quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Estufado de Soja, Beringela e Cogumelos

Hoje fiz uma comidinha vegetariana.

Não sou vegetariana, mas simpatizante.

Utilizei o que havia em casa.




Ingredientes:

- 100 de Nacos de soja

- 300 gr de Cogumelos frescos

- 2 Beringelas (+/- 800gr)

- 1 Cebola grande

- 2 Dentinhos de alho

- 2 Tomates médios

- 1/2 Pimento (Verde ou Vermelho)

- 1 Folha de louro

- 1 dl de Azeite

- 1 colher de chá de Molho de Shoyu

- 0,5 dl de Água

- Sal, mistura de pimenta em grão e salsa

- Tabasco (facultativo)

Previamente coloquei os nacos de soja a demolhar, durante aproximadamente 2 horas, em água e umas gotas de sumo de limão.

Pelei as beringelas, cortei em fatias longitudinais e coloquei numa rede, salpicadas com sal grosso. Deixei repousar cerca de 1 hora e passei por água.

Entretanto, piquei a cebola, o alho e o tomate. Juntei o azeite e a folha de louro e levei a lume brando.
Juntei os nacos de soja espremidos, e temperei com sal, uma raminho de salsa, a mistura de pimentas e 1 colher de chá de molho de Shoyu, diluído na água.
Deixei cozinhar lentamente até a soja estar praticamente cozida e o molho reduzido.

Arranjei os cogumelos frescos (lavei muito bem e passei por água com sumo de limão).
Como eram pequeninos resolvi deixar inteiros.

Cortei as beringelas aos cubinhos e reservei.

Por fim, juntei este legumes ao estufado e rectifiquei os temperos.

Os cogumelos e as beringelas, ao cozinhar ganham um pouco de líquido.

Deixei cozinhar em lume brando até reduzir o líquido e os legumes estarem completamente cozidos.

Quem gosta de picante, pode deitar umas gotinhas de tabasco, antes de desligar o lume.

Pode ser acompanhado com arroz branco e uma salada de alface bem fresca.

Podem crer ........ ficou muito bom ......

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Gaspacho

Nestes dias quentes de Agosto, sabe bem um gaspacho muuuuuito fresquinho.

Fujindo um pouco à tradição e recorrendo à varinha mágica faço assim o meu gaspacho:

Ingredientes:

- 8 tomates médios bem maduros

- 2 dentes de alho

- 1/2 pimento verde

- 1/2 pepino

- 1 cebola pequena

- Batatinhas novas bem pequenas q.b.

- Pão Alentejano q.b.

- Oregãos q.b.

- Azeite, vinagre, sal q.b

- Água bem fresca q.b.

Começar por cozer as batatas pequenas, com pele (devem estar bem lavada), em água e sal.

Quando terminar a cozedura, despejar a água e retirar a pele. Reservar e depois de frias guardar no frigorífico.



Entretanto pelar 4 tomates e cortar grosseiramente para o copo da varinha mágica. Juntar os dentes de alho e triturar tudo com a varinha mágica. Reservar no frigorífico.


Pelar os restantes tomates e migar para uma taça.

Cortar em pedaços pequenos, o pimento, o pepino e migar a cebola.

Misturar tudo e temperar com sal, oregãos, azeite e vinagre.


Por fim, acrescentar a polme de tomate, as batatinhas inteiras ou partidas ao meio, a água fresca e rectificar os temperos.


Servir com pão, tipo alentejano, partido em quadradinhos e umas boas sardinhas assadas.
















Este é o resultado final:













domingo, 16 de agosto de 2009

Cozinhar Legumes a Vapor

Cozinhar legumes a vapor é uma opção bastante saudável. Desta forma os legumes mantêm grande parte dos seus nutrientes, vitaminas, sais minerais, a sua cor e o sabor é muito mais agradável.

Existem diversos equipamentos próprios para cozer alimentos a vapor ... mas, para mim, o mais prático é a panela de pressão, que pelo facto de ser hermeticamente fechada faz com que se perca muito pouco do valor nutritivo dos legumes.

Esta "panelita", se for bem utilizada , trás grandes vantagens porque se economiza tempo e gás. É ainda necessário um cesto perfurado (acessório que normalmente é adquirido com a panela de pressão).

Deve-se usar pouca água e até pode prescindir do sal (nunca utilizo sal quando cozinho legumes desta forma).

Como fazer:

  1. Coloque dentro da panela de pressão a quantidade de água recomendada;

  2. Deite uma pitada de sal na água (facultativo para cozer legumes);

  3. Colocar o cesto perfurado e os legumes;

  4. Fechar a panela de pressão e levar ao lume;

  5. Quando começar a escapar a pressão, pela válvula, baixe o lume e deixe cozinhar em lume brando, tendo em conta aproximadamente o tempo recomendado;

  6. Quando terminar, desligue o lume e coloque a panela de pressão na pia do lava-loiça e deixe correr água fria na tampa, para sair a pressão rapidamente;

  7. Destape e verifique se os legumes estão cozidos a gosto (não deixar cozer demasiado os legumes);

  8. Não voltar a tapar completamente a panela de pressão para que a cozedura dos legumes não continue e para que não se altere a cor (ex. os brócolos ficam mais amarelos)

Tempos de cozedura:

Feijões,Verduras ... 3 minutos ... 1/2 chávena de água
Brócolos .................. 2 1/2 " ... 1/2 chávena de água
Repolho .................. 5 " ... 3/4 chávena de água
Cenoura em fatias .. 2 1/2 " ... 1/4 chávena de água
Couve-flor ...............4 " ... 1/2 chávena de água
Espiga de milho ...... 3 " ... 1 chávena de água
Batata em fatias ..... 2 " ... 1/2 chávena de água
Abóbora em pedaços ..... 5 " ... 3/4 chávena de água

Ao cozer bróculos com este método, ficaram assim:




Saborosos, Nutritivos, Saudáveis e maravilhosamente verdes.

sábado, 15 de agosto de 2009

Cozido de Grão com Abóbora de Casca

Comidinha tradicional da minha Terra.

Na serra algarvia, junto ao rio Guadiana, algumas tradições culinárias tendem a perder-se....
Mas, o melhor da nossa terra não deve ser esquecido...
Este cozido, que tem como principal característica, utilizar uma abóbora de casca muito dura, difícil de partir, fica muuuuuuito agradável e saboroso.
Apesar de ser uma comida pesada e quente, normalmente é confeccionada no verão, porque é quando existem estas abóboras.

A minha mãe confecciona esta iguaria do seguinte modo:
Ingredientes
  • Grão
  • Carne (chispe de porco, orelha, galinha do campo, vitela, chouriço, ...)
  • Abóbora de Casca
  • Legumes (beldroegas, espinafres, feijão verde, acelgas, ou outros)
  • Tomate
  • Batatas
  • Pimento
  • Alho, cebola, louro, sal
  • Salsa e hortelã
  • Azeite
  • Açúcar
  • Pão Caseiro (tipo Alentejano)

De véspera, colocar o grão a demolhar, e temperar a carne de porco com sal.

No próprio dia, cozer o grão e a carne de porco, tudo junto, na panela de pressão, com 2 ou 3 dentes de alho, 1 cebola, 1 folha de louro, e se as carnes não tiverem muito salgadas, uma pedrinha de sal. Depois de tudo cozido, reservar.

Entretanto preparar os legumes.

Lavar bem a abóbora, pois será confeccionada com a casca, e partir às fatias. Arranjar os legumes (utilizamos as belbroegas da hortinha lá de casa).

Num tacho grande, colocar as fatias de abóbora, 2 ou 3 batatinhas cortadas, 1 tomate maduro partido ao meio, meio pimento (verde ou vermelho) cortado em tiras, 1 cebola de tamanho médio picada, os legumes e um raminho de salsa. Temperar com um pouco de azeite, sal (atenção ao sal do caldo dos grãos e da carne) e uma colherzinha de chá de açúcar que se polvilha por cima da abóbora (corta a acidez de alguns legumes).

Cobrir todos os legumes com parte do caldo que resultou de cozer os grãos e a carne, e levar ao lume.

Quando os legumes estiverem quase cozidos, juntar os grãos, rectificar os temperos, e deixar cozinhar lentamente, mais um pouco.

Entretanto, cortar fatias fininhas de pão, tipo alentejano, para uma terrina, e por cima despejar o caldo e alguns legumes. Melhora muito o sabor se a este caldo adicionar uma colher de sopa de vinagre de vinho (numa tacinha pequena juntar um pouco de caldo e o vinagre e depois deitar na terrina). Enfeitar com hortelã.


Os restantes legumes e as carnes são servidos à parte, noutras travessas.

O nosso almoço, de um belo domingo de verão ficou assim:

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Compota de Figo

Os Figos são uma das minhas frutas preferidas.

Figos verdes ou figos secos permitem uma grande diversidade de confecção de Iguarias.

Ingredientes para a compota de Figos

  • 3 Kg de Figos (já arranjados)
  • 9 dl de água
  • 2.400 Kg de açúcar
  • 2 pauzinhos de canela
  • 1 cálice de aguardente (de preferência de figo)
  • 150 gr de Miolo de noz (facultativo)

Os meus pais vivem na Serra Algarvia e tem algumas figueiras no quintal. Ao fazer a compota acabo por fazer uma mistura de diferentes variedades de figos (lampos verdes ou brancos, lampos pretos e pingo de mel).

Começo por retirar a pele aos figos, abrir ao meio e cortar em bocados grossos.

Entretanto, levo a água ao lume com o açúcar e os pauzinhos de canela até obter um ponto de fio forte, junto então os figos.



Deixar cozer, retirando de vez em quando a espuma que se formar à superfície, com a ajuda de uma escumadeira.














Mexer frequentemente para a compota não se "agarrar" ao fundo do tacho. Quando estiver quase feita deve-se ter mais cuidado e não parar de mexer (cuidado com os salpicos...)



Quando atingir ponto de estrada, juntar as nozes partidas aos bocadinhos (facultativo), envolver e retirar do lume.




Distribua, ainda quente, por frascos, bem limpos, esterilizados e secos. Deixe arrefecer e tape.

















Que tal? Não está com um óptimo aspecto?

Compota de figo com ou sem nozes é muuuuuuiiiiiito Bom!!!!

Related Posts with Thumbnails