para não queimar).
Quando estiver derretido juntar a margarina, mexer bem e acrescentar as natas (reservar cerca de 2 colheres de sopa de natas para juntar ao chocolate).
Deixar ferver cerca de 6 a 7 minutos, em lume brando.
Retirar e deixar arrefecer ligeiramente para engrossar, mexendo sempre para não ganhar película na superfície.
Colocar a cobertura no bolo com a ajuda de uma espátula.
Decorar com amêndoa laminada.



Entretanto prepara um tubo com papel vegetal para fazer a decoração.



Derreter o Chocolate em banho-maria e juntar as natas.
Encher o tubo com o creme de chocolate, cortar a ponta e fazer o registo pretendido (improviso de um tubo de chocolate para decoração de bolos).

O bolo ficou uma delícia.
Fofo, húmido, perfumado,...huuummmm!!!



O sol foi uma imagem retirada da "net".


Um abraço

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Compota de Courgette

A courgette ou aboborinha é um fruto de uma planta rasteira aparentada com o pepino e o melão.
Podendo ser de variedades diferentes, distinguem-se pelo formato alongado, as tonalidades de verde, e apresentam polpa branca e macia. O seu sabor é suave e todo o fruto pode ser utilizado.
Disponível todo o ano, a melhor altura para ser consumida é durante o Verão.
Rica em nutrientes, é pobre em calorias (por cada 100 gr, 17 Kcal), sendo óptima para quem quer fazer dieta de emagrecimento.

Habitualmente utilizo em purés, sopas, estufados de legumes e acompanhando carne.

Recentemente falaram-me nos bolos e nas compotas.

Na hortinha do meu pai, as courgettes, crescem, crescem crescem... assim este ano tive necessidade de arranjar outras formas para o seu consumo.

Após uma pesquisa na Net, descobri uma receitinha bem simples e muito agradável de compota de courgette, no blog da Maria.

Não segui a receita tal e qual, fiz as minhas pequenas alterações (sou mais gulosa) e ficou assim: lindinha e gostosa...



Com estas três grandes courgettes (o meu pai tem pena de as apanhar ainda tenrinhas e deixa-as crescer até parecerem abóboras...) fiz 5 frasquinhos de compota.



Ingredientes:
- 2 Kg de Courgettes
- 12oo gr de Açúcar
- 1 Estrela de anis
- 1 Casca de limão
- 1 Pau de canela

Como as courgettes eram grandes, a casca é mais rija e as sementes já eram grandinhas.

Assim, foi necessário pelar o fruto e retirar as sementes.




Utilizei uma panela de pressão, porque o fundo é mais espesso.

Juntei todos os ingredientes e levei ao lume.



Coloquei a tampa, mas sem deixar ganhar pressão, para criar calda.

Depois, destapei e deixei cozer, mexendo de vez em quando.



Ferveu, em lume moderado, cerca de 1:30 h.

Retirei os aromas e triturei com a varinha mágica. A partir deste momento, a compota, deve ser mexida constantemente para não agarrar ao fundo da panela, atenção aos salpicos.

Deixei fazer ponto de estrada (quando se passa com a colher de pau no fundo do tacho e se consegue ver o fundo deste), a compota está pronta. Levou mais 15 minutos até ficar no ponto.

Coloquei o doce, ainda quente, em frascos previamente esterilizados, coloquei película transparente e tapei.


Depois viro os frascos de cabeça para baixo, de modo a criarem vácuo natural e assim se conservarem por mais tempo (se não se comerem rapidinho).

Quando frios, podem-se guardar em lugar fresco e seco, para se consumirem durante o Inverno, com torradinhas ou bolachinhas de água e sal. Fica também uma delícia com queijo fresco.


Esterilização dos frascos de vidro:
A esterilização consiste na destruição de microorganismos, nocivos para a saúde,a altas temperaturas.
Em primeiro lugar começo por lavar muito bem os frascos com água quente.
Depois, coloco-os na grelha do forno, com a boca para baixo, a uma temperatura de 140G, durante 10 a 15 minutos.
Retiro-os com a ajuda de uma pinça e coloco-os em cima de um pano limpo, para evitar o choque térmico.
Estão prontos para colocar as compotas.

Sejam Gulosos, com moderação....

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Queques de Claras e Leite de Coco

Mais um passatempo:




Esta semana, o Alquimia de Ingredientes, do Blog Eu Mulher, propõe-nos a utilização de Claras de Ovos e/ou Leite de Coco.

Estes ingredientes foram escolhidos pela Tida e pela Rachel, que nos presentearam com óptimas sugestões na semana de Peixe e/ou Banana.

Sempre que possível procuro conjugar os dois ingredientes numa só receita.

Frequentemente sobram-me claras de ovos de alguns cozinhados.

Não estamos numa época de se deitar comida fora.

Assim, guardo no congelador, dentro de uma caixinha, devidamente identificada. As claras, depois de descongeladas (o que deve ser feito na parte de baixo do frigorífico), podem servir para diversas preparações culinárias, e nomeadamente serem batidas em castelo.

Aqui em casa, todos gostam muito de farófias, mas também já utilizei em pudins e para fazer o Molotof.

Hoje quis fazer algo diferente.
Com estes queques, procurei arranjar uma receita para o aproveitamento de Claras de Ovos e ao mesmo tempo utilizar o Leite de Coco, que não é um ingrediente habitual na minha cozinha.



Ingredientes:
- 7 Claras de ovos
- 250 gr de Farinha com fermento
- 1+1/2 Colher de chá de fermento em pó
- 180 gr de Açúcar
- 2 dl de Leite de coco
- 25 gr de Coco ralado (pacote)
- 1 Colher de sopa de Vinho do Porto
- 200 gr de Margarina
- 50 gr de Pepitas de chocolate (facultativo)

Misturar a farinha com o fermento, o açúcar e o coco.
Abrir uma cavidade, no meio e juntar as claras, mexer com a colher-de-pau e depois, bater bem com a batedeira.

Juntar o leite de coco, o Vinho do Porto, e a margarina derretida.
Reservar.



Entretanto, colocar o forno a aquecer a 180 G com as duas resistências ligadas (superior e inferior, no caso de forno eléctrico).
Manter o tabuleiro dentro do forno para ficar quente. Este truque facilita o crescer dos queques.

Untar as forminhas com óleo e polvilhar ligeiramente com farinha. Encher até 2/3, para crescerem sem entornar.

Antes de deitar a massa nas formas, envolver as pepitas de chocolate e levar ao forno (se possível na posição por cima do meio do forno), cerca de 25 minutos ou até os queques ficarem douradinhos.

Evitar que o tabuleiro arrefeça quando se tira do forno para colocar as formas.



Também se pode fazer o teste do palito para verificar se já estão cozidos.
Retirar e deixar arrefecer ligeiramente antes de desenformar.
Colocar em caixinhas de papel e servir.



Ficaram bem fofos, super bons e dispensava as pepitas de chocolate.

Ao colocar as pepitas procurei dar uma "salpicadela" de cor aos queques. Mas mais uma vez, estas afundaram e ficaram juntinhas na base dos bolos (ainda não descobri como fazer para que as pepitas fiquem espalhadas na massa).


Esta receita rendeu 24 queques.

Bom apetite.


sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Lulas com Molho Rosado

A minha filhota está quase a fazer 16 aninhos.
Este ano já vai para o 11º ano e felizmente tem tido bons resultados.
Pensa no futuro, sonha com a possibilidade de entrar na universidade dentro de 2 anos. Resolveu que queria aprender a fazer algumas comidinhas, e aqui fica o nosso almoço de sábado.


Ingredientes:
- 1 Kg de Lulas limpas (congelada)
- 75 gr de Bacon
- 4 Dentes de alhos picados
- 1 Folha de louro (sem o veio central)
- 2 Cebolas médias picadas (usamos a 123)
- 1 Tomate maduro limpo de peles e sementes
- 2 dl de Vinho
- 10 Colheres de sopa de azeite
- 2 Gemas
- Sumo de meio limão
- Salsa picada
- Sal qb



Colocar as lulas a descongelar na parte de baixo do frigorífico.
Lavar bem e introduzir os tentáculos e as "abas" dentro do saco da lula. Fechar com um palito.



Deitar o azeite numa frigideira, o alho, o louro, e o bacon cortado em bocadinhos. Deixar ganhar um pouco de cor e juntar a cebola, e o tomate bem picadinho.
Quando a cebola começar a ficar translúcida deitar o vinho e deixar ferver.
Juntar, então as lulas e tapar.
As lulas criam muita água, deixar cozinhar até o molho reduzir, mais ou menos para metade, mexendo de vez em quando.
Quando estão quase cozinhadas, temperar com sal (para que as lulas não fiquem duras), e apagar o fogão.



Deixar arrefecer ligeiramente e juntar as gemas batidas com o sumo de limão e com a salsa picada.
Levar novamente ao lume brando, mexendo sempre para não deixar ferver (o molho talha se ferver).

Servir acompanhado com batata cozida, arroz branco, puré de batata ou batata frita.
Não esquecer uma boa salada.
As claras, congelei, numa caixinha para fazer uns queques que ando a "magicar"...
A fonte inspiradora desta receita foi a Anna





Related Posts with Thumbnails