domingo, 25 de outubro de 2009

Açorda de Galinha com Grão

Este fim-de-semana estive virada para a cozinha tradicional.

A açorda é um prato à base de pão. Bom pão, e preferencialmente de vespera.

Normalmente são pratos simples, que podem ter mais ou menos guarnição.

Hoje fiz uma Açorda de Galinha com Grão de Bico, como se faz no nordeste Algarvio.

Em vez de Galinha eu usei Galo (era o que havia em casa).



Ingredientes:

- Galinha do campo (fiz apenas metade)
- 2 entremeadas (facultativo)
- 1 folha de louro
- 1/2 + 1/2 cebola
- 1 +1 dente de alho
- 2 folhas de hortelã (folhas que seco em casa)
- umas hastes de salsa
- sal qb
- 250 gr. de grão de bico
- 3 dentinhos de alho
- 1 molho de coentros azeite qb
- Pão Tipo Alentejano (já duro)

De vespera, começar por colocar os grãos de molho em água fria.

No próprio dia, cozer os grão como expliquei aqui para o feijão.

Numa panela de pressão, colocar a carne a cozer temperada com sal, cebola, alho, louro, salsa, e folhas de hortelã secas.

Depois de tudo cozido, escorrer os grão e tirar a carne do caldo.
Coar o caldo e, num tacho, deixar ferver um pouco para que carne e grãos adquiram sabor. Se for necessário, pode-se acrescenta mais caldo.

Entretanto, escolher os coentros e, numa terrina de ir à mesa, pisa-los com os dentinhos de alho e muito pouquinho sal.
Regar com azeite.


Cortar o pão em fatias finas e deitar o caldo bem quente a "escaldar" o azeite.


Por fim, é só colocar o pão neste caldo de coentros e servir a carne e os grãos numa terrina à parte (pode deitar um pouco de carne e grãos em cima das sopas de pão).
As azeitonas que aparcem na fotografia são Britadas (partidas) e também são da região Algarvia
Aconselho, um bom vinho tinto (apenas um copinho) da região Alentejo ....

Bom apetite

Pão de Centeio

Já fiz o pãozinho de centeio da Isabelocas e ficou uma maaaaaravilha ....

Fiz pequenas alterações.

Como não tinha farinha de centeio triturei no"123" cerca de 100gr de flocos de centeio.

Em vez de óleo usei a mesma quantidade de azeite.



Ingredientes:

- 300ml de água
- 2 colheres de chá de sal (medida pequena)
- 1 colher de sopa de azeite (medida grande)
- 70 gr de flocos de centeio triturados no "123"
- 450 gr de farinha de trigo (T65)
- 1 pacote de levedura granulada (eu costumo usar o Fermipan ou a Ramazzotti)


Coloquei todos os ingredientes, na cuba da MFP pela ordem em que estão apresentados.

Na MFP, deve-se colocar sempre primeiro os líquidos, seguido das farinhas e por último o fermento, que nunca deve estar em contacto com o sal e a água.

Escolhi o programa de amassar, e programei a máquina para estar pronta às 8h da matina.

De manhã, retirei a massa da cuba e moldei o pãozinho. Coloquei-o num tabuleiro polvilhado com farinha e pincelei-o com um pouco de água (a côdea fica mais estaladiça).
Por cima, salpiquei com o resto dos flocos triturados.

Entretanto, deixei ficar a levedar mais um pouco (cerca de 20 minutos) no forno com uma temperatura inferior a 50 G.

Após este período foi, então, a cozer a forno pré-aquecido a 200 G cerca de 30 minutos.



Segundo a Isabelocas, também pode ser feito na MFP, é só escolher o programa adequado.
Considero, no entanto, que para a MFP, não se deve colocar tanto fermento.

Este foi o resultado final.


Uma delícia ...

Ensopado de Coelho Bravo

A caça é um desporto que não me atrai.

Na época da caça até tenho receio de fazer caminhadas e passeios pelo campo com os meus filhos.
No entanto, tenho alguns amigos que se dedicam a esta actividade desportiva e ... de vez em quando ...

Quem limpou o coelhito das vísceras e o esfolou foi a minha mãe. Depois de bem lavadinho e arranjadinho fiz assim:

Ingredientes:

- 1 coelho bravo
- 4 ou 5 dentes de alho picados grosseiramente
- 1 folha de louro
- 1 haste de tomilho
- 1 raminho de alecrim (facultativo pq já é um coelho bravo)
- pimentinhas em grão (diversas)
- um borrifo de vinagre
- 1 pitadinha de colorau
- sal, azeite, água e farinha qb
- 100 gr de Bacon
- 1 cebola média
- 1,5 dl de vinho branco (aproximadamente)
- 2 cenouras grandes
- batatas qb


Partir o coelho com cuidado para não ficar com muitos ossos desfeitos, o que é um pouco desagradável, principalmente para as crianças.

Temperar com sal, louro, alho picado, tomilho, alecrim, vinagre, colorau e as pimentinhas em grão. Deixar repousar umas horas (deixei de um dia para o outro).

No tacho, coloquei o azeite, o bacon cortado às tirinhas e fui corando os bocadinhos de coelho.
Depois, juntei a cebola picada e deixei suar, com o tacho tapado.
Por fim, juntei o vinho e deixei cozer. Fui deitando uns golinhos de água, porque o coelhito teimava em estar duro (recorri, então, à panela de pressão e dei-lhe uma "entaladela").

Quando a carne já estava tenrinha, juntei água suficiente para cozer as cenoura e as batatas cortadas em cubos grossos.

Por fim, rectifiquei os temperos e engrossei o caldo com um pouco de farinha (usei Maisena Express Molhos)

Entretanto, fritei algumas fatias de pão (o pior para estragar a dieta, mas de vez em quando...), que coloquei no prato de cada um e por cima o ensopado de coelho, com muito caldo.



O ensopadinho tinha um gostinho a vinagre, que o deixava muito apetitoso.

Ainda pensei que o sabor "forte" desta carne, não fosse do agrado dos filhotes, mas ... as minhas crianças são as maiores ... comeram tudo, repetiram e não sobrou nada ...



Bom apetite

sábado, 24 de outubro de 2009

Bolo de Carne Picada

Esta é uma das receitinhas rápidas que fiz durante a semana.

Foi um pouco improvisada, mas ficou agradável.



Ingredientes:

- 800 gr de carne de porco picada
- 1 Chávena de chá de soja texturizada triturada
- 1 colher de café de molho de soja
- louro em pó qb
- pimenta branca em pó qb
- alho em pó qb
- sal refinado qb
- 1 pitada de cominhos
- 1 carcaça pequena embebida em leite
- 1 ovo cru
- 3 ovos cozidos
- cenoura ralada
- azeite qb

Ingredientes para o molho de tomate:

- 1 cebola grande
- 1 dentes de alho
- azeite qb
- sal qb
- 1 pitadinha de açúcar
- 1 lata de tomate pelado

Coloquei a soja em água para hidratar cerca de 2 horas.
Depois de espremida juntei o molho de soja para dar cor e misturei com a carne picada
Juntei todos os ingredientes e amassei bem para ficar o mais homogéneo possível.

Untei com azeite uma forma de bolo inglês, coloquei parte do preparado de carne e soja, juntei os ovos cozidos e tapei com o restante preparado.



Reguei com um fio de azeite e levei ao forno.

Entretanto preparei o molho de tomate.

Fiz um ligeiro refogado com o azeite, a cebola e o alho. Juntei o tomate picadinho e temperei com sal e uma pitadinha de açúcar, para cortar a acidez.

Deixei cozinhar lentamente, triturei com a varinha mágica.

Quando o bolo de carne já estava cozido (apresentava um tom rosado e quando espetei um palito pareceu-me já estar tenrinho), desenformei e despejei o molho por cima.


Enfeitei com salsa e acompanhei à refeição com salada de alface e macarrão cozido em água, sal e um fiozinho de óleo.

Bom apetite

Doce de Sêmola de Milho

O milho é um cereal muito rico em vitaminas do complexo B, carbohidratos, minerais e fibras.

Como derivados do milho encontramos, óleos, grão em conservas, milho para pipocas, maçaroca, e farinhas.

Na nossa gastronomia utiliza-se muito a Farinha de Milho, a Sêmola ou milho partido e ainda o Amido de Milho (farinha branca muito fina).

Este é um doce muito agradável que aprendi a fazer há uns aninhos com uma amiga.


Ingredientes:

- 1+1/2 Chávenas de chá de Sêmola de Milho

- 4 chávenas de chá de água

- 2 Chávenas de chá de leite (quente) + 1 para dissolver o pudim

- 3 colheres de sopa de Côco (bem cheias)

- 1 embalagem de pudim (eu uso Mandarin)

- 1 + 1/2 Chávenas de chá de açúcar amarelo

- 1 colher de sopa de margarina

- Casca de limão, pau de canela, uma pitada de sal

- Canela em pó para polvilhar


Num tacho, colocar a Sêmola de Milho em água quente e deixar repousar entre duas a três horas.

Ao fim deste tempo, pôr a cozer com uma casquinha de limão, o pau de canela e uma pitada de sal.

Deixar cozer bem e mexer de vez em quando (se necessário deitar mais um pouco de água).

Quando estiver quase cozida juntar o leite quente e continuar a mexer até cozer completamente.

Junta-se então o côco e o pudim desfeito em leite. Continuar a mexer para não pegar.


Mistura-se o açúcar (pode-se acrescentar mais para os mais gulosos) e a manteiga.

Nesta altura não convêm parar de mexer. O doce deve ficar bem sequinho apresentando até alguma resistência ao mexer.

Quando pronto deitar num pirex e polvilhar com canela em pó.

Depois de frio o doce fica com uma consistência que permite partir às fatias como se fosse um bolo.

Bom apetite

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

"Costas"

Alcoutim é uma pequena vila localizada a nordeste do Algarve.

As suas tradições gastronómicas tem algumas raízes Alentejanas, uma vez que este concelho faz fronteira com o concelho de Mértola, mas também de outras regiões do litoral algarvio e ainda é influenciada por estar junto ao Rio Guadiana.




É um concelho que está essencialmente ligado à vida rural, mas que considero ter um bom potencial turístico.

Estou muito ligada a esta região.

Já apresentei noutras postagens receitas desta região ou com produtos locais.

Hoje vou recordar um "bolo", que não sendo doce, poderá não ser considerado bolo ... , mas também não é pão ...

Recordo as minhas avós a amassarem o pão, no forno tradicional. E, nesse dia também se faziam as COSTAS, faziam-se bolos de massa de pão, torrava-se a farinha para os caldinhos, assavam-se batatas doces e faziam-se as argolinhas doces de massa de pão.

Agora, não temos forno tradicional, não temos "braços" para amassar 15 Kg de farinha ... mas temos fornos eléctricos, temos MFP ...

Eu sei, que não é a mesma coisa ... há aromas e sabores que se perdem ... mas, é muito bom ter pão quentinho acabado de fazer mesmo na MFP, mesmo no forno eléctrico.

Há uns dias, tentei recuperar a receita das "Costas", utilizando a máquina do pão e o resultado foi o seguinte:


Ingredientes:

- 1,5 dl de água morna

- 1/2 Colher (medida pequena) de sal

- 70 gr de açúcar amarelo

- 1,5 dl de gordura (num copo medida coloquei 1 colher de sopa de banha e depois deitei azeite até fazer a medida pretendida)

- 1 + 1/2 colher (medida pequena) de canela

- 1/2 colher (medida pequena) de erva doce

- 700 gr de farinha de trigo tipo 65

- 1 ovo

- 2 colheres (medida pequena) de levedura seca de padeiro

Na cuba da MFP coloquei a água morna, o sal e o açúcar amarelo.
Misturei a canela e a erva doce com a farinha e deitei na cuba.
Juntei o ovo inteiro e a levedura seca de padeiro.
Entretanto, coloquei as gorduras numa frigideira e levei a o lume para derreter a banha, e ficar bem quente, mas sem deixar ferver.

Seleccionei o programa de amassar. Quando a pá de amassar começou a misturar todos os ingredientes deitei lentamente a gordura bem quente.

Quando terminou o programa moldei as "costa" respeitando a forma tradicional.

Coloquei num tabuleiro polvilhado com farinha e foi ao forno previamente aquecido cerca de 30 minutos (dentro do forno pode estar um tabuleiro com água a ferver, para que fiquem mais estaladiças).



Depois de cozidas ficaram com este aspecto.

Nas padarias locais já se encontram "costas" recheadas com doce de gila.

Ao partir verifica-se que tem uma massa compacta mas ficam tenrinha.
São óptima ao pequeno almoço, simples, ou então com queijo, manteiga ou compota.

Espero que os apreciadores de "costas" gostem desta proposta.



Bom apetite

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Arroz de Pato

A carne de pato é habitualmente muito apreciada e pode ser cozinhada de diversas formas.

O tradicional arroz de pato fica sempre muito agradável.





Ingredientes:

- 1 pato
- 1/2 chouriço (dividir em duas partes e cozer apenas metade com o pato)
- 80 gr de Bacon
- 2 cenouras
- 1 cebola grande
- 2 dentes de alho
- 2 hastes de tomilho
- 1 folha de louro
- pimentas diversas ou piri-piri
- cravinho da índia
- 1 ovo
- Salsa
- Água e sal qb
- 2 chávenas de chá de arroz


Coloquei o pato a cozer, na panela de pressão, partido em 4 partes, com água, sal, tomilho, louro, pimentinhas diversas, cravinho da Índia, salsa, 1/2 cebola, 2 dentes de alho, uma parte do chouriço e o Bacon.

Normalmente cozo o pato de véspera, para deixar arrefecer o caldo e poder mais facilmente desossar o pato e desengordurar o molho.

Fiz um ligeiro refogado com a cebola, o alho, a cenoura ralada e um pouquinho de azeite. Acrescentei o caldo de cozer o pato, já desengordurado e quando começou a ferver juntei o arroz. Rectifiquei os temperos e deixei cozer (convém deixar maladrinho e não muito cozido, para terminar a cozedura no forno)

Entretanto, numa frigideira, coloquei 6 ou 7 dentes de alhos picados, e quando começar a fervilhar juntei a carne de pato cortada, o Bacon e o chouriço. Deixei apurar este refogado e fui acrescentando alguns "golinhos "de caldo, para não deixar secar o recheio.

Por fim, untei com margarina um pirex, deitei parte do arroz, depois espalhei a carne e o restante arroz.

Decorei com algumas rodelinhas de chouriço e pincelei o arroz com um ovo batido.
Levei ao forno para acabar de cozinhar e corar ligeiramente.

domingo, 11 de outubro de 2009

Bolo de Agrião


Esta semana fui a Évora. Linda cidade Alentejana.
Conversa vai ... conversa vem ... ouvi falar de Bolo de Agrião ...
BOLO DE AGRIÃO??
Este era uma novidade, e assim que cheguei a casa tive que investigar ...
Foi assim que descobri o
blog da Natércia e o seu Bolo de Agrião.

Mãos à obra ...

Ingredientes:

- 6 ovos
- 400gr de farinha (usei com fermento)
- 2 colheres de aroma de baunilha
- 300 gr de açúcar
- 1 pitada de sal refinado
- 200gr de óleo (metade óleo e metade azeite)
- 4 colheres de café de fermento
- 1 molho de agriões


Cozi as folhinhas de agrião e alguns talinhos. Espremi e reduzi a puré com a ajuda da varinha mágica. Guardei.

Preparei a forma de buraco (diâmetro 24 cm), bem untada com óleo e polvilhada com farinha.

Bati muito bem os ovos com o açúcar, juntei o puré de agrião, a gordura, o aroma de baunilha e a pitadinha de sal.

Por fim, juntei a farinha peneirada com o fermento.

Bati bastante bem, com a batedeira eléctrica, até obter uma massa homogénea.

Deitei na forma e levei ao forno cerca de 50 minutos a uma temperatura de 180G.

Desenformei e deixei arrefecer em cima de uma rede.


Ainda quente, polvilhei com açúcar em pó, mas a decoração ficará ao gosto de cada um.



Um bom bolinho, com uma cor original, adequado para lembrar que no próximo dia 16 de Outubro comemora-se o DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO.

O grande objectivo deste dia é consciencializar as pessoas para os problemas alimentares do mundo, como a fome versus excesso alimentar...

Não esquecer que uma das boas regras alimentares é diversificar os diferentes alimentos e a forma de os confeccionar.

Batata Doce Assada

A batata doce, apesar de ser semelhante às batatas normais tem, no entanto, algumas diferenças significativas: cor, tamanho, sabor, textura, e ainda serem ricas em calorias, vitaminas, minerais e anti-oxidantes.

Existem diferentes variedades de batatas doces e destinguem-se por algumas das caracteristicas referidas anteriormente.

Esta cor amarelo alaranjada está relacionada com a quantidade de betacaroteno (substância que o nosso organismo irá transformar em Vitamina A), importante para a saúde da visão.



Normalmente lavo muito bem as batatas doces com um esfregão ou uma escovinha, e coloco a assar no forno quente, em cima de uma grelha, sem descascar.
Se as batatas forem muito grandes podem-se cortar ao meio ou ainda em pedaços mais pequenos.

Depois de assadas ficam com uma textura macia, um sabor agradavelmente doce. Sirvo mornas ou frias como sobremesa.

Como as batatas demoram algum tempo a assar aproveito o fazer quando estou a confeccionar um assado de carne ou de peixe.

Também podem ser cozidas, na panela de pressão e por vezes deito na sopa e faz um purezinho alaranjado que parece de abóbora, mas com um sabor doce um pouco mais intenso.

Experimentem esta sobremesa simples, económica e saudével.

sábado, 10 de outubro de 2009

Couve Penca Estufada

Procuro que as minhas refeições sejam ricas em legumes.

Em saladas, cozidos, estufados assados e menos frequentemente grellados, os legumes são sempre bem vindos.

Já não sei comer de outra forma ... quando não há legumes a refeição não sabe tão bem ... perdem-se parte dos aromas que os diferentes alimentos nos oferecem ... perdem-se os contrates de sabores ... perdem-se as cores ... perco o prazer de comer ...


Ingredientes:

- 1 Cebola grande

- 2 dentinhos de alhos

- 1 Couve penca (bem tenrinha)

- Azeite qb

- Sal qb

- uns "borrifos" de água

Comecei por picar, grosseiramente, a cebola e o alho.

Num tacho grande, coloquei a cebola, o alho e a couve migada (com se fosse caldo verde grosso).Temperei com sal, um fiozinho de azeite e uns "borrifos" de água. Tapei o tacho e deixei ganhar vapor. Baixei o lume e foi cozendo lentamente (de vez em quando é bom mexer e ir acrescentando mais água para que a couve não fique seca).

Óptimo acompanhamento de qualquer carne.

Dica:

A couve deve ser bem lavada antes de migar, assim como qualquer outro legume.

Quando lavamos os legumes já migados estamos a perder muitos nutrientes porque a superfície exposta à agua é maior.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Frango assado com Limão

Esta é uma receita muito simples e do agrado de toda a familia.

Ingredientes:

- 2 Frangos (+/- 1 quilo cada)
- 2 cabeças de alho
- 2 malaguetas pequenas
- louro em pó qb
- uns "pozinhos" de pimenta branca
- 1 colher de café de colorau
- 1 colher de café de calda de pimentão
- 3 limões (1 em sumo)
- Sal e azeite qb

Piquei os alhos no "123", misturei todos os outros temperos, com expecção do azeite e com esta "papa" barrei os frangos (por dentro e por fora).

Deixei repousar cerca de 2 horas.

Os dois limões que sobraram, foram muito bem lavados e picados profundamente com um garfo.

Introduzi-os na "barriga" dos frangos, reguei com azeite, a gosto, e levei a forno quente para assar.

Convem virar, durante o tempo de assadura, para ficar corado de todos os lados.

Não é necessario juntar outros liquidos.



A acompanhar sugiro batatas fritas, arroz branco, puré, saladas, ...

Eu, como tenho que ter algum cuidado com a "linha", optei por couve penca estufada e uma fatia de bom pão Alentejano.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Açorda de Tomate


Hoje apeteceu-me fazer uma comidinha com base na tradição alentejana.
Aproveitei-se o pão de véspera e acrescentei algumas variações...

A acompanhar uns carapauzinhos fritos ... pois, o pior é serem fritos ...
Mas, ... "nem sempre nem nunca ..."


Ingredientes:

- 1 Cebola média
- 3 Dentes de alho
- 3 Tomates médios maduros (pode ser mais)
- 1 Tirinha de pimento vermelho
- 1 Folha de louro
- 6 ou 7 colheres de sopas de azeite
- 1 Colherzinha de café de pimentão doce
- Sal e Pimenta qb
- Coentros qb
- 100 gr de miolo de ameijoa
- 5 barras de delícias do mar

Piquei a cebola, os dentes de alho, os tomates (limpos de peles e sementes) e o pimento.
Coloquei num tacho juntamente com o azeite, a folha de louro e o pimentão doce.
Deixei cozinhar lentamente, tudo junto.

Entretanto, parti o pão, preferencialmente de véspera, em bocadinhos e coloquei num pirex tapado de água fria, de forma a ficar bem embebido.

Quando o refogado já estava pronto, juntei o pão ligeiramente espremido e fui envolvendo todos os ingredientes, migando o pão e deixando cozinhar tudo junto (se for necessário acrescentar mais água).

Quando esta "papa" já está quase pronta juntei o miolo de ameijoa, e rectifiquei os temperos de sal e pimenta.
Cerca de um minuto antes de apagar o fogão juntei as delícias do mar, picadas miudinhas, e os coentros picados. Envolvi tudo bem e servi.

Acompanha lindamente com qualquer peixe frito.

Bolo de Leite Kefirado

O Kefir é um "cogumelo" que se alimenta no leite e produz uma fermentação láctea e de leveduras, é pois um lactobacilos sem conservantes.

Provêm da região do Cáucaso (Tibete, Turquia,...).
É atribuído ao Kefir algumas propriedades terapêuticas, mas independentemente de todas as indicações, desde que seja tomado com regularidade é BOM PARA A SAÚDE ...

Há alguns anos que o "cultivo" em casa, e normalmente consumo a acompanhar cereais, muesli, frutos diversos, bolachas ...

Pode ser utilizado ao pequeno almoço, ao deitar ou mesmo para substituir uma refeição... é como se fosse um iogurte.



Ingredientes:

- 6 Ovos
- 1 Copo de Leite Kefirado (200ml)
- 3 copos de açúcar (sempre o mesmo copo)
- 3 copos de farinha com fermento
- 1 copo de óleo (mal medido)
- 1 colher de chá de fermento em pó
- 2 gotas de aroma de baunilha

Bati o açúcar com o óleo (retirei cerca de 1 dedo na altura do copo), juntei as gemas, uma a uma, e depois o leite kefirado aromatizado com as gotas de baunilha. Por fim a farinha e o fermento misturado.
Depois de tudo bem batido, envolvi as claras batidas em castelo (bato as claras com a batedeira e com uma pedrinha de sal refinado).

Levei ao forno durante aproximadamente 60 minutos com uma temperatura de 170G (convêm fazer o famoso teste do palito).

Como fica um bolo grande utilizei uma forma sem buraco tamanho 26. A forma deve ser forrada com papel vegetal e posteriormente untar e polvilhar com óleo e farinha.


domingo, 4 de outubro de 2009

Sopa de Feijão Verde e Alho Francês

Gosto das sopas simples, cheias de legumes e de preferência com pouca batata.

Ingredientes para o puré:

- 2 Courgetes grandes (não descascar)
- 3 Batatas médias
- 1 Cenoura grande
- 1 Cebola grande
- 5 Dentes de alho
- 1 Nabo grande
- 2 Tomates pequenos (tirar a pele e as sementes)
- Sal qb

Restantes ingredientes:

- 500gr de Feijão Verde
- 2 cenouras grandes
- Alho Francês (a parte superior da rama)

Arranjei os legumes, para o puré, e coloquei-os numa panela grande cobertos de água.
Deixei cozer.
Com a minha incansável varinha mágica triturei tudo muito bem.

Entretanto, arranjei os legumes: levei muito bem o feijão verde e as folhas de alho francês. Só depois é que os migei (já não se devem voltar a lavar para não perderem uma grande quantidade de vitaminas).
Quanto à cenoura, deve ser raspada, ou procurar tirar uma pele muito fina.

Juntei os legumes e deixei cozer.
Cerca de 5 a 10 minutos, antes de terminar a cozedura, juntei o azeite.
Antes de apagar rectifiquei os temperos.



Delícia de Amêndoa


O meu sogro fez 81 anos no dia 2 de Outubro.

Fizemos um bolinho maravilhoso para festejar esta linda idade.




Ingredientes:

- 300 gr de Amêndoa sem ser pelada
- 300 gr de Açúcar
- 10 a 12 ovos

Piquei as amêndoas no "123".
Bati o açúcar com as gemas e juntei a amêndoa moída.
Por fim, acrescentei as claras batidas em castelo (bato as claras sempre com uma pedrinha de sal).

Entretanto, untei uma forma redonda e grande (diâmetro 26) com óleo, forrei o fundo com papel vegetal e polvilhei com farinha.

Depois de cozido, deixei arrefecer e barrei com chantilly (também se pode rechear com o mesmo creme).
Por fim, polvilhar com raspa de chocolate negro, cortada grosseiramente.


Chantilly:

Coloquei previamente 2 pacotes (de 200 ml) de natas no congelador, assim como a tigela onde se vai bater as natas.

Bati fortemente as natas e depois de estarem bem firmes juntei 3 colheres, de sopa, de açúcar em pó por cada pacote. Continuei a bater até o açúcar estar totalmente misturado com as natas.


Related Posts with Thumbnails